quarta-feira, 10 de abril de 2013

MPA promove dia de campo nesta sexta feira



Nesta sexta feira, dia 12, será realizado na propriedade rural do agricultor Eugenio de Oliveira na Linha Nova I município de Três Palmeiras, um dia de campo promovido pelo Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

Esta sendo desenvolvido em 19 municípios da nossa região o projeto Agroecologia, sendo uma parceria firmada pelo MPA com a Cooperativa Mista de Produção, Industrialização e Comercialização de Biocombustíveis (Cooperbio), com sede em Palmeira das Missões, e o MDA, onde permitiu experiências com o cultivo de oleaginosas tais como o gergelim, girassol e amendoim, de forma ecológica.

Segundo Marcelo Pretto Pessotto tecnico responsável pela assistencia nas Unidades Tecnicas Demonstrativa (UTDs), este dia de campo vai acontecer para ser discutido as formas agroecologias de produção de alimentos e demais projetos do MPA. 

Em Três Palmeiras a experiência foi realizada em 4 propriedades rurais, os agricultores do nosso município optaram pelo plantio de amendoim. Sendo nas propriedades: Eugenio de Oliveira, Nelson Bombana, Jardelino de Oliveira e Adair Schussler.

O evento na propriedade do Sr. Eugenio terá inicio as 09h30min, com almoço ao meio dia se estendendo até a parte da tarde. 


Por: Adriana Friedrich
+ Mais Informações ››››››

TSE aprova alteração no número de deputados por Estado

Rio Grande do Sul perderá um representante na Câmara a partir das eleições de 2014

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta terça-feira, a alteração do número de deputados federais por Estado a partir das eleições de 2014. A mudança seguiu a proporção populacional demonstrada pelo censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010 e afeta também as distribuições nas assembleias legislativas e na câmara distrital. O Rio Grande do Sul perderá uma cadeira na Câmara por conta da nova contagem.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB), leu em Plenário decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que mudou, por 5 votos a 2, a distribuição do número de deputados. Henrique Alves lembrou que, se o Estado se considerar prejudicado, pode entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a decisão, os estados de Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul perdem uma cadeira. Paraíba e Piauí perdem duas cadeiras cada um. Os estados que ganham cadeiras são Amazonas e Santa Catarina, cada um com um representante a mais; além de Ceará e Minas Gerais com duas cadeiras a mais; e o Pará com quatro deputados a mais. São Paulo continua com 70 deputados federais.

O julgamento decorreu de uma petição da Assembleia Legislativa do Amazonas, que pedia o recálculo do número de cadeiras a que o estado tem direito na Câmara dos Deputados. Em maio de 2012, o tribunal realizou uma audiência pública para ouvir deputados e especialistas. Na ocasião, deputados amazonenses afirmaram que o Estado deveria ter mais do que oito parlamentares na Câmara. Eles observaram que tem uma população maior do que Alagoas e Piauí, que tinham 9 e 10 deputados.

Na sessão desta terça-feira, o ministro Marco Aurélio afirmou que não cabe ao TSE fixar as representações dos Estados para as eleições. A presidente do tribunal, Cármen Lúcia Antunes Rocha, também discordou. Ela disse que a Constituição não faz referência à possibilidade de o TSE determinar a redistribuição das cadeiras na Câmara. O ministro Dias Toffoli afirmou que certamente o assunto será levado ao Supremo Tribunal Federal (STF). Ao seguir a maioria, ele observou que os partidos políticos tiveram oportunidade de manifestação, inclusive na audiência pública.

Uma lei de 1993 regulamentou a distribuição das cadeiras. A norma estabeleceu que o número de deputados não pode ultrapassar 513 e que o cálculo deve ser feito com base em dados do IBGE. "Feitos os cálculos da representação dos Estados e do Distrito Federal, o Tribunal Superior Eleitoral fornecerá aos Tribunais Regionais Eleitorais e aos partidos políticos o número de vagas a serem disputadas", estabelece a lei.
Fonte: Correio do Povo
+ Mais Informações ››››››

Safra brasileira de grãos cresce e chega a 184 milhões de toneladas.

O Brasil deve colher, no fechamento da safra 2012/2013, nada menos que 184 milhões de toneladas de grãos. O crescimento de 11 por cento na comparação com o ciclo anterior foi confirmado pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab.
Os principais motivos que levaram ao aumento foram o clima favorável, com bons índices de chuva na região central do País, por exemplo, e o aumento da área do milho safrinha. Nesse caso, a produção total passará de 39 para 42 milhões de toneladas do grão, sendo maior que a da primeira safra.
Ainda assim, o grande destaque da será, mais uma vez, a soja. A produção da oleaginosa deve crescer nada menos que 23 por cento e se aproximar da marca de 82 milhões de toneladas.
No geral, a área cultivada no Brasil ficou em 53 milhões de hectares, quatro por cento maior que na safra anterior, o que confirma um aumento considerável do rendimento das lavouras.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!