terça-feira, 16 de maio de 2017

Você sabia que soldados não podem marchar sobre pontes? Curiosidade do dia

226 soldados morreram em 1850 quando atravessavam uma ponte na França. Enquanto eles marchavam, causaram uma ressonância (vibração) muito grande na ponte, levando esta se partir. Desde então, as tropas são proibidas de marchar nas pontes.

Veja abaixo como alguns passos podem derrubar toneladas de concreto:

1. Qualquer carga que atravesse uma ponte provoca oscilações de alguns milímetros para cima e para baixo uma vez por segundo, em média.
2. Se os soldados baterem o pé uma vez por segundo, na freqüência igual à da vibração da ponte, a amplitude das ondas de oscilação aumentará até 400 vezes.
3. Se a estrutura não tiver sido projetada para resistir a essa deformação, o concreto se rompe e a ponte vai abaixo.

Tudo vibra em uma frequência natural própria, mas se algum fator fizer um objeto vibrar perto de sua frequência natural, acontecera um fenômeno chamado Ressonância, que fará com que o objeto vibre com mais intensidade, ou na linguagem científica, com maior amplitude. Um exemplo são as cantoras que gritam num tom tão agudo, que os vidros se quebram, porque a frequência da voz se equipara a do vidro. Ou até mesmo como aconteceu na ponte de Takoma (EUA), onde ventos de aproximadamente 65 km/h (nem tão fortes) entrou em ressonância com a estrutura da ponte e ela se quebrou.

Quando os soldados marcham, eles geram uma vibração. Uma tropa marchando sobre a ponte vai fazer com que sua estrutura vibre. Até aí não há grandes problemas numa ponte vibrando, mas se a vibração acontecer numa determinada frequência “especial” (a frequência de vibração natural da ponte) ela vai se potencializando a cada passo dos soldados e a vemos vibrar visivelmente e com grande amplitude, e aí ela pode sofrer danos. Como os comandantes vão saber a frequência da ponte? Eles não sabem, e por isso os soldados são instruídos a caminhar sobre pontes, para não estimular vibrações.

Entre os sites consultados está a UFJF
+ Mais Informações ››››››

CORPO DE HOMEM DESAPARECIDO É LOCALIZADO NO RIO DO MEL

Os mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Passo Fundo localizaram por volta das 17h30min da segunda-feira, 15, o corpo de Jovenil Ferreira de Albuquerque, 57 anos, que estava desaparecido desde a tarde de domingo, 14, quando havia saído para pescar no rio do Mel, na localidade de Fonte Fria, em Iraí.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Frederico Westphalen que acompanhou as buscas foram necessários 13 minutos de mergulho para encontrar o corpo do homem. Jovenil era morador de Soledade e estava visitando familiares em Iraí. A Polícia Civil foi acionada e atendeu a ocorrência.

Fábio Pelinson/AU
+ Mais Informações ››››››

Jornal Comunitário - Rio Grande do Sul - Edição 1234, do dia 17 de Maio de 2017

Edição 1234, do dia 17 de Maio de 2017
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR:

OPÇÃO 01 IVOOX
OPÇÃO 02 DRIVE

Um Jornal Comunitário de edição colaborativa, produzido pelas emissoras de Rádios Comunitárias do Estado do Rio Grande do Sul, seja você um correspondente da sua região, entre em contato pelos telefones Whatsapp 54 9611 0186 ou 54 3367 1351.

OUÇA NA EDIÇÃO DE HOJE:
· Com foco nas escolas, campanha do poder Judiciário gaúcho conclama, que abuso infantil é crime.

· Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação aprova participação no Ocupa Brasília contra as reformas do atual governo no dia 24 deste mês.

· Secretaria da Agricultura estuda alternativas para melhorar a qualidade do trigo no RS.

· Prefeitos querem a volta programas que ajudavam municípios e que o governo Temer acabou.

· PF deflagra nova operação contra Ministério da Agricultura.

· Corrida e caminhada de rua, treinamento deve iniciar aos poucos.
+ Mais Informações ››››››

Fusca atinge em cheio garagem no centro da cidade causando sérios danos

Um  Fusca desgovernado atingiu em cheia a porta de uma garagem na Av. XV de Novembro ao lado do Salão de Beleza Gloss arrancando a porta e atingindo a traseira do Honda Civic.

O veículo Fusca dirigido por Carla descia a Rua Riachuelo ao lado da Praça Municipal Mose Míssio quando possivelmente tenha faltado freio e não conseguindo acessar a Avenida XV de Novembro veio a atingir em freio a garagem.

Outra hipótese é de que a motorista tenha sofrido de algum mal súbito já que segundo um ciclista que presenciou a cena pareceu ter visto ela deitada sobre o volante.

O Samu e a Polícia Militar foram acionados e em poucos instantes a motorista do Fusca pode ser socorrida. Ela se queixava muito de dor nas pernas e permaneceu no interior do veículo até a chegada do socorro.

A PM também chegou na sequência para registrar o fato.


 Imagens e postagem: Jaciano Eccher/Rádio Navegantes

 
+ Mais Informações ››››››

PROGRAMA DO STR DE 16-05-2017

+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 1740 de 16-05-2017

+ Mais Informações ››››››

Sorteio da Promoção de dia das Mães Farmácia FarmaVida

Ganhadores
Alice Dalpizzol: uma  Garrafa Térmica
Giliani Ribas: uma Cesta de Perfumarias

O Sorteio foi feito ao vivo na programação da Rádio Comunitária Liberdade FM. ouça abaixo o áudio do sorteio.




+ Mais Informações ››››››

Aniversariantes do dia 16 de maio

Queremos parabenizar os aniversariantes do dia 16 de maio:
  1. Marineide Avozani
  2. Juliana Zamarchi
  3. Idiana Bertotti
  4. Elenir Izabel Preusler.
  5. Fabiano Fumagalli
  6. Angelica Nickorn
  7. Aline Goffi
  8. Maria de Lourdes Gadini
  9. Enio Tonin
  10. Argemiro Oliveira
  11. Renan Lazzaretti
  12. Clara Dalefozini
  13. Elaine Lopes
  14. Fabiana Almeida
  15. Rogério B. Ambrósio
  16. Beatris Rossatto
  17. Rosi Arsego
  18. Paula Damasceno
  19. Edivelta Lopes DE Miranda
+ Mais Informações ››››››

Com foco nas escolas, campanha do poder Judiciário gaúcho conclama, que abuso infantil é crime

Com o desafio de desvelar um crime complexo e cruel, o poder Judiciário do Rio Grande do Sul lançou na manhã desta segunda-feira (15/5) a campanha "Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes - O problema é nosso! Denuncie!". Para quebrar esse ciclo silencioso, que deixa marcas profundas nas vítimas, a Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude e seus parceiros - Ministério Público Federal, Polícia Federal, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública do Estado, Polícia Civil e OAB/RS - convidam a sociedade, em especial a comunidade escolar, a se unirem a esta jornada.

A campanha foi lançada durante a abertura da 2ª Semana do depoimento especial, realizada no auditório desembargador Osvaldo Stefanello, no Palácio da Justiça, Centro Histórico da Capital. Durante todo o dia, palestras abordarão temas como fluxos de atendimento, escuta protegida e pornografia infantil na Internet. A programação prevê ainda exposições dialogadas com estudantes da rede de ensino, seminário para educadores e finaliza com ato público no Parque Farroupilha.

A titular da Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude, Juíza-Corregedora Andréa Rezende Russo, que coordena a campanha, destacou a necessidade de promover ações que incentivem a denúncia dos casos às autoridades competentes. "Um dos motivos de criarmos a campanha é a constatação de que os casos não são sequer notificados. Queremos que toda a sociedade se envolva neste tema: famílias, profissionais que lidam com crianças e adolescentes e, principalmente, os educadores. A porta de entrada das suspeitas dos crimes sexuais contra os jovens é a escola", ressaltou a magistrada.

Na abertura, a Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, destacou a implantação da Lei do Depoimento Especial, metodologia nascida no Rio Grande do Sul e que prevê uma sistemática diferenciada para oitiva de crianças e adolescentes vítimas de crimes sexuais, e que, agora, passa a ser obrigatória no país. "A lei só ratifica o que já vínhamos nos dedicando. Somos também o primeiro tribunal há promover uma semana inteira relativa a esse evento".

A magistrada destacou também que o RS já conta com 45 salas de Depoimento Especial e que a meta é instalar mais 41 até o final do ano, totalizando 86 espaços especializados para receber as vítimas.

Foco nas escolas

Saber identificar sinais de possíveis agressões é fundamental para dar um basta no ciclo de violência. Um dos focos da campanha é envolver as escolas, onde a temática pode ser trabalhada em sala de aula e junto à comunidade escolar. Isto porque, diante de um caso suspeito ou confirmado de abuso ou exploração sexual, os educadores devem dar o apoio inicial às vítimas e notificar às autoridades competentes.

O Advogado Carlos Kramer, da Comissão Especial da Criança e do Adolescente (CECA) da OAB/RS, destacou a importância de agentes multiplicadores da ideia: "Os danos causados pela pedofilia, estupro e prostituição são os piores para a subjugação e sequelas nefastas. Falta trocarmos as lentes e adotarmos na prática o princípio da prioridade absoluta deste tema”.

A Procuradora da República Jaqueline Ana Buffon, do Núcleo de Apoio no Combate aos Crimes Cibernéticos do Ministério Público Federal, ressaltou a necessidade de um trabalho conjunto e falou do trabalho desenvolvido pelo núcleo junto às escolas.

A Corregedora-Geral da Defensoria Pública do Estado, Adriana Chaves Barcellos, reforçou: "A defesa dos direitos das crianças e adolescentes é intransferível e inegociável. Reafirmamos o nosso comprometimento em discutir e em construir com a sociedade alternativas efetivas de proteção às nossas crianças”.

+ Mais Informações ››››››

962 - 16 DE MAIO, TER - O LIDER QUE FAZ PERGUNTAS

+ Mais Informações ››››››

Indicadores econômicos sinalizam fim da recessão

Um ano após as reformas econômicas terem sido colocadas em prática, a economia brasileira parece ter superado a mais dura recessão da história. Dados divulgados nesta segunda-feira (15) mostram uma reação da atividade econômica e indicam que o País ainda tem muito potencial de crescimento.


Nos primeiros três meses do ano, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), conhecido como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), acumulou alta de 1,12% em comparação com o trimestre anterior, na série ajustada. O dado é medido pelo próprio Banco Central e serve como parâmetro para avaliar o comportamento da economia brasileira.


Em relação ao primeiro trimestre do ano passado, o indicador avançou 0,29% e, apesar de uma retração em março, superou o mesmo mês do ano passado, avançando 1,05% na série livre de ajustes. O resultado reforça a previsão da equipe econômica, que vem afirmando que a economia brasileira voltará a crescer ainda no primeiro semestre deste ano.


Futuro promissor


Ao mesmo tempo, os economistas do mercado financeiro passaram a apostar numa melhora geral dos indicadores econômicos. Agora, os especialistas esperam que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 0,50% neste ano, ante projeção anterior de 0,47%, e 2,50% em 2018. As informações fazem parte do Boletim Focus, uma publicação semanal que reúne as projeções de cerca de 100 analistas divulgada pelo Banco Central.


Há um ano, as reformas econômicas foram propostas para corrigir os rumos da economia que, na ocasião, sofria de uma combinação perversa de crescimento baixo, inflação alta e juros galopantes.


Segundo avaliação do mercado financeiro, o País parece ter abandonado esse cenário. Nesta semana, os analistas reduziram novamente as expectativas de inflação. Agora, a aposta é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerre o ano em 3,93%, ante projeção de 4,01%, e fique em 4,36% em 2018.


Esse cenário parece mais factível ainda se levar em conta que, nos últimos 12 meses encerrados em março, o IPCA desceu de 4,57% para 4,08%, ficando abaixo do centro da meta perseguida pelo Banco Central, de 4,5%. Essa foi a primeira vez que isso aconteceu nos últimos dez anos.


Diante da desaceleração nos preços, os analistas mantiveram um horizonte favorável para a taxa básica de juros, a Selic. Para este ano, a estimativa para os juros ficou estável em 8,50% ao ano, sendo que, em 2018, a previsão é a mesma. Hoje, a Selic está em 11,25% ao ano.


Portal Brasil, com informações do Banco Central
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!