quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Jornal Comunitário - Rio Grande do Sul - Edição 1329, do dia 28 de Setembro de 2017

Edição 1329, do dia 28 de Setembro de 2017
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR:
OPÇÃO 01 IVOOX
OPÇÃO 02 DRIVE

Um Jornal Comunitário de edição colaborativa, produzido pelas emissoras de Rádios Comunitárias do Estado do Rio Grande do Sul, seja você um correspondente da sua região, entre em contato pelos telefones Whatsapp 54 9611 0186 ou 54 3367 1351.

OUÇA NA EDIÇÃO DE HOJE:

· Representante dos Aposentados comenta a posição da categoria sobre o Fundo Especial de Financiamento de Campanha.

· Segurança do Enem será reforçada com detectores de ponto eletrônico.

· RGE está em alerta para possibilidade de temporais.

· Movimento negro busca reparação por fraudes em cotas raciais nas universidades.

· Entidades pedem no Congresso redução do uso de agrotóxicos.

· Prescrição de medicamentos para idosos exige maior atenção.
+ Mais Informações ››››››

Missa do Idoso lota a Igreja Matriz em Sarandi



No dia 21 de setembro, na igreja Matriz Nossa Senhora de Lourdes de Sarandi, aconteceu a missa em homenagem a terceira idade, ocasião em que onde todos os grupos do município se fizeram presentes com um bom número de participantes.
Com uma bonita procissão na entrada, os representantes dos grupos da Terceira Idade entraram com suas bandeiras e caminharam juntos até o altar onde foi deixado as bandeiras de todos os grupos para bênção. O ato religioso contou com a presença do Prefeito Leonir Cardozo.
A coordenação dos Grupos de Terceira Idade, gradece a todos pela participação e a todos que de uma forma ou outra colaboraram com a celebração.
No 1º dia do mês de outubro celebra-se o Dia do Idoso no Brasil. Até 2006, o Dia do Idoso era comemorado no dia 27 de setembro. Isso porque, em 1999, a Comissão pela Educação, do Senado Federal, havia instituído tal data para a reflexão sobre a situação do idoso na sociedade, ou seja, a realidade do idoso em questões ligadas à saúde, convívio familiar, abandono, sexualidade, aposentadoria etc.
No dia 1º de outubro de 2003, porém, foi aprovada a Lei nº 10.741, que tornou vigente o Estatuto do Idoso. Pelo fato de o Estatuto ter sido instituído em 1º de Outubro, em 2006 foi criada uma outra lei (a Lei nº 11.433, de 28 de Dezembro de 2006) para transferir o Dia do Idoso para 1º de outubro. Vale salientar que desde 1994, com a Lei nº 8.842, o Estado brasileiro já havia inserido a figura do idoso no âmbito da política nacional, dado que essa lei criava o Conselho Nacional do Idoso.
O fato é que, com a criação do Estatuto do Idoso, em 2003, o Brasil começou a incorporar à sua jurisprudência resoluções de organizações internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial da Saúde (OMS). Sabe-se que, em 1982, a ONU elaborou, em Viena, na Áustria, a primeira Assembleia Mundial sobre o Envelhecimento. Dessa Assembleia, foi elaborado um Plano de Ação Internacional sobre o Envelhecimento que tinha 62 pontos, os quais passaram a orientar as reflexões, legislações e ações posteriores a respeito do idoso.
É sabido, também, que, na Assembleia Geral de 1991, a ONU aprovou a Resolução 46/91, que trata dos direitos dos idosos. Os princípios dessa resolução norteiam as discussões contemporâneas sobre a situação do idoso. Entre esses princípios, estão os da “Autorrealização” e da “dignidade”, cujos pontos são:
Autorrealização:
·         Aproveitar as oportunidades para o total desenvolvimento das suas potencialidades;
·         Ter acesso aos recursos educacionais, culturais, espirituais e de lazer da sociedade;
Dignidade:
·         Poder viver com dignidade e segurança, sem ser objeto de exploração e maus-tratos físico ou mentais;
·         Ser tratado com justiça, independentemente da idade, sexo, raça, etnia, deficiências, condições econômicas ou outros fatores.

P.M.Sarandi - Joel De Brito
+ Mais Informações ››››››

PROGRAMA INFORMATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS PALMEIRAS DE 27-09-2017

+ Mais Informações ››››››

Programa Passos na Fé de 27-09-2017


+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 1833 de 27-09-2017

+ Mais Informações ››››››

Presidente da Assembleia, Edegar Pretto, reforça perigos de adesão ao regime de recuperação fiscal pelo Estado

Em seu último pronunciamento, na segunda-feira (25), o governador José Ivo Sartori pediu o apoio dos deputados para agilizar as votações na Assembleia Legislativa, fazendo referência, principalmente, ao projeto de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto (PT), destacou que a Casa sempre esteve preparada para as votações, mas que o Executivo tem que fazer a parte dele para conseguir aprovar seus projetos. Pretto destacou ser importante que todos saibam que na Assembleia existem projetos remanescentes do pacote do governador Sartori, lá do final do ano passado.

Falou que, há mais de sete meses ainda tramitam matérias que o governo não teve condições de votar, não porque a Assembleia não está preparada. Falou ainda que, toda essa possibilidade de tramitação e votação é assentada democraticamente pela decisão da maioria no colégio de líderes. O presidente afirmou também que a adesão ao regime de recuperação fiscal é um caminho perigoso para o Rio Grande do Sul.

Edegar Pretto considera que a solução ideal para o Estado equilibrar as finanças é cobrar da União o que o Estado tem para receber com as compensações da Lei Kandir. Conforme os cálculos, o RS deve R$ 57 bilhões, mas tem R$ 43 bilhões para receber.

Edegar Pretto ressalta que o Executivo deve ser mais claro em relação aos ativos do Estado que vão ser envolvidos na negociação para aderir ao Regime de Recuperação Fiscal.

O projeto de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal deve ser enviado à Assembleia Legislativa na próxima semana.

+ Mais Informações ››››››

1058 - 27 DE SETEMBRO, QUA - ACEITAR-SE COMO SOMOS

+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!