domingo, 17 de novembro de 2013

De virada, Inter perde para o Goiás no Serra Dourada

Colorado levou 3 a 1 do time de Walter em Goiânia

Não deu para o Inter. O Colorado saiu na frente no estádio Serra Dourada, neste domingo, mas permitiu a virada do Goiás e perdeu por 3 a 1 na 35ª rodada do Brasileirão. Otávio marcou para o Inter, Walter, Hugo e Roni fizeram para o alviverde. Com o resultado, o time de Clemer permanece com 45 pontos, na 11ª posição. Já a equipe goiana assumiu a terceira colocação, com 59 pontos.

O jogo

Inter e Goiás protagonizaram um começo de jogo sonolento. Bastante cautelosas, as equipes trocavam passes no meio campo e aguardavam o surgimento de melhores espaços para criar oportunidades de gol. E eles demoraram sete minutos para aparecer.

A primeira chance clara o time alviverde desperdiçou. Walter lançou Renan Oliveira na área, que chutou em cima de Muriel. No rebote, Vitor chutou desviado para fora. Já o Inter aproveitou a sua investida inicial. O jovem Cláudio Winck cruzou na medida para Otávio desviar de Renan e empurrar para as redes do Goiás. Porém, após o lance o lateral sentiu uma lesão e deixou campo para a entrada de Nathan.

Aos 25 minutos, a polêmica. Walter recebeu a bola livre na área e desviou de Muriel para igualar a partida. Enquanto o ex-atacante colorado não comemorava, os jogadores do Inter corriam para arbitragem para reclamar de impedimento. Na saída de campo, D’Alessandro bradava aos microfones: “Até quando vão roubar o Inter?”

Virada do Goiás

O Inter começou melhor a segunda etapa e deu a impressão que tomaria as rédeas do jogo. D’Alessandro a 1 minuto e Fabricio aos 3 bombardearam a defesa goiana. Mas o time da casa respondeu em seguida, sempre com Walter. Primeiro, aos 4, o camisa 9 mandou uma bomba no poste. Dois minutos depois, girou sobre a defesa e chutou para a defesa de Muriel.

O Goiás seguiu pressionando. Aos 16, Muriel salvou duas vezes o Inter. Na primeira, goleiro defendeu chute forte de Hugo. No rebote, Roni bateu, mas a bola pegou no rosto do arqueiro colorado.

Se Muriel salvava de um lado, o atacante Rafael Moura era uma figura apagada no ataque colorado. Pelo menos até reclamar de uma falta não marcada, levar o cartão amarelo e seguir cobrando a arbitragem a ponto de ser expulso. O cartão vermelho do atacante ocorreu aos 21. Cinco minutos depois, a virada.

Roni ganhou de Jackson e cruzou. Alan chegou a desviar a bola na tentativa de afastar, mas Hugo chegou na corrida e empurrou para dentro da meta colorada. Aos 37, Roni definiu. De cabeça, o camisa 7 desviou de Muriel e consolidou a vitória do alviverde.

No fim do jogo, a torcida do Goiás ainda gritou “olé” e Walter tentou aplicar um balãozinho em D'Alessandro. O argentino colocou a mão na bola e jogadores colorados foram conversar com o atacante alviverde. Na próxima rodada, o Inter enfrenta o Coritiba domingo, às 19h30min, no estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Fonte: Correio do Povo
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Maxi Rodriguez sai do banco e garante vitória para o Grêmio

Triunfo de 2 a 1 sobre o Flamengo coloca o Tricolor na vice-liderança do Brasileiro

O Grêmio bateu o Flamengo por 2 a 1 no começo da noite deste domingo na Arena e chegou à vice-liderança do Brasileirão. Depois de um primeiro tempo com poucas oportunidades criadas, o técnico Renato Portaluppi mandou Maxi Rodriguez a campo e o uruguaio garantiu os três pontos para o Tricolor com dois golaços. João Paulo anotou para o Rubro-Negro.

Com a vitória, o Grêmio vai a 60 pontos e abre três de vantagem para o Botafogo, o primeiro fora do G-4.. O Flamengo segue estacionado nos 45, na 12ª posição.

O Tricolor volta a campo no próximo domingo, às 17h, quando vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta. Já o Flamengo tem o primeiro jogo da Copa do Brasil diante do Atlético-PR, na quarta-feira, às 21h50min, em Curitiba. Pelo Brasileirão, o Rubro-Negro encara o Corinthians no Maracanã, às 17h de domingo.

Grêmio domina o primeiro tempo, mas cria a pouco e não sai do 0 a 0

O Grêmio entrou em campo com a oportunidade de chegar à vice-liderança do Brasileirão em caso de vitória. Em contrapartida, um tropeço – empate ou derrota- combinado de um triunfo do Goiás sobre o Inter tiraria o time de Renato Portaluppi do G-4. Assim, o Tricolor tinha que vencer o Flamengo, que veio com uma equipe formada por reservas priorizando a decisão da Copa do Brasil.

O time de Renato Portaluppi encontrou dificuldades ao longo do primeiro tempo. Apesar de uma posse de bola que beirou os 65%, o Grêmio finalizou apenas três vezes ao gol de Paulo Victor e não conseguiu sair do 0 a 0 na Arena.

Postado bem na defesa, o Flamengo apostava na velocidade para surpreender - o que não ocorreu na etapa inicial. Apesar da dificuldade, o Grêmio teve a primeira oportunidade logo aos 9 minutos. Após falta batida pelo lado esquerdo por Zé Roberto, a bola subiu, Kleber ganhou de cabeça do goleiro Paulo Victor e, quando a bola ia entrando, o zagueiro Frauches apareceu para tirar e evitar o tento gremista.

O Grêmio seguiu com o domínio do jogo, mas com dificuldade na criação. O ataque gremista repetiu os velhos problemas e poucas vezes levou vantagem sobre a defesa flamquenguista. A melhor chance veio aos 37. Novamente após bola parada batida por Zé Roberto – desta vez escanteio -, Barcos conseguiu desviar de calcanhar, a bola passou pelo goleiro rubronegro, mas João Paulo apareceu para evitar o gol e manter o placar zerado na primeira etapa.

Maxi Rodriguez sai do banco e garante a vitória para o Grêmio

Os dois times retornaram sem alterações para a etapa final. E o segundo tempo iniciou como terminou o primeiro, com o Flamengo fechado e o Grêmio tentando o gol, mas sem conseguir criar chances perigosas.

Vendo que a falta de criatividade do time persistia, o técnico Renato Portaluppi fez a primeira mudança logo aos 9 minutos. Maxi Rodriguez entrou no lugar de Riveros quando a torcida já perdia a paciência e vaias para o centroavante Barcos eram ouvidas na Arena.

A mudança de Renato Portaluppi não demorou para dar resultado. Novamente o uruguaio Maxi Rodriguez mostrou estrela e fez um golaço. Aos 15, ele arrancou pela direita, cortou a marcação da zaga e bateu de canhota sem chance para Paulo Victor, 1 a 0 Grêmio na Arena.

Atrás no marcador, o Flamengo mudou a postura e passou a sair mais. Na tentativa de contar o rival, Renato fez a segunda mexida no time aos 25 minutos. Elano foi chamado para o lugar de Kleber.

Com o cronômetro batendo nos 30 minutos, a partida tinha um cenário oposto ao de antes do gol gremista. Era o Flamengo quem buscava o ataque, mas não conseguia passar pela boa postura da defesa do Grêmio. O técnico Jaime de Almeida fez duas mudanças ofensivas: Luiz Antônio e Rafinha nos lugares de Val e Bruninho. Com a vantagem, o Tricolor já não tinha mais o mesmo ímpeto ofensivo.

De tanto rondar a área do Grêmio, o Flamengo chegou ao gol aos 40 minutos. João Paulo arriscou um chute despretensioso de fora da área, a bola desviou na zaga e matou o goleiro Dida, 1 a 1. Mas a felicidade flamenguista não durou muito.

Um minuto após o tento do time carioca, o uruguaio Maxi Rodriguez apareceu para fazer mais um golaço na Arena. O meia carregou a bola e, da entrada da área, bateu colocado sem chance para Paulo Victor. 2 a 1 e Grêmio garantido na vice-liderança do Brasileirão.

Campeonato Brasileiro – 35ª rodada

Grêmio
- 2
Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Riveros (Maxi Rodriguez) e Zé Roberto; Kleber (Elano) e Barcos. Técnico: Renato Portaluppi.

Flamengo - 1
Paulo Victor: Welinton, Frauches e Samir; Digão, Diego Silva, Val (Luiz Antônio), Gabriel (Adrian) e João Paulo; Bruninho Rafinha) e Nixon. Técnico: Jaime de Almeida.

Gols: Maxi Rodriguez (15min/2ºT, 41min/2ºT) e João Paulo (40min/2ºT)
Cartões amarelos: Kleber (Grêmio); Luiz Antônio e Frauches (Flamengo)

Árbitro: Héber Roberto Lopes.
Local: Arena.



Fonte: Correio do Povo
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Segunda será de tempo ensolarado e calor durante a tarde

Porto Alegre registrará máxima de 33ºC

O sol predomina mais uma vez nesta segunda-feira no Rio Grande do Sul. Nuvens até podem aparecer no céu, mas serão esparsas. Há uma pequena chance de chuva de verão muito isolada da tarde para a noite na Metade Oeste. As temperaturas no estado variam de 6ºC, em São José dos Ausentes, e 36ºC, em Santo Rosa. Porto Alegre deve registrar mínima de 14ºC e máxima de 33ºC.

A madrugada ainda terá uma temperatura baixa pra esta época do ano no Rio Grande do Sul. O ar quente nesta segunda-feira ingressa no Estado e proporciona uma maior elevação da temperatura com calor durante a tarde. As máximas alcançam ou superam 30ºC na maioria das regiões com calor mais intenso no Noroeste gaúcho.

Fonte:METSUL
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Grêmio enfrenta Flamengo em busca da vice-liderança


Tricolor tem que vencer na Arena para atingir meta no Brasileirão
A pressão pela seca de gols e o jejum de vitórias passou. No entanto, a necessidade de vencer continua muito alta no Grêmio. Diante do Flamengo, na Arena, às 19h30min deste domingo, novamente só os três pontos interessam. Ainda mais contra um adversário praticamente descompromissado no Brasileirão. Se vencer, o Tricolor voltará a ocupar a vice-liderança, que dá vaga direta à fase de grupos da Libertadores.
Os cariocas estão de olho só na decisão da Copa do Brasil. Com 45 pontos, livre da ameaça do rebaixamento, a equipe só cumpre carnê no Nacinal. No entanto, no entender de Renato Portaluppi, isso não significa facilidades para o Grêmio. “Lógico que eles estão mais preocupados com a final de quarta-feira. Mas vão querer vir bater o Grêmio aqui. Vai ser duro”, ressaltou o treinador.

Ao Grêmio a partida vale muito, pois o sonho da Libertadores em 2014 passa por ela. Assim como tem a chance de chegar à vice-liderança, o Tricolor pode sair do G-4. Um tropeço em casa e uma vitória do Goiás sobre o Inter tiraria o time gremista da zona de classificação à competição continental. “Também não adianta ficar só torcendo. Nesta última rodada, o mais importante foi ter feito a nossa parte”, salientou Renato.

Sem Vargas, que serve à seleção chilena que venceu a Inglaterra e agora encara o Brasil, Renato deve repetir o time, com Zé Roberto no meio-campo. O técnico ainda não vê Maxi Rodriguez pronto para assumir a vaga titular. O ataque continua igual. Kleber deu um susto no treino de sexta, mas está pronto para atuar neste domingo.

Flamengo com a cabeça na Copa do Brasil

Pensando só na decisão da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR, que começa na quarta-feira, o técnico Jayme de Almeida vai poupar todos os titulares diante do Grêmio. A delegação vem completa a Porto Alegre, já que o clube permanecerá na cidade antes de ir a Curitiba. Os principais jogadores podem até ficar no banco de reservas para serem eventuais opções durante o jogo.

Na sexta-feira, em um coletivo, o técnico flamenguista elogiou o desempenho da sua equipe. “Fiquei muito satisfeito. Tenho que ter confiança no meu grupo”, ressaltou o treinador. A direção do clube decidiu não pagar a multa de R$ 300 mil para contar com o atacante Marcelo Moreno neste domingo.

Campeonato Brasileiro – 35ª rodada

Grêmio
Dida; Pará, Rhodolfo, Bressan e Alex Telles; Souza, Ramiro, Riveros e Zé Roberto; Kleber e Barcos. Técnico: Renato Portaluppi.

Flamengo
Paulo Victor; Welinton, Frauches, Samir e Digão; Val, Diego Silva, Gabriel eJoão Paulo; Bruninho e Nixon. Técnico: J. Almeida.

Árbitro: Héber Roberto Lopes.

Local: Arena.

Horário: 19h30min.
Fonte:Correio do Povo
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Inter encara Goiás em jogo pela honra no Brasileirão

Colorado precisa da vitória no Serra Dourada para voltar à primeira parte da tabela

Nem o mais pessimista torcedor colorado imaginava no início do Campeonato Brasileiro que na 35ª rodada o Inter estaria figurando na segunda parte da tabela devido à campanha constrangedora do time na competição. Se o perigo de rebaixamento ainda é visto como algo improvável, a partida será de honra para o Colorado, ainda mais depois da derrota para o Atlético-MG. O time enfrenta o Goiás no Serra Dourada, às 19h30min, com a missão de conquistar pelo menos mais uma vitória no Nacional. 

A tarefa é complicada, pois o time goiano ingressou no G-4 e nas últimas cinco partidas venceu quatro. Já o Inter fez o caminho inverso, ganhou somente uma nas cinco rodadas mais recentes. “Seria mais confortável se estivéssemos na parte de cima da tabela, mas temos que estar honrando essa camisa, ter hombridade. Independentemente do resultado, dignidade não está faltando”, destacou o meia Alex. Depois de enfrentar o Goiás, o Inter ainda terá pela frente Coritiba, Corinthians e Ponte Preta.

E o Inter tem novidades para a partida. O técnico Clemer confirmou que o atacante Rafael Moura vai começar a partida. Conforme o treinador, o He-Man será titular no Colorado para dar mais peso ao ataque e segurar a bola para que os meias D'Alessandro, Otávio e Jorge Henrique possam chegar.

No Goiás, o técnico Enderson Moreira poderá contar com o retorno do meio-campista Hugo, que não atuou na vitória sobre a Ponte Preta por 2 a 0 no meio de semana. Já o meia-atacante Eduardo Sasha, que pertence ao Inter, fica de fora por força de contrato. O jogador, aliás, deverá retornar ao Beira-Rio no final da temporada e ser aproveitado no grupo principal em 2014.

A direção colorada segue não admitindo negociações, mas trabalha pela formação da comissão técnica para o próximo ano. Tite, que na sexta-feira anunciou que deixa o Corinthians após a última rodada do Brasileirão, passou a ser uma possibilidade, já que ficará livre. O nome mais forte, no entanto, segue sendo o de Abel Braga.

Campeonato Brasileiro – 35ª rodada

Goiás
Renan; Vitor, Rodrigo, Ernando e W. Matheus; Amaral, David, Roni e Hugo; Renan Oliveira e Walter. Técnico: E. Moreira.

Inter
Muriel; C. Winck, Jackson, Alan e Fabrício; João Afonso, Willians, Jorge Henrique, D’Alessandro e Otávio; Rafael Moura. Técnico: Clemer.

Árbitro: Wagner Reway.

Local: estádio Serra Dourada.

Horário: 19h30min.

Fonte: Correio do POVO

Postado por:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Que tal um bom Chimarrão??????

Hoje, vamos falar um pouco à respeito do chimarrão, esta bebida tão apreciada pelo povo do Sul. Mas de onde surgiu o chimarrão? Quais seus benefícios à nossa saúde? De onde vem a erva-mate?
Para responder essas e outras questões, preparei essa matéria especialmente pra você, que assim como eu, tem verdadeira paixão pelo chimarrão.


Origem do chimarrão
Mate amargo (sem açúcar) que se toma numa cuia de porongo por uma bomba de metal. Atribuem-se ao chimarrão propriedades desintoxicantes, particularmente eficazes numa alimentação rica em carnes.
A tradição do chimarrão é antiga. Soldados espanhóis aportaram em Cuba, foram ao México "capturar" os conhecimentos das civilizações Maia e Azteca, e em 1536 chegaram à foz do Rio Paraguay. No local, impressionados com a fertilidade da terra às margens do rio, fundaram a primeira cidade da América Latina, Assunción del Paraguay.
Os desbravadores, nômades por natureza, com saudades de casa e longe de suas mulheres, estavam acostumados a grandes "borracheras" - porres memoráveis que muitas vezes duravam a noite toda. No dia seguinte, acordavam com uma ressaca proporcional. Os soldados observaram que tomando o estranho chá de ervas utilizado pelos índios Guarany, o dia seguinte ficava bem melhor e a ressaca sumia por completo. Assim, o chimarrão começou a ser transportado pelo Rio Grande na garupa dos soldados espanhóis.
As margens do Rio Paraguay guardavam uma floresta de taquaras, que eram cortadas pelos soldados na forma de copo. A bomba de chimarrão que se conhece hoje também era feita com um pequeno cano dessas taquaras, com alguns furos na parte inferior e aberta em cima.
O comerciante Rômulo Antônio, dono da Casa do Chimarrão, em Passo Fundo, há mais de 20 anos, explica que os paraguaios tomam chimarrão em qualquer tipo de cuia. "Até em copo de geléia", diz. São os únicos que também têm por tradição tomar o chimarrão frio... O "tererê" paraguaio pode ser tomado com gelo e limão, ou utilizando suco de laranja e limonada no lugar da água.
Antônio explica outras diferenças. Na Argentina e no Uruguai a erva é triturada, ao contrário do Brasil, onde é socada. Nos países do Prata, a erva é mais forte, amarga, recomendada para quem sofre de problemas no fígado.

A ERVEIRA
Características Botânicas
Seu caule, de cor acinzentada, tem em média 30 centímetros de diâmetro. Seu porte é variável e dependendo da idade pode atingir 12 metros de altura, mas geralmente quando podada não passa dos 7 metros.
As folhas, parte mais importante do vegetal, são alternadas, ovais, com bordas providas de pequenos dentes, visíveis principalmente da metade do limbo para a extremidade.
Na floração, apresenta cachos de 30 a 40 flores brancas com quatro pétalas, agrupadas em cimeiras fasciculadas nas axilas das folhas.
O fruto é uma drupa globular muito pequena, pois mede de 6 a 8 mm, de coloração verde quando novo, passando a vermelho-arroxeado em sua maturidade, Cada fruto possui quatro ou cinco sementes.
Na América do Sul existem aproximadamente 280 espécies conhecidas da família das aquifoleáceas, 60 das quais encontram-se no Brasil.
A nossa erva-mate, extraída da Ilex paraguariensis pertence à citada família. Tal classificação deve-se ao sábio naturalista Auguste de Saint'Hilaire, que de volta de sua célebre viagem à América, em 1823, apresentou longo relatório à Academia de Ciências do Instituto de França, fazendo sentir a necessidade de sua classificação botânica. A amostra para identificação foi coletada nos arredores de Curitiba, mas, segundo alguns autores, houve troca de etiquetas e a erva-mate foi identificada como Ilex paraguariensis, St. Hilaire, como sendo originária do Paraguai, nome científico pelo qual é conhecida até nossos dias.


QUALIDADES DA ERVA-MATE

Não há contra-indicações ao uso da erva-mate, em qualquer uma das suas formas, para pessoas de quaisquer idades. Ao contrário, a erva-mate possui inúmeras propriedades extremamente benéficas ao organismo humano.
Energizante. Sustenta as forças e o vigor do corpo humano durante o dia todo, independentemente até de qualquer outra alimentação. É muito recomendada para dietas.

Fortificante poderoso, por sua riqueza em Sais Minerais (de Cálcio, Ferro, Magnésio, Sódio, Potássio e outros) e em Vitaminas (B, C, D e E).

Provoca a vaso-dilatação, ocasionando a redução da pressão arterial - por isso, é indicada também como auxiliar no tratamento da arteriosclerose.

Considerada como um verdadeiro complemento alimentar, recomendada para superar fadigas e suprir deficiências alimentares. A erva-mate diminui a sensação de fome.

Atuante na defesa orgânica, sendo extremamente benéfica aos diversos tecidos do corpo humano.

Tônico cardíaco, por sua ação vaso-dilatadora e riqueza em Manganês, Cálcio e Potássio. Seus efeitos no aparelho circulatório são notáveis.

Auxilia a digestão e tem ação diurética - facilitando o trabalho dos rins.

Bebida com poderes afrodisíacos comprovados, pela estimulação que provoca.

Possui propriedades sudoríferas, é um estimulador neuro-muscular e cicatrizante eficaz.

O consumo constante da erva-mate amplia a capacidade respiratória, combate a anemia, o diabetes e a depressão.

A erva-mate é 100% natural.
E é deliciosa.

PROPRIEDADES MEDICINAIS

Apresentando as seguintes propriedades terapêuticas:
º Estimulante dos nervos e músculos.
º Diurético - favorecendo a diurese.
º Estomáquico - facilita a digestão
º Sudorífico - benéfico nas gripes e resfriados.
º A cafeína contida na erva-mate, atua em casos de cólicas renais, depressões nervosas e fadigas cerebrais em geral.


Você sabia ?. . .
A disseminação da erva-mate é "ornitócora" isto é: os pássaros alimentam-se dos pequenos frutos e depois os expelem envoltos em dejetos, o que concorre para favorecer a sua germinação.


A CUIA

A cuia dentre os apetrechos do mate, é a mais cantada e declamada pelos poetas sulinos. A cuia, que deve ser sempre de Porongo e, prefencialmente, o Porongo grosso ou doce, é o recipiente mais adequado para o Mate ou chimarrão do gaúcho, já que não modifica o seu sabor, não permite que a erva fique lavada precocemente, e não alterando ainda, a temperatura da água.

Existem cuias, confeccionadas de outros materiais, tais como madeira, barro cozido, porcelana, vidro e até de plástico, que foram diferentes tentativas de se buscar outros recipientes para o mate, em períodos diversos da história. Tentativas essas que restaram frustradas, já que nenhum se mostrou capaz de competir com o velho Porongo, descoberto pelos Índios Guaranis e conservado hediornamente, como vasilha ideal para o mate, cujo plantio é intensificado ano após ano, já que o hábito de matear continua fazendo adeptos.


ESCOLHENDO UMA BOA CUIA
Para se escolher uma boa cuia, quer para chimarrão, quer para mate-doce, deve-se primeiramente levar em consideração o tipo de Porongo "Casco Grosso e Doce" que é de uma variedade mais apropriada ao mate. Se para matear sozinho, uma cuia pequena, para matear duas ou três pessoas, uma cuia média, para matear em rodas de chimarrão, usa-se uma cuia grande.

MANEIRA SIMPLES DE CURTIR UMA CUIA

Para usar uma cuia nova ou que esteja sem uso há vários meses recomenda-se que seja lavada com água FRIA deixando que as paredes internas fiquem úmidas.

Em seguida coloca-se 1 colher de erva mate seca movimentando-a dentro da cuia para que grude nas paredes internas. Repetir a operação acima a cada 4 ou 5 horas por 2 ou mais vezes.

Importante: após o uso lava-se a cuia e deixa-se secar à sombra na posição horizontal.

Como Preparar o Chimarrão
Aprenda aqui como preparar um saboroso chimarrão!
1) Preencher a cuia (recipiente) com 2/3 de erva-mate para chimarrão.

2) Tapar a cuia e incliná-la ao ponto de encostar a erva-mate num lado. Pode-se utilizar um aparador, prato ou até mesmo as próprias mãos para tapar a cuia.

3) Na parte vaga você deve colocar a água morna (apenas para começar seu chimarrão). Colocando água morna você não queima a erva-mate e não deixa seu chimarrão amargo. Nas demais cuias a água correta é aquela que chia na chaleira ou 64ºC, sem deixá-la ferver.

4) Tape a boca da bomba com seu dedo polegar e coloque-a dentro da cuia descendo-a rente à sua parede, para que não fique ao meio da erva e não tranque seu chimarrão. Se a água descer após você retirar o dedo da bomba, seu chimarrão estará pronto.

5) Agora só falta saborear o delicioso chimarrão. Se preferir use um filtro para a bomba. O filtro impede o entupimento da bomba, desta forma você se concentra unicamente em apreciar o sabor do chimarrão.
Dez mandamentos do chimarrão

1. NÃO PEÇAS AÇÚCAR NO MATE - O gaúcho aprende desde piazito que e por que o chimarrão se chama também mate amargo ou, mais intimamente, amargo apenas. Mas, se tu és dos que vêm de outros pagos, mesmo sabendo poderás achar que é amargo demais e cometer o maior sacrilégio que alguém pode imaginar neste pedaço do Brasil: pedir açúcar. Pode-se pôr na água ervas exóticas, cana, frutas, cocaína, feldspato, dólar etc, mas jamais açúcar. O gaúcho pode ter todos os defeitos do mundo mas não merece ouvir um pedido desses. Portanto, tchê, se o chimarrão te parece amargo demais não hesites: pede uma Coca-Cola com canudinho. Tu vais te sentir bem melhor.

2. NÃO DIGAS QUE O CHIMARRÃO É ANTI-HIGIÊNICO - Tu podes achar que é anti-higiênico pôr a boca onde todo mundo põe. Claro que é. Só que tu não tens o direito de proferir tamanha blasfêmia em se tratando do chimarrão. Repito: pede uma Coca-Cola com canudinho. O canudo é puro como água de sanga (pode haver coliformes fecais e estafilococos dentro da garrafa, não no canudo).

3. NÃO DIGAS QUE O MATE ESTÁ QUENTE DEMAIS - Se todos estão chimarreando sem reclamar da temperatura da água, é porque ela é perfeitamente suportável por pessoas normais. Se tu não és uma pessoa normal, assume e não te fresqueies. Se, porém, te julgas perfeitamente igual às demais, faze o seguinte: vai para o Paraguai. Tu vais adorar o chimarrão de lá


4. NÃO DEIXES UM MATE PELA METADE - Apesar da grande semelhança que existe entre o chimarrão e o cachimbo da paz, há diferenças fundamentais. Com o cachimbo da paz, cada um dá uma tragada e passa-o adiante. Já o chimarrão, não. Tu deves tomar toda a água servida, até ouvir o ronco de cuia vazia. A propósito, leia logo o mandamento seguinte.


5. NÃO TE ENVERGONHES DO "RONCO" NO FIM DO MATE - Se, ao acabar o mate, sem querer fizeres a bomba "roncar", não te envergonhes. Está tudo bem, ninguém vai te julgar mal-educado. Este negócio de chupar sem fazer barulho vale para Coca-Cola com canudinho, que tu podes até tomar com o dedinho levantado.


6. NÃO MEXAS NA BOMBA - A bomba do chimarrão pode muito bem entupir, seja por culpa dela mesma, da erva ou de quem preparou o mate. Se isso acontecer, tens todo o direito de reclamar. Mas, por favor, não mexas na bomba. Fale com quem lhe ofereceu o mate ou com quem lhe passou a cuia. Mas não mexas na bomba, não mexas na bomba e, sobretudo, não mexas na bomba.


7.NÃO ALTERES A ORDEM EM QUE O MATE É SERVIDO - Roda de chimarrão funciona como cavalo de leiteiro. A cuia passa de mão em mão, sempre na mesma ordem. Para entrar na roda, qualquer hora serve mas, depois de entrar, espera sempre tua vez e não queiras favorecer ninguém, mesmo que seja a mais prendada prenda do Estado.


8. NÃO "DURMAS" COM A CUIA NA MÃO - Tomar mate solito é um excelente meio de meditar sobre as coisas da vida. Tu mateias sem pressa, matutando, recordando... E, às vezes, te surpreende até imaginando que a cuia não é cuia mas o quente seio moreno daquela chinoca faceira que apareceu no baile do Gaudêncio... Agora, tomar chimarrão numa roda é mui diferente. Aí o fundamental não é meditar e sim integrar-se à roda. Numa roda de chimarrão, tu falas, discutes, ri, xingas, enfim, tu participas de uma comunidade em confraternização. Só que esta tua participaçâo não pode ser levada ao extremo de te fazer esquecer da cuia que está em tua mão. Fala quanto quiseres mas não esqueças de tomar teu mate, que a moçada tá esperando.


9. NÃO CONDENES O DONO DA CASA POR TOMAR O 1º MATE - Se tu julgas o dono da casa um grosso por preparar o chimarrão e tomar ele próprio o primeiro, saibas que grosso é tu. O pior mate é o primeiro e quem o toma está te prestando um favor.


10. NÃO DIGAS QUE CHIMARRÃO DÁ CÂNCER NA GARGANTA - Pode até dar. Mas não vai ser tu, que pela primeira vez pegas na cuia, que irás dizer, com ar de entendido, que chimarrão é cancerígeno. Se aceitaste o mate que te ofereceram, toma e esquece o câncer. Se não der para esquecer, faze o seguinte: pede uma Coca-Cola com canudinho, que ela... etc, etc.

Espero que com estas informações, você tenha tirado suas dúvidas à respeito do chimarrão. Uma ótima semana, e bom chimarrão!

Everlaine Ecker

Referências: Página do Gaúcho, Chimarrão.com, Casa do chimarrão e Canto Gaudério.

Extraído do blog Três Palmeiras
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!