domingo, 29 de dezembro de 2013

Ato público com governador Tarso Genro marca o fim de mais quatro polos privados de pedágio

IMG_7679 - Cópia Leandro Molina 
 
O governador Tarso Genro estará em Carazinho na próxima segunda-feira, dia 30, às 10h30min, para ato que marcará o fim de mais quatro polos de pedágio concedidos à iniciativa privada no Rio Grande do Sul. O convite ao governador foi formalizado pelo deputado petista Edegar Pretto – coordenador da Comissão de Mobilização pelo Fim do Polo de Pedágio em Carazinho. Participam do ato representações de movimentos sociais, sindicatos, empresas do setor de transporte, trabalhadores autônomos, estudantes, moradores e lideranças políticas. “Tarso Genro aceitou o convite e estaremos na praça de pedágio da BR-386″, adianta o parlamentar.
Em março deste ano, o governador esteve em Carazinho aguardando a decisão do Superior Tribunal de Justiça sobre o recurso que tentava cassar a liminar que deu à concessionária o direito de gerir o polo de pedágio da região até o final de dezembro. Embora a data final do contrato fosse março, a Justiça manteve liminar e a cobrança foi estendida até dezembro. Carazinho é o único município gaúcho que tem praças de pedágio numa distância menor que 15 quilômetros da área central, o que deixa moradores sitiados. Quatro praças de cobrança de pedágio compõem o polo de Carazinho: duas nas BR 285 (entre Passo Fundo e Carazinho e outra entre Carazinho e Santa Bárbara) e duas na BR 386 (entre Carazinho e Sarandi e outra próxima de Soledade).
Mais de 570 km de rodovias federais serão assumidos pelo Ministério dos Transportes e não há previsão de cobrança de pedágio. No total, 10 praças serão desativadas em quatro rodovias federais. Os trechos serão conservados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), que já fez a licitação das empresas que farão a manutenção das estradas federais.

Em 370 km de estradas estaduais o controle passará à Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). No entanto, as cancelas devem ficar levantadas na virada do ano. A estatal deverá ter um período de transição até retomar a cobrança, prevista para ocorrer até os 6 ou 7 de janeiro. A tarifa nas praças da EGR terá redução de 30% frente ao valor atual cobrado pela iniciativa privada. Levantadas as cancelas, a proposta da EGR é tornar os pedágios comunitários nas estradas do RS e manter a rodovia em condições de tráfego.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!