segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Governo anuncia 6 mil hectares para agricultores e indígena


Impasse sobre demarcação de terras gerou protestos na semana passada
O governo do Estado anunciou nesta segunda-feira que vai disponibilizar 6 mil hectares de terras para o assentamento de agricultores e indígenas. A informação foi confirmada por meio do chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, em entrevista coletiva concedida com a presença do secretário de Desenvolvimento Rural, Ivar Pavan, e do chefe de gabinete do governador Tarso Genro, Ricardo Zamora.

O impasse sobre a demarcação de terras gerou protestos na semana passada. Um grupo de índios protestou em frente ao Palácio Piratini - sede do governo gaúcho - em Porto Alegre. Na abertura oficial da 36ª edição da Expointer, na última sexta-feira em Esteio, também houve manifestações.

Segundo Pestana, a responsabilidade pela demarcação de terras é da União e o Executivo estadual está disposto a mediar a negociação entre as partes. "Além de recursos destinados a ações produtivas, o Estado está disponibilizando 6 mil hectares de terras para assentar agricultores ou indígenas, conforme se der a deliberação do governo federal", explicou.

Ivar Pavan esclareceu que o principal motivo do impasse é que a Fundação Nacional do Índio (Funai), pela primeira vez, está reivindicando áreas que até então não estavam em discussão: "O conflito se dá em praticamente dez áreas do Estado, das quais destaco Mato Preto e Passo Grande da Forquilha, onde vivem pequenos agricultores que compraram as terras da União", disse.

Ao final da entrevista, foi distribuída uma nota de esclarecimento com os posicionamentos do governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Confira o texto na íntegra, abaixo:

"NOTA À IMPRENSA

O Governo do Estado do Rio Grande do Sul, diante da questão envolvendo a demarcação de terras consideradas indígenas e ocupadas por agricultores familiares, esclarece sua posição:

1) A demarcação de Terras Indígenas é de competência exclusiva da União, conforme estabelece a Constituição Federal. Portanto, o Governo do Estado não tem poder para determinar ou suspender qualquer ato demarcatório.

2) O Governo do Estado, por solicitação das próprias Lideranças Indígenas e de Agricultores Familiares, tem procurado promover a mediação, por meio do diálogo e da busca de soluções concertadas. Para isso, o Governo do Estado tem estimulado um diálogo entre Ministério Público Federal, autoridades da União, indígenas e agricultores familiares, que se encontram numa situação de instabilidade e tensão. Estes agricultores não são "ruralistas" como diz a Nota do Conselho Indigenista Missionário (que demonstra desconhecer a situação concreta no Estado), mas agricultores familiares. Não são "grileiros", mas pequenos proprietários, que pagaram pelas terras e que possuem títulos de propriedade conferidos pelo Poder Público, em outros governos.

3) Cabe destacar que a última demarcação de uma área no Rio Grande do Sul, colonizada ilegalmente, ocorreu no início dos anos 90. De lá para cá, são 20 anos de conflito e tensão, com indígenas acampados, sem as mínimas condições de vida, e com agricultores familiares em permanente instabilidade. Nesse contexto, o Governo do Estado atua no sentido de construir soluções mediadas, que garantam os direitos dos indígenas e também dos agricultores familiares. A nosso ver, indígenas e agricultores familiares são os principais interessados na busca de uma solução.

4) Além de procurar contribuir na resolução da questão fundiária, o Governo do Estado vem atuando fortemente para garantir outros direitos aos Povos Indígenas, com investimentos incomparáveis aos aplicados em governos anteriores. Além de políticas universais a que os indígenas podem acessar, destacamos um conjunto de políticas específicas que visam melhorar as condições de vida dos Povos Indígenas, das quais destacamos:

a) Produção e Segurança Alimentar para os Povos Indígenas: Apoio a ações produtivas e de segurança alimentar, totalizando R$ 2,8 milhões; Assistência Técnica e Extensão Rural a todas as aldeias (mais de cem técnicos); Viabilização de recursos via Programa de Inclusão Produtiva do Governo Federal, no valor de 2.400,00 por família, para 3 mil famílias indígenas, totalizando R$ 7,2 milhões; Distribuição de cestas básicas às aldeias indígenas; Viabilização de açudes nas aldeias indígenas.

b) Saúde Indígena: Ampliação da Atenção à Saúde Indígena de 20 para 52 municípios (de R$ 60 mil para R$ 156 mil mensais); 19 equipes de saúde bucal (R$ 9.500,00 por equipe); Volume recursos ano de R$ 2 milhões.

c) Habitação Indígena: A meta é construir 950 casas através do Programa Minha Casa Minha Vida, com a participação de R$ 3 mil por casa por parte do Governo do Estado, totalizando R$ 2,2 milhões.

d) Educação Indígena: Regularização das escolas indígenas; Concursos públicos específicos; Ampliação das Escolas de Ensino Fundamental para Ensino Médio.

5) No recente Fórum de Cidadania dos Povos Indígenas, o Governo do Estado comprometeu-se em construir, em parceria com o Conselho Estadual dos Povos Indígenas, um Programa de Desenvolvimento Indígena, iniciativa que foi saudada pelas lideranças indígenas presentes no Fórum, o que deverá potencializar as ações já desenvolvidas.

6) O Governo do Estado, visando amenizar os conflitos, oferece áreas do Estado à União visando à constituição de aldeias indígenas ou de reassentamento de agricultores. Já concretizamos a transferência de uma área de 78 hectares em Santa Maria para 18 famílias Guaranis, que constituem a Aldeia Guaviraty, e estamos disponibilizando outras áreas, como os hortos florestais da CESA em Água Santa, Cachoeira do Sul e Camaquã, totalizando 274 hectares, e áreas da CEEE, totalizando 6.305 hectares.

7) Como se percebe, não estamos usando método da ditadura militar, como afirma a Nota do CIMI. Método da Ditadura é procurar resolver o problema pela violência, e não pela mediação, é utilizar indígenas e agricultores familiares para incitar ainda mais o conflito, é, de forma autoritária, não reconhecer direitos de ambas as partes. Em anexo (acima), divulgamos a manifestação de Dom Antonio Carlos Altieri, Arcebispo Metropolitano de Passo Fundo - RS, que solicita atenção à situação conflitiva na região.
8) Diante dos últimos acontecimentos, o Governador do Estado solicitou ao Ministro da Justiça a constituição de um Grupo Permanente de coordenação e mediação de conflitos envolvendo a demarcação de áreas consideradas indígenas no Rio Grande do Sul, formado pelo Ministério da Justiça, Funai e Ministério Público Federal, sediado no Estado. O Governo do Estado dará apoio para que este grupo funcione e encaminhe soluções para o conflito.

9) O Governo do Estado também solicitou ao Ministro da Justiça uma força-tarefa da Polícia Federal ou Força Nacional de Segurança para atuação nas áreas declaradas, que se constituem em território da União.

10) Por fim, conforme solicitação das Lideranças Indígenas e de Agricultores Familiares, o Governo do Estado está à disposição de contribuir na busca de soluções mediadas, desde que este continue sendo o entendimento das partes envolvidas. O nosso Governo está convicto de que sem soluções mediadas não há solução que garanta tanto o direito originário dos indígenas quanto dos agricultores familiares, possuidores de título de propriedade.

Porto Alegre, 02 de Setembro de 2013
Governo do Estado do Rio Grande do Sul"

Fonte: Correio do Povo
+ Mais Informações ››››››

Emagrecimento requer mudança no estilo de vida

Entender a fome e estabelecer metas de exercícios físicos são fundamentais no processo de mudança

 

Você se pergunta que tipo de dieta é melhor para perder peso? Pesquisadores apontam que não existe dieta perfeita, mas que mudanças no estilo de vida podem contribuir para um emagrecimento saudável. O estudo foi publicado em um editorial no Journal of the American Medical Association (JAMA, Jornal da Associação Médica Americana em tradução livre).
— Nós realmente queríamos lançar uma luz sobre esse foco na mídia e na comunidade científica sobre a busca de uma dieta ideal — afirmou a professora da Escola de Medicina da Universidade de Massachusetts, em Worcester, Sherry Pagoto.
Junto com Bradley Appelhans do Centro Médico da Universidade Rush, em Chicago, Serry aconselha dar um fim às guerras de dieta e se concentrar no estilo de vida para acabar com o ganho de peso e reduzir os riscos de doenças crônicas.
— Precisamos tirar nosso foco sobre o que as pessoas devem comer e pensar em como devem se alimentar. Essa mudança vai ajudar a mudar o comportamento das pessoas. Devemos reforçar em como levar as pessoas a fazerem mudanças a longo prazo — ressaltou a pesquisadora.
Segundo Sherry, deve haver uma maior preocupação com os motivos de se comer além do necessário e em como mudar esse comportamento ao invês de se concentrar na quantidade de carboidratos, proteínas e gorduras ingeridas.
— E quando se trata de peso, a dieta não é tudo, também temos a atividade física— acresenta.
A abordagem das pessoas é focar em três intervenções de estilo de vida: aprender a controlar porções, reduzir o alto teor calórico e ingestão de alimentos gordurosos, aprender a estabelecer metas de exercícios e a ficar motivado e entender a fome.
Desafios? Sherry disse que os cinco principais obstáculos para a perda de peso são: não ter tempo para cozinhar ou se exercitar, estar estressado, ter membros da família trazendo comidas industrializadas e gordurosas para sua casa, não ter um parceiro de exercícios ou se sentir estranho quando você se exercita e sentir fome o tempo todo.

Fonte: Zero Hora
+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade edição do dia 02 de setembro de 2013.

Alcione.

Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Planalto - Dois menores são apreendidos com drogas e tentam esfaquear policias

Por volta das 20h15min desse domingo (1), a guarnição em patrulhamento abordou dois indivíduos menores já conhecidos da guarnição na Rua Tamandaré. Ao abordá-los para revista, ambos resistiram e tentaram investir contra a Guarnição.
Um dos adolescentes pegou uma faca que portava na cintura para investir contra os policiais sendo necessário o uso moderado da força para conte-los. Durante a revista pessoal foi localizado no bolso da calça do acusado a quantia de R$ 100,00 (cem reais) em espécie e dois papelotes de substância semelhante à cocaína.
Durante a revista pessoal no segundo adolescente foi localizado na sua cintura uma faca de serra. Os menores foram conduzidos até a Brigada Militar onde foi efetuado contato com o conselho Tutelar que se fez presente.
Os adolescentes juntamente com as conselheiras foram encaminhados até o Hospital de Pronto Socorro
Medianeira onde foi efetuado atestado de lesão corporal nos menores. Foi confeccionado Boletim de Ocorrência para os menores por Posse de Entorpecente e juntamente com as conselheiras os menores foram encaminhados até suas respectivas residências e entregues aos seus responsáveis.

Fonte: 37 BPM
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

UFSM abre concurso para selecionar 34 professores

A partir da próxima segunda-feira abre o prazo de inscrições para o concurso público que abre 34 vagas para docentes na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Todas na categoria funcional Professor Adjunto A, cuja remuneração varia de R$ 5.539,33 a R$ 8.049,77.
As oportunidades estão distribuídas entre os campi de Santa Maria, Palmeira das Missões e Frederico Westphalen. Interessados podem se candidatar até o dia 16 de setembro, pelo site. As taxas são de R$ 200 para as vagas destinadas ao regime de dedicação exclusiva e de R$ 138 para as demais.
A seleção será composta por prova escrita, de caráter classificatório, além de prova didática, prova de defesa de produção intelectual, prova de títulos e prova prática, caso seja necessário.
Estão aptos a concorrerem nestas oportunidades, profissionais que possuem graduação e Doutorado na área da vaga para a qual pretendem disputar. O concurso tem validade de um ano, a contar da data de divulgação de seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.

Fonte: UFSM/Rádio Comunitária
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Constantina - Banco do Brasil é assaltado

Na madrugada dessa sexta-feira, indivíduos arrombaram um caixa eletronico do Banco do Brasil, por volta das 02h,em Constantina, norte do estado.
Segundo a Polícia, há suspeitas que por volta das 22 horas o assalto tenha sido premeditado e os indivíduos
adentraram o banco e inativaram o sistema de segurança e o de trava da porta automática.
A polícia civil investiga o caso.

Fonte: NorteRS
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

RS terá sol pela manhã, mas chuva ao longo da segunda-feira

Pontos isolados podem sofrer com pancadas torrenciais, vendavais e granizo

O Sol chega a aparecer nesta segunda-feira, especialmente de manhã, em vários pontos do Rio Grande do Sul, como no Oeste e no Sul. Áreas de instabilidade, contudo, formam-se entre a madrugada e de manhã no Noroeste e no decorrer do dia avançam para as demais regiões com chuva.

Pode chover em grande parte do Estado, especialmente da tarde para a noite. Há risco em pontos isolados de pancadas fortes e até mesmo torrenciais de curta duração com raios, rajadas de vento e, ainda, queda de granizo. A instabilidade deve ser maior do Centro para o Norte.

As mínimas são amenas, com 9°C no Chuí e 10°C em São José dos Ausentes. A máxima, por sua vez, chega a 30°C em Uruguaiana. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 16°C e 25°C.

Uma massa de ar frio começa a ingressar no Estado nesta terça, mas não será intensa como as de agosto. Esfria durante o dia e o amanhecer de quarta pode ter mínimas perto de 0ºC na fronteira com o Uruguai.

A madrugada deste domingo foi marcada por muitos raios no Vale do Sinos e outros pontos da Metade Norte do Estado. Em Novo Hamburgo e Campo Bom houve registro de fortes trovoadas. Durante o dia, a instabilidade permaneceu com mais trovoadas na Grande Porto Alegre.

As nuvens de maior desenvolvimento vertical provocaram ainda a ocorrência de granizo localizado com registros do fenômeno em Não-Me-Toque, Marau e Gravataí, dentre outras localidades. A forte instabilidade decorre do ingresso no Rio Grande do Sul de ar quente, úmido e muito instável ainda na noite de sábado.

Se Porto Alegre e outras áreas do Nordeste gaúcho tiveram um domingo chuvoso, no Oeste o sol predominou com calor. A MetSul alerta para novos temporais até o começo da terça, com chuva localmente forte, raios, rajadas de vento e granizo em pontos isolados.
Fonte: Metsul
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!