domingo, 17 de fevereiro de 2013

Pente fino é feito em barreiras na divisa de Santa Catarina com municípios do Rio Grande do Sul

Documentos conferidos e malas revistadas. A Operação Divisa continua a instalar barreiras na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul para fazer a triagem dos veículos que saem de Santa Catarina. A medida faz parte da operação deflagrada pelos governos estadual e federal com o objetivo de conter a onda de violência e atentados que aflige a população catarinense.

Na rodovia Concórdia (SC) - Marcelino Ramos (BR-153), o movimento começou ainda no sábado com o reconhecimento da área e barreiras móveis que se deslocaram nos trechos catarinenses até a divisa com o Paraná. Uma barreira fixa foi montada na manhã de domingo, um quilômetro antes da ponte que liga Santa Catarina ao Rio Grande do Sul.

Um desvio montado com cones de sinalização deixa livre a passagem para os carros que saem do Rio Grande do Sul em direção a Santa Catarina, mas no lado oposto, alguns veículos são selecionados para uma revista geral. Apenas os carros que despertam suspeita são abordados pela Polícia Rodoviária Federal. Os policiais revisam os documentos pessoais e do carro, abrem porta-malas e revistam malas em busca de armas, drogas ou contrabando.

Carros que tentam desviar o bloqueio são perseguidos e abordados pelos policiais rodoviários federais, que também trabalham com a verificação de denúncias. Policiais de todo o país foram deslocados para a Operação, que está sendo coordenada pelas delegacias da Polícia Rodoviária Federal e Estadual de Santa Catarina. No lado riograndense da divisa, a rotina não foi alterada. Funcionários de postos fiscais e policiais militares desconheciam o trabalho feito na operação.

Na localidade Porto do Goio-En, a rodovia Erval Grande - Chapecó (RST-480) também foi monitorada. Na tarde de sábado os policiais conseguiram interceptar a passagem de um homem que pretendia entrar no RS com uma motocicleta roubada.

Outra barreira fixa será montada na manhã de segunda-feira na rodovia Campos Novos (SC) - Barracão (BR-470), para monitorar os veículos que saem de Santa Catarina.

Barreiras móveis circulam ainda por outras divisas de menor fluxo de veículo, como a passagem por balsa entre Alto Bela Vista (SC) e Marcelino Ramos, ou sobre a usina hidrelétrica Itá, na rodovia Itá(SC) - Aratiba (RS-420). A vigilância será mantida durante as 24 horas do dia, com revezamento das equipes. 
 
FONTE: ZERO HORA
POSTADO POR: ALCIONE GONDOREK
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!