quarta-feira, 31 de julho de 2013

Assistência Social distribui agasalhos às famílias carentes


A Assistência Social de Três Palmeiras na Campanha do Agasalho deste ano distribuiu roupas para famílias necessitadas do município garantindo assim um inverno mais quente para muitas pessoas carentes. 

Os agasalhos foram adquiridos através da Defesa Civil de Passo Fundo e também das doações provenientes das pessoas do município.

Para a secretária de Assistência Social Elis Berlet o bem estar das pessoas está em primeiro lugar e nada mais importante que ajudar as famílias mais carentes do nosso município minimizando um pouco o frio dessas pessoas neste inverno.

Na distribuição foram priorizadas as famílias com crianças e alunos em escola, pessoas com deficiência e idosos acamados. A entrega foi feita na sala da Assistência Social e visitas de famílias do interior e da cidade.

Por: Adriana Friedrich
+ Mais Informações ››››››

Na hora de fazer a remoção de casa para outro lugar, da um trabalho e requer muito cuidado, confira as fotos:




Fotos:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade edição do dia 31 de julho de 20123

Adriana e Alcione.

Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Cédula da Participação Popular terá perguntas sobre a Reforma Política



Gaúchos e gaúchas terão nos próximos dias 06 e 07 de agosto a oportunidade de definir quais as prioridades de cada região que irão receber recursos através da Votação de Prioridades - última etapa da elaboração participativa do Orçamento Estadual 2014. Neste ano, as cédulas de votação apresentam uma novidade: a inclusão de consulta sobre a Reforma Política.

As discussões, que ocorreram em todo Estado, sobre as demandas prioritárias, nas audiências públicas, nas assembleias municipais e nos fóruns regionais resultaram na participação de mais de 90 mil pessoas. 

Poderá ser feita em cédulas, que estarão disponíveis nas prefeituras e prédios municipais e estaduais, bem como pela internet. São 600 projetos, aproximadamente, que estarão em votação, de acordo com os debates realizados nas 28 regiões do estado. 
As cédulas contêm três campos. O Campo 1 contém até 20 projetos, em que poderão ser escolhidos até quatro. O Campo 2 contém cinco prioridades regionais, no qual poderão ser votadas até duas. O Campo 3 contém perguntas sobre a Reforma Política, item incluído por acordo entre os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) e o Governo, sensíveis às manifestações e debates intensos ocorridos recentemente. 

Todo o cidadão poderá participar, desde que, portando documento de identificação. Nas urnas, o processo ocorrerá apenas no dia 07, das 7h às 18h. Já pela internet, que acessa automaticamente o título eleitoral, a votação pode ser feita através do site www.participa.rs.gov.br, das 8h do dia 06 até as 23h59min do dia 07. 

Veja a cedula de votação do Corede Rio da Varzea.
 Por: Adriana Friedrich
+ Mais Informações ››››››

Rede Globo notificada 776 vezes por sonegação fiscal

Empresas que sonegam impostos não podem receber recursos públicos. É crime fiscal

Pela legislação em vigor no Brasil, empresas que sonegam impostos não podem receber dinheiro público. Elas praticam crime fiscal, prejudicando os investimentos na educação, saúde, transporte e outros serviços. Neste item, a publicidade oficial dos órgãos do governo e das estatais pode ser encarada como um tipo de subsídio. A TV Globo, que abocanhou mais de R$ 500 milhões em anúncios em 2012, foi denunciada pela blogosfera – a partir de Miguel do Rosário, do blog Cafezinho – por ter sonegado milhões em impostos. Até hoje, a poderosa emissora não mostrou o Darf, o comprovante do pagamento. Fica, então, a pergunta: o governo Dilma suspenderá a publicidade na Rede Globo?  Nesta semana, os jornalistas Amaury Ribeiro Jr., autor do best-seller “A privataria tucana”, e Rodrigo Lopes garantiram no jornal mineiro “Hoje em Dia” que o império global ainda não saldou sua dívida com a Receita Federal e deram um furo jornalístico: “A Globopar, empresa ligada à TV Globo, está com parte das suas contas bancárias e bens bloqueados, devido a uma dívida ativa de R$ 178 milhões com o Tesouro Nacional. De acordo com documentos conseguidos pelo Hoje em Dia na Justiça Federal do Rio de Janeiro, a dívida inscrita no cadastro de inadimplentes foi originada por várias sonegações de impostos federais”.
Ainda segundo os jornalistas, “por solicitação da Procuradoria da Fazenda Nacional do Rio de Janeiro, as contas bancárias da Infoglobo e a da empresa Globo LTDA também chegaram a ser bloqueadas. Mas os irmãos Marinho – Roberto Irineu, José Roberto e João Roberto – conseguiram autorização da Justiça para liberar o bens dessas duas últimas empresas no mês passado, na 26ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro… A dívida da Globopar, no entanto, já está inscrita no cadastro de inadimplentes do Tesouro Nacional, em fase de execução. Na semana passada, a Globo conseguiu adiar a entrega de seu patrimônio ao tesouro até que o processo transite em julgado”.
O jornal “Hoje em Dia” também teve acesso ao processo que apurou o sumiço do inquérito de sonegação das Organizações Globo na compra dos direitos da transmissão da Copa de 2002. “Um documento enviado pela Receita à Justiça em 2010 comprova, ao contrário do que a emissora divulgou, que a dívida de R$ 600 milhões nunca foi paga. A papelada comprova ainda que o Ministério Público Federal ao ser avisado sobre operações de lavagem de dinheiro entre a Globo e a Fifa nas Ilhas Virgens Britânicas prevaricou muito… Um inquérito criminal contra os irmãos Marinho chegou a ser instaurado, mas também sumiu das dependências da Receita Federal”.
Por último, a reportagem de Amaury Ribeiro Jr. e Rodrigo Lopes informa que “nos últimos dois anos, a empresa foi notificada 776 vezes pela Receita Federal por sonegação fiscal… A maior parte dessas autuações envolve a apreensão de equipamentos, sem o recolhimento de impostos, no aeroporto do Galeão, no Rio De Janeiro. Para um bom entendedor a Globopar é uma empresa contumaz na prática do descaminho”. Diante destes fatos escabrosos, os dois jornalistas ironizam: “O ministério da Comunicação do governo Dilma Rousseff e os demais governantes desatentos liberaram verba para empresa inadimplente com a União, o que constitui ato de improbidade administrativa”.
Novamente a pergunta que não quer calar: a presidenta Dilma Rousseff continuará autorizando os bilionários anúncios publicitários numa empresa que sonega impostos e que já foi notificada 776 pela Receita Federal? Os senadores e deputados não cobrarão uma resposta do governo? Os manifestantes que ocupam as ruas nas últimas semanas não exigirão o fim deste incentivo à sonegação fiscal e à corrupção? A mídia “privada” continuará com seu pacto mafioso de silêncio? Tantas perguntas e tão poucas respostas!
Por Altamiro Borges
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!