segunda-feira, 15 de junho de 2015

Por que a intolerância cresce no Rio Grande?

Nos últimos sete anos, uma ocorrência de preconceito foi registrada a cada 36 horas nas delegacias do Estado
Atos de intolerância como a agressão racista sofrida pelo ex-árbitro de futebol Márcio Chagas da Silva, que encontrou bananas lançadas sobre seu carro após apitar um jogo do Campeonato Gaúcho, em março, estão entranhados no cotidiano dos gaúchos.
Embora poucos casos como esse ganhem atenção, um estudo inédito revela que, a cada 36 horas, em média, uma ocorrência envolvendo preconceito foi registrada pela Polícia Civil nos últimos sete anos. Nada menos que 1.677 queixas decorrentes de ofensas ou ameaças carregadas de ódio a alguma etnia, nacionalidade ou origem chegaram às delegacias gaúchas.
Isso significa que, a cada dia e meio, um confronto marcado pelo desprezo entre brancos, negros, asiáticos, indígenas ou judeus, entre gaúchos e não gaúchos, brasileiros e estrangeiros, entre pessoas de origens ou culturas diferentes desmentiu a reputação de hospitalidade que a população do Estado costuma atribuir a si. Mas nem mesmo a contabilidade oficial consegue dar a dimensão total do preconceito.
Como só uma fração dos episódios se transforma em ocorrência policial, os dados da Secretaria da Segurança Pública servem apenas como amostra. O levantamento, fruto de uma análise minuciosa de todas as ocorrências como injúria e ameaça a fim de separar os casos envolvendo discriminação de algum tipo, foi produzido sob supervisão do assessor do gabinete da secretaria e militante do movimento negro Luiz Felipe de Oliveira Teixeira. A leitura dos relatos trouxe surpresas.
- Perto de 20% das vítimas que registraram queixa no ano passado, por exemplo, eram brancas. Uma delas foi chamada de "negra suja", mesmo não sendo negra, porque o autor da agressão entendeu que assim a ofenderia mais - conta Teixeira.
A rotina de desavenças no Pampa monitorada por outros órgãos oficiais e entidades privadas revela ainda cenários preocupantes de outras formas de intransigência. Entre eles estão o desprezo por homossexuais e indígenas, e as ações violentas contra gays, negros e judeus por parte de grupos neonazistas enraizados principalmente na Grande Porto Alegre e na Serra.
Segundo o professor de Psicologia Social e Institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Henrique Nardi, todo tipo de preconceito serve a um mesmo fim: garantir ou perpetuar a dominação de um grupo sobre outro.
- O objetivo do preconceito é silenciar parte da população. Se ninguém tirar alguma vantagem nisso, o preconceito acaba - analisa Nardi.
Como há pouca sistematização na coleta de dados sobre esse tipo de violação no país, é difícil fazer comparações entre os Estados. Além disso, muitas vezes, uma cifra maior de denúncias pode revelar um grau mais elevado de conscientização e mais facilidade de acesso a órgãos de fiscalização do que um maior número de situações de intolerância de fato. Por isso, é difícil supor se um gaúcho é mais ou menos amistoso que um paulista ou baiano - mas as informações disponíveis dão conta de um cotidiano de beligerância.
Professor de Teoria Sociológica e Teorias Políticas da Unisinos, o sociólogo José Luiz Bica de Melo identifica alguns traços culturais do gaúcho que estimulam determinadas formas de discriminação:
- O projeto de desenvolvimento baseado na vinda do imigrante europeu, em vez da integração do negro, contribuiu para a formação de estereótipos. Além disso, há uma certa tendência à violência fundamentada na questão histórica de que estabelecemos fronteiras através da guerra e construímos nosso mapa com as patas dos cavalos.
Em muitas das fronteiras invisíveis que dividem os habitantes do Pampa, a guerra continua.
Fonte:Por Marcelo Gonzatto
+ Mais Informações ››››››

Obrigatoriedade de uso de extintor ABC será prorrogada pela terceira vez

O Ministério das Cidades apresentou ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) novo pedido para adiar mais uma vez o início da entrada em vigor da medida
Mais uma vez, o prazo para início da obrigatoriedade de uso dos extintores de incêndio veicular com carga ABC será adiado.
A medida deveria entrar em vigor em 1º de julho. O pedido de adiamento por mais 90 dias foi feito pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab, ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). É a terceira vez que o prazo será prorrogado.
Quando o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicar a nova resolução que prorrogará o último prazo, ele entrará em vigor.
A multa pela falta do extintor começaria em 1º de janeiro deste ano, mas, no dia 7 daquele mês, o governo anunciou o primeiro adiamento da exigência, para 1º de abril. Em março, nova resolução adiou a legislação para 1º de julho.
Quando passar a valer, a resolução irá punir com multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação, os motoristas que trafegarem com extintor que não seja do tipo ABC.
O objetivo da troca dos extintores de incêndio, segundo o governo, é garantir maior segurança aos motoristas e passageiros. Os extintores ABC são mais modernos e atendem todas as classes de incêndio. O pó especial é capaz de combater princípios de incêndios em materiais sólidos, líquidos inflamáveis e equipamentos energizados.
Tire suas dúvidas
Como verificar se o seu carro tem o extintor adequado?
Para descobrir qual é a categoria do extintor, basta ver se o equipamento traz as letras BC ou ABC nos cilindros.
Quais são os veículos afetados pela medida?
A regra inclui carros de passeio, utilitários, camionetas, caminhonetes, caminhão, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada.
Quanto custa o equipamento?
Os valores variam entre R$ 60 e R$ 100. É preciso estar atento, porém, porque não são todos os estabelecimentos com pronta entrega – em muitos deles, os estoques esgotaram no final de 2014.
O extintor ABC é recarregável?
Esse novo equipamento não pode ser recarregado, porém, tem validade maior, de até cinco anos. Ele substitui os equipamentos com três anos de validade (quando novos) ou um ano (quando recondicionados), em todos os veículos brasileiros.
Por que essa medida foi tomada?
Conforme o Corpo de Bombeiros, 90% dos incêndios que se iniciam no compartimento do motor (classes B e C) passam para o painel, o carpete e o estofamento (classe A), onde estão os passageiros do veículo. Equipamentos do tipo BC servem apenas para eliminar chamas causadas por líquidos inflamáveis (gasolina, óleo diesel, querosene) e equipamentos elétricos (bateria, fiação).
Qual o valor da multa?
Dirigir sem o extintor do tipo ABC é infração grave, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além da retenção do veículo para regularização.

+ Mais Informações ››››››

Três Palmeiras - Realizada Grandiosa Festa Junina da Escola Municipal Alberto Pasqualini com Sorteio do 20° Bolada da Sorte

Sexta-feira dia 12 de junho de 2015, foi realizado em Três Palmeiras nas dependências da Escola Municipal de Ensino Fundamental Alberto Pasqualini, a grandiosa e excelente  festa Junina da escola.
Esteve presente um grande publico, de alunos, pais, professores e autoridades, como alguns Vereadores Municipais, o Presidente da ACI de Três Palmeiras senhor Sidemar de Oliveira, as Soberanas do Município, o senhor Prefeito Silvanio Antonio Dias, o Vice Prefeito senhor Magal, Padre Ivair, e o publico em geral de Três palmeiras.
Foi uma tarde de muita diversão com brincadeiras, entre o publico presente, e professores que participaram da dança da cadeira, teve também, muitos doces, Correio do Amor, Pescaria e demais diversões a contento de todos, e apresentações das escolas presentes, a APAE de Três Palmeiras também participou da festa e fez apresentações no decorrer da mesma, e também do grupo escolar da escola Alberto Pasqualini.
E durante a festa, o Prefeito Municipal nos concedeu entrevista ao vivo para o repórter Isael Smieski, pela 104.9FM, onde relata estar muito feliz com a realização da festa, e falou que com o sorteio realizado durante a festa deu muito mais valor e enfase a festividade da escola.
Depois de muitas apresentações e diversões do publico, foi realizada o Sorteio do
20° Bolada Da Sorte, que contou com auxilio do Prefeito Municipal, Padre Ivair e Vereadores presente no evento, e os ganhadores foram os seguintes, confira:

9° 07845 = Katrine Arbust
8° 24908 = Dionatan Sipp
7° 56200 = Jucemara A.de Camargo
6° 42433 = Lucas PUlter
5° 81374 = Mario Valdir Pidt
4° 75521 = Ilde Três
3° 17685 = Arcindo Belotti
2° 51454 = Ilvo Erhig
1° 33661 = Odacir Antonio Ecker

O sorteio foi tentado ser realizado ao vivo pela Radio Comunitária Liberdade FM, mas não foi possível devido ao barulho e interrupções da festança.
Confira as fotos da Festa, e os áudios das entrevistas a baixo:
































































 

























Fotos: Isael Smieski
Texto e Reportagem: Isael Smieski
Postagem: Isael Smieski
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!