quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Mousse de abacaxi






Ingredientes
1 abacaxi
1 xícara de açúcar
1 lata de leite condensado
1 caixinha de creme de leite (200 g )
1 envelope de gelatina em pó incolor e sem sabor
Preparo
Lavar,descascar e picar o abacaxi.Colocar em uma panela juntamente com o açúcar (não é necessário colocar água ).Ferver por 10 minutos.Colocar em uma peneira para separar a calda que se formou.Reservar.
Bater no liquidificador: 1 xícara da calda do abacaxi,leite condensado,creme de leite e a gelatina hidratada com 6 colheres (sopa) de água e dissolvida no microondas por 10 segundos aproximadamente.
Misturar com o abacaxi reservado e colocar em um recipiente único ou individuais.
Se preferir pode colocar o abacaxi no fundo do recipiente e cobrir com a mousse.
Levar para gelar por 4 h.
Fonte:Cantinho Passatempo

+ Mais Informações ››››››

Programa Hora Luterana edição do dia 18 de dezembro de 2014

Programa Hora Luterana da Igreja Evangélica Luterana do Brasil da Congregação Bom Pastor de Três Palmeiras, apresentado pelo Pastor Cildo Miro Schimid.

Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Aprovado aumento de salário para deputados, governador e vice do Estado

Foi aprovado na Assembleia Legislativa na tarde desta quinta-feira o projeto que concede aumento nos salários dos 55 deputados estaduais, do governador e do vice do Estado. A aprovação ocorre após a Câmara Federal, nessa quarta, aprovar o reajuste salarial para presidente da República, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e deputados federais. Os novos valores passam a valer para a próxima legislatura.
O reajuste eleva os vencimentos do governador e dos deputados estaduais para R$ 25,3 mil. Até então, o chefe do Executivo ganhava R$ 17,3 mil por mês contra R$ 20,2 mil dos parlamentares. Por lei, o salário dos parlamentares gaúchos corresponde a 75% do que recebe um deputado federal. Já os secretários de Estado e o vice-governador, que recebiam R$ 11,5 mil, passam a receber R$ 18,9 mil.
Levando em consideração as 19 secretárias do futuro governo e os vencimentos dos 55 deputados, do governador e do vice, e incluindo o 13° salário, o gasto anual para os cofres públicos pode aumentar em R$ 3 milhões, chegando a R$ 23 milhões. Hoje, com 26 secretarias, a folha gira em torno de R$ 20 milhões por ano.
Fonte:Correio do Povo e Rádio Guaíba
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Jornal dos Trabalhadores - Rio Grande do Sul - Edição 636 do dia 18 de dezembro de 2014

Ouça nesta edição:
Viagens seguras exigem cuidados e manutenção preventiva, ouça nossas dicas;
Extintores veiculares devem ser substituídos até o dia 31 de dezembro;
Projeto que tipifica crime de feminicídio é aprovado no Senado;
Valores ressarcidos ao sus pelas operadoras supera 360 milhões de reais.
+ Mais Informações ››››››

Aprovada Política Estadual de Cultura Viva

A Assembleia aprovou, nesta quarta-feira (17) o Projeto de Lei 410/2013, da deputada Ana Affonso, que cria a Política Estadual de Cultura Viva. A proposta é valorizar a produção e a difusão da cultura e o acesso aos direitos culturais dos diferentes grupos e coletivos existentes. O projeto está em sintonia com os princípios e objetivos propostos pelo Sistema Estadual de Cultura do Estado, aprovado pela Assembleia e instituído pela Lei 14.310/2013.
A deputada saudou os representantes dos Pontos de Cultura, que ajudaram na construção do projeto. “Na última década, vivemos um novo paradigma na área da cultura, no Brasil, dando voz a comunidades historicamente excluídas. O conceito de cultura não está mais restrito a uma elite econômica, foi ampliado e democratizado, alcançando povos quilombolas, comunidades indígenas e rurais, grupos folclóricos e tantos outros, que ganharam espaço e acesso aos editais públicos e ao saber e fazer cultural, hoje materializadas principalmente nos pontos de cultura”, explicou.
A iniciativa da parlamentar petista tem como objetivo criar mecanismos, instrumentos e procedimentos de promoção da cultura produzida local e regionalmente por comunidades territoriais ou temáticas. Estes mecanismos incluem a previsão de priorização dos novos instrumentos propostos pelos Pontos de Cultura para o financiamento, através do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), vinculado ao Pró-Cultura RS.
A proposta também autoriza a transferência de recursos da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), de forma direta, aos grupos culturais integrantes do cadastro da Política Estadual de Cultura Viva e estabelece que os editais públicos que tratem de recursos oriundos especificamente do FAC, deverão priorizar os Pontos e Pontões de Cultura chancelados pelo Comitê Gestor.
Leia na integra o projeto: PROJETO DE LEI Nº 410/2013
Fonte: AL RS
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!