quinta-feira, 24 de novembro de 2016

PROGRAMA 063 24-11-2016 CEL São Lucas da Vila Progresso

+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 1621 de 24-11-2016

+ Mais Informações ››››››

Prefeito reeleito é cassado no RS; áudios e vídeos são analisados

Ministério Público aponta tentativa de compra para troca de partido. Há mais de uma semana, moradores da cidade fazem protestos.

Moradores fazem protestos contra prefeito reeleito
por suspeita de fraudes (Foto: Reprodução/RBS TV)
A pouco mais de um mês da posse dos prefeitos eleitos em outubro, moradores de Arroio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul, ainda não sabem quem vai assumir o cargo na cidade. O motivo é a cassação da chapa vencedora, composta pelo prefeito reeleito Luis Henrique Pereira da Silva (PP) e o vice Ivan Antônio Guevara Lopes.
Áudios e vídeos anexados à deúncia são analisados pela Justiça (confira o conteúdo abaixo).
Também foi deferido o pedido de cassação do registro do candidato a vereador Sidiney Jesus Mattos Bretanha (PSB), declarando, ainda, a sua inelegibilidade e a do prefeito eleito pelo período de oito anos, a contar do pleito de 2016, por abuso de poder político e econômico.
Conforme denúncia do MP, com a ajuda do vereador, o prefeito tentou comprar a troca de partido de outro candidato a vereador, Deivi Oliveira (DEM). A ideia era que o político entrasse para a chapa deles.
A Justiça Eleitoral informou que aguarda a chegada dos recursos. Se a decisão da cassação for confirmada nas próximas instâncias, novas eleições para prefeito debem acontecer no município.
O prefeito Henrique da Silva disse que vai recorrer da decisão. A reportagem não conseguiu contato com o vereador Sidney Bretanha. Já o candidato a vereador Deivi Oliveira disse que essa não foi a primeira vez que isso aconteceu, e que fez a gravação com o auxílio da Polícia Federal para denunciar o caso.
Desde a semana passada, a população da cidade tem realizado protestos em frente ao fórum.
Em áudio gravado pelo próprio candidato a vereador que se disse coagido, Bretanha oferece um tatame para a academia que ele trabalha.
"A gente gostaria de te ter na nossa campanha, né? A princípio, a possibilidade de tu não ser mais candidato lá, né? Abrir mão da candidatura e apoiar o Henrique e a mim, né. O Tatame até consegui tirar pela prefeitura, pelo fundo de esporte", diz ele na gravação.
Bretanha também se oferece para pagar a pensão alimentícia do filho do candidato, se ele trocar de partido. "O que tu paga de pensão aí?", pergunta. "Ah, eu pago 260 [reais]", responde. "260 [reais]? Eu consigo te segurar aí, uns dois meses eu consigo te ajudar, não sei", conclui o vereador eleito.
No mesmo áudio, o prefeito reeleito reforça os benefícios. "Pode ter certeza que, se tu ficar conosco, tu vai ter o nosso retorno. O teu retorno seria na tua necessidade, na tua necessidade, na hora que tu precisar", diz.
Antes de saber que havia sido cassado, o prefeito reeleito - que continua à frente da prefeitura até o fim do atual mandato - falou sobre as denúncias.
Vídeos também são investigados na denúncia
contra a chapa (Foto: Reprodução/RBS TV)

"Eu tenho consciência, junto com doutor Ivan, somos ficha limpa, sim! Somos gente de receio, respeito, sim", afirmou.
Outras acusações contra Henrique da Silva e Sidnei Bretanha são analisadas pela Justiça. Um vídeo anexado à denúncia, mostra moradores de Arroio Grande recebendo cestas básicas uma semana antes das eleições. Uma mulher que aparece na entrega dos alimentos diz de quem é o "presente".
"É do Sidnei [Bretanha, vereador eleito]", diz ela. "Não é do Henrique [da Silva, prefeito reeleito]?", questiona um homem. "É, também", responde outra pessoa.

Para ganhar o benefício, porém, o eleitor tem de se comprometer com o voto. "Vocês tão dando rancho assim pra quem quiser? Como é que é?", pergunta uma pessoa. "Não. Só pra quem vota", responde um cabo eleitoral.
A doação de materias de construção durante o período eleitoral também está em julgamento. Uma moradora diz ter recebido tijolos, sacos de cimento e vigas para a construção da casa, um mês antes da eleição.

Fonte:G1RS
+ Mais Informações ››››››

VENHA AÍ NATAL DO PREÇO BAIXO COTRISAL

+ Mais Informações ››››››

Cientistas criam bateria de celular que carrega em segundos e dura vários dias

Ela dura 30 mil recargas. As de hoje perdem potência em 18 meses de uso
Recarregar os celulares em poucos segundos e menos de uma vez por semana poderá ser realidade no futuro. Isso graças aos novos supercondensadores desenvolvidos por especialistas de nanotecnologia, na Universidade da Flórida Central. As informações são da Agência ANSA.
Os estudiosos desenvolveram dispositivos que são capazes de armazenar rapidamente mais energia que as tradicionais baterias de lítio e sem perder sua estabilidade energética durante mais de 30 mil recargas. Hoje, uma bateria normal começa a perder cada vez mais potência a partir do 18° mês de uso. Em média, isso soma 1,5 mil ciclos com estabilidade intacta.
A pesquisa, publicada na revista especializada "ACS Nano", reporta que a nova tecnologia poderá ser expandida para os carros elétricos. O segredo da inovação está no uso de baterias bidimensionais. Muitos pesquisadores já haviam tentando usar a técnica no passado, por exemplo, com o grafeno. Mas ninguém tinha conseguido efetivamente alcançar tal potencial.
No entanto, o maior empecilho atual seria o tamanho dessas baterias, que seriam muito maiores do que as de lítio.

Fonte:Agência ANSA
+ Mais Informações ››››››

Jogos de confraternização são promovidos pelo CESURG em Palmeira das Missões

Disputas contaram com a participação do ex-jogador Sandro Sotilli e do diretor presidente do CESURG Rafael Rossetto


No último dia 21 de novembro, segunda-feira, o CESURG realizou uma janta com jogos de confraternização entre a equipe da faculdade, liderada pelo diretor presidente Rafael Rossetto e pelo ex-jogador de futebol Sandro Sotilli, e o time da escola Três Mártires. As disputas se realizaram no campo da Holanda Veículos, em Palmeira das Missões.
Os jogos foram um grande sucesso, uma vez que propiciaram a integração do CESURG com a comunidade. De acordo com o Diretor Presidente Rafael Rossetto, atividades como essa continuarão a ser realizadas com o total apoio da direção. “Nós sentimos a necessidade de promover ações dessa natureza, de modo a que o CESURG esteja sempre próximo das pessoas”, afirmou.

Assessoria de Comunicação CESURG
+ Mais Informações ››››››

CESURG reforça a importância de refletir sobre a consciência negra


Na última segunda-feira, 21 de novembro, foi realizada em Marau uma palestra sobre a importância de refletir sobre as questões de racismo em vista da data do dia 20 de novembro, constituída no Brasil em memória da luta contra a discriminação dos negros. O dia da consciência negra surgiu para promover a conscientização sobre o sofrimento do povo negro desde a colonização do Brasil, suas lutas e suas conquistas, além de servir para homenagear aqueles que lutaram pelos direitos da raça e seus principais feitos.
Todas as turmas do CESURG|MARAU participaram de uma palestra com o tema “20 de Novembro: dia da Consciência Negra”, ministrada pelo filósofo Rudimar Barea trazendo elementos para os acadêmicos sobre a importância da reflexão sobre essa data e também da constante necessidade de perpetuar um pensamento que preze a valorização da pessoa humana. A principal mensagem transmitida foi que para além de uma data simbólica escolhida em decorrência da morte de Zumbi (líder do Quilombo dos Palmares), também é preciso instigar a reflexão a respeito da história e da cultura do povo negro que ainda sofre preconceito e muitas vezes é excluído da sociedade.
“As pessoas precisam compreender que é a diversidade que gera a riqueza dos seres humanos, é na diversidade que se forma a humanidade, no entanto cada pessoa indiferente de seu credo, de sua cor, de sua etnia deve ser respeitada como Pessoa Humana portadora de dignidade inquestionável”, ressaltou o professor Barea. A noite foi composta de um importante debate e reflexões acerca desse tema relevante de cunho social e acadêmico, pois para além de profissionais, o CESURG tem como objetivo formar cidadãos para o mundo.

Assessoria de Comunicação CESURG
+ Mais Informações ››››››

Indígenas formaram organização criminosa que extorquia agricultores em Sananduva

Uma megaoperação policial envolvendo a Brigada Militar, através do 3º BOE e a Polícia Federal foi desencadeada na manhã de hoje (23), em uma aldeia indígena no interior de Cacique Doble e também no interior de Sananduva. Ao todo 11 indivíduos foram presos, sendo oito indígenas e três agricultores.
A ação foi desencadeada depois que 200 indígenas atearam fogo em lavouras e intimidaram agricultores de Sananduva, no último final de semana, motivando o prefeito a decretar calamidade pública.
A operação policial iniciou antes do clarear do dia e contou com o auxílio de um helicóptero.Ao todo foram expedidos 14 mandados de prisão preventiva, baseados em crimes de extorsão, incêndio criminoso, dentre outros.
O comandante do 3º BOE, Major Eriberto Branco, explicou que a ação contou com 150 policiais envolvidos, entre o efetivo de Passo Fundo e apoio dos policiais da Serra.
A operação teve início às 3h e foi estudada nos últimos dias para que os riscos de confronto fossem reduzidos. Mesmo assim, o major explicou que todos os policiais acreditavam que um confronto seria inevitável, já que os índios estavam praticando represálias diante de cada ação policial.
Agora o BOE continuará na região para garantir a paz e a integridade de agricultores e indígenas, além de seguirem com as buscas a três foragidos.
Em entrevista na Uirapuru, o delegado da Polícia Federal, Mario Luiz Vieira, explicou que as lideranças indígenas identificadas e presas estavam sendo monitoradas pela polícia há muito tempo.
Destacou que um pedido de prisão preventiva já havia sido feito no passado, mas foi indeferido na ocasião. Agora, diante de uma ação criminosa que colocou fogo em lavouras e causou pânico em Sananduva, 14 mandatos foram expedidos, a tempo de evitar uma nova tragédia.
O delegado afirmou que estas lideranças foram os mandantes da ação, constituindo uma organização criminosa, que extorquia famílias de agricultores e ameaçava quem não concordava com arrendamentos.
Para o delegado Mario, a operação foi um sucesso porque mostrou que o Estado está presente e se houver qualquer represália a polícia agirá novamente com o mesmo rigor.

Fonte:RádioUirapuru
+ Mais Informações ››››››

Fogo atinge duas lavouras com plantação de trigo

A fumaça também causou preocupações para instrutores de voo da Escola de Aviação do Aeroclube de Erechim, pela proximidade de uma das cabeceiras da pista de pouso do aeroporto



Os bombeiros de Erechim foram chamados para extinção de fogo em duas lavouras de plantação de trigo na tarde desta segunda-feira(21).
Os dois casos aconteceram no espaço de tempo inferior a uma hora e não se descarta a possibilidade de incêndio criminoso. Nas proximidades do Aeroporto o prejuízo foi maior e no bairro Atlântico os prejuízos não teriam sido de grande monta.

Fonte:AuOnline
+ Mais Informações ››››››

Colheitadeira é destruída pelo fogo em lavoura de trigo

Bombeiros de Erechim foram acionados no início da tarde desta quarta-feira(23), para combater incêndio em uma colheitadeira que operava em uma lavoura de trigo de uma granja em Quatro Irmãos. O que equipeto teve perda total.

Fonte:AuOnline
+ Mais Informações ››››››

País tem recorde de cheques sem fundo para mês de outubro

As devoluções de cheques por falta de fundos atingiram 2,5% do total de documentos compensados em outubro, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Esse foi o nível mais elevado para o mês de outubro e o terceiro maior da série histórica iniciada há 25 anos.
O índice ficou abaixo apenas do registrado em março deste ano (2,66%) e em novembro do ano passado (2,61%). No total, foram devolvidos 1.204.402 cheques entre os 47.802.370 documentos compensados. Em setembro, 2,19% das emissões eram de correntistas que não fizeram a provisão dos recursos e no mesmo mês do ano passado o percentual chegou a 2,2%.
De janeiro a outubro deste ano, as devoluções atingiram a média de 2,36%. O pior quadro de inadimplência foi verificado no Amapá com taxa de 16,98%. Em sentido oposto, São Paulo apresentou o menor índice (1,8%).
Na análise dos economistas da Serasa Experian, esse resultado é consequência da recessão econômica que tem mantido em alta o desemprego, das taxas de juros e ainda da “perda do poder de compra da população por causa da inflação ainda em patamar elevado”.

Por regiões

No acumulado do ano, o Nordeste foi a região que registrou a maior taxa (4,63%) e o Sudeste a menor (1,94%). No Norte, o índice chegou a 4,44%; no Centro-Oeste, 2,04% e no Sul, 2,04%.
Em outubro, a Região Norte liderou com 4,66% ante 4,18% em setembro e 4,25% em outubro do ano passado. Esse aumento foi puxado, principalmente, pelas dificuldades de pagamento dos consumidores do Amapá, onde as devoluções atingiram 16,54% dos cheques emitidos. Na sequência aparecem o Acre (7,96%); Roraima (7,97%); Amazonas (6,14%); Tocantins (5,79%); Pará (5,57%) e Rondônia (2,21%).
No Nordeste, a devolução de cheques em outubro chegou a 5,16% do total de documentos compensados, com destaque para o Maranhão (9,31%), seguido de Piauí (6,98%) e Rio Grande do Norte (6,22%).
No Sudeste, a taxa de devolução de cheques ficou em 2,07% - superior à registrada em setembro (1,8%) e acima do percentual de outubro de 2015 (1,74%). O Espírito Santo liderou o ranking com 2,6%.
Já no Sul, 2,11% dos cheques foram devolvidos, sendo que a maior variação foi detectada no Rio Grande do Sul (2,22%).
No Centro-Oeste, ocorreram devoluções de 3,22% dos cheques compensados, com destaque para o Distrito Federal (3,83%).

Fonte:AuOnline
+ Mais Informações ››››››

Policiais prestam apoio a crianças em tratamento contra o câncer

A manhã desta quarta-feira foi diferente para crianças em tratamento contra o câncer no Hospital Infantil Joana de Gusmão em Florianópolis. 42 policiais rodoviários federais foram até lá visitá-las, levar presentes, se divertir com elas e principalmente levar apoio nesse momento tão difícil da vida dos pequenos.
Além de ganhar brinquedos, livros, pipoca, picolé e pintura no rosto, as crianças se divertiram muito ajudando a raspar o cabelo dos policiais. “A ideia do corte na máquina zero é que as crianças se reconheçam em nós policiais, para muitos sinônimo de força, de super heróis, e assim resgatem a autoestima tão abalada em razão do tratamento contra o câncer”, explica o idealizador da iniciativa, PRF Leandro Andrade.
A campanha “Policiais contra o Câncer Infantil” foi promovida pela Comissão de Direitos Humanos da PRF/SC, com apoio da AVOS (Associação de Voluntários do Hospital Infantil), do SINPRF/SC (Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de SC), do SESC e da Demaju Cabeleireiros.
Sobre o câncer infantil - Conforme o Ministério da Saúde, o Brasil registra ao menos 11,8 mil novos casos da doença a cada ano.
O câncer infantojuvenil está entre as principais causas de morte na faixa etária de zero a 19 anos no país. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado garantem a cura em 80% dos casos.


Fonte:AuOnline e Comunicação Social/PRF/SC
+ Mais Informações ››››››

Assassino da menina Patrícia em Capo-Erê vai a Juri Popular

Decisão da Justiça em Erechim foi publicada hoje pelo Tribunal de Justiça
O homem que estuprou e matou a menina Patrícia Sosin de Oliveira, de 9 anos e enterrou o corpo em uma lavoura em Capo-Erê, distrito de Erechim, foi sentenciado a Juri Popular pelo juiz da 1ª Vara Criminal, Marcos Luis Agostini. O crime hediondo aconteceu no início do mês de fevereiro do ano passado e o assassino, Marcos Antônio da Rosa, o Micão, está preso.
O juiz diz em sua decisão que “o crime foi cometido por motivo torpe, pois o denunciado matou a vítima porque 'sentiu vontade de matá-la naquele momento', conforme declarou à autoridade policial, manifestando satisfação de um desejo sanguinário interior, executando o ato de maneira repulsiva e totalmente repugnante {...} O crime foi cometido por motivo fútil, insignificante e completamente desproporcional à natureza do crime praticado, pois o denunciado matou a vítima em razão de esta ter-lhe cobrado o pagamento de uma pequena dívida oriunda da compra de drogas havida entre o denunciado e o padrasto da vítima, conforme declarou o denunciado à autoridade policial".
Na Sentença de Pronuncia, publicada no Diário da Justiça gaúcha nesta quarta-feira(23), não está definida a data em que o Juri será realizado. O criminoso, de 25 anos, vai ser julgado por crime de homicídio com várias agravantes.











Fonte:AuOnline
+ Mais Informações ››››››

Megaoperação policial prende 11 e devolve a paz entre índios e agricultores de Sananduva

Uma megaoperação policial envolvendo a Brigada Militar, através do 3º BOE e a Polícia Federal foi desencadeada na manhã de hoje (23), em uma aldeia indígena no interior de Cacique Doble e também no interior de Sananduva. Ao todo 11 indivíduos foram presos, sendo oito indígenas e três agricultores.
A ação foi desencadeada depois que 200 indígenas atearam fogo em lavouras e intimidaram agricultores de Sananduva, no último final de semana, motivando o prefeito a decretar calamidade pública.
A operação policial iniciou antes do clarear do dia e contou com o auxílio de um helicóptero.Ao todo foram expedidos 14 mandados de prisão preventiva, baseados em crimes de extorsão, incêndio criminoso, dentre outros
O comandante do 3º BOE, Major Eriberto Branco, explicou que a ação contou com 150 policiais envolvidos, entre o efetivo de Passo Fundo e apoio dos policiais da Serra.
A operação teve início às 3h e foi estudada nos últimos dias para que os riscos de confronto fossem reduzidos. Mesmo assim, o major explicou que todos os policiais acreditavam que um confronto seria inevitável, já que os índios estavam praticando represálias diante de cada ação policial.
Agora o BOE continuará na região para garantir a paz e a integridade de agricultores e indígenas, além de seguirem com as buscas a três foragidos.
Polícia Federal: indígenas formaram organização criminosa que extorquia agricultores em Sananduva
Em entrevista na Uirapuru, o delegado da Polícia Federal, Mario Luiz Vieira, explicou que as lideranças indígenas identificadas e presas estavam sendo monitoradas pela polícia há muito tempo.
Destacou que um pedido de prisão preventiva já havia sido feito no passado, mas foi indeferido na ocasião. Agora, diante de uma ação criminosa que colocou fogo em lavouras e causou pânico em Sananduva, 14 mandatos foram expedidos, a tempo de evitar uma nova tragédia.
O delegado afirmou que estas lideranças foram os mandantes da ação, constituindo uma organização criminosa, que extorquia famílias de agricultores e ameaçava quem não concordava com arrendamentos.
Para o delegado Mario, a operação foi um sucesso porque mostrou que o Estado está presente e se houver qualquer represália a polícia agirá novamente com o mesmo rigor.

Fonte:RádioUirapuru
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!