sábado, 16 de novembro de 2013

Temporal causou estragos em feira de Erechim

Cidades do Vale do Rio Pardo e da Fronteira também contabilizam estragos neste sábado

Os temporais que atingiram todas as regiões do Estado nessa sexta-feira prejudicaram a realização da Frinape 2013, importante feira empresarial em Erechim, no Alto Uruguai. Por volta das 20h, a cidade foi atingida por vendaval, seguido de fortes chuvas. No local havia mais de 15 mil pessoas em visitação para assistir shows que tiveram de correr para se abrigar nos pavilhões..

A ventania provocou danos parciais em quatro estandes externos, rasgou uma lona lateral da praça de alimentação e virou um trator em exposição. Além disso, os dois grandes shows da mostra, que termina neste domingo, foram cancelados: os organizadores negociam para que Jota Quest e Paula Fernandes se apresentem em outra data no município.

O coordenador da Frinape 2013, Gilberto Pezzin, destacou a segurança de todos os presentes. "O mais importante é que, apesar da intensidade do vendaval, ninguém se feriu", comentou. As pessoas se abrigaram nos pavilhões principais e no Polo de Cultura.
Fonte: Correio do Povo
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Campanha alerta sobre cuidados com bebês prematuros

Brasil está entre os dez países com maior número de casos de prematuridade, que já representam quase 12% de todos os nascimentos

Neste domingo (17), Dia Mundial do Prematuro, começa em Porto Alegre uma campanha sobre cuidados especiais necessários com bebês prematuros. A prematuridade ainda hoje é a principal causa de mortalidade infantil durante o primeiro mês de vida, de acordo com dados do Ministério da Saúde de 2011. O lançamento da campanha, que recebeu o nome de “Nascer Adiantado Não Significa Ficar Atrasado”, será feito na Redenção, às 9h e continua, a partir da segunda-feira, no Hospital de Clínicas.
Segundo especialistas, são considerados prematuros os bebês nascidos antes de 37 semanas de gestação. Quanto menor o período de gestação e quanto menor o peso do bebê ao nascer, maiores são os riscos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o Brasil está entre os 10 países com maior número de bebês prematuros, que já representam quase 12% de todos os nascimentos — números que colocam o Brasil no mesmo patamar de países de baixa renda. Em países de renda média, os bebês prematuros representam cerca de 9 por cento dos nascimentos.

O nascimento prematuro é a causa principal de mortalidade infantil durante o primeiro mês de vida, de acordo com dados do Ministério da Saúde (2011). Cerca de 70% dessas mortes ocorrem nos primeiros 28 dias após o nascimento.

Uma das principais causas de hospitalização recorrente e morte entre bebês prematuros é a infecção causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR), um vírus sazonal, cuja circulação pode variar de região para região. Como seus sintomas podem ser confundidos com uma gripe forte, VSR é erroneamente associado a baixas temperaturas. No Brasil, está presente durante todo o ano, mas seu pico é entre abril e setembro nas regiões sul e sudeste. Nas região Norte, circula a partir de dezembro.

Em bebês nascidos prematuramente, ou que sofrem de doença cardíaca congênita e displasia bronco-pulmonar, o vírus pode dobrar o tempo de hospitalização ou o tempo em unidades de terapia intensiva. O VSR é também responsável por constantes hospitalizações e é a principal causa de internação entre bebês abaixo dos dois anos de idade. Uma das sequelas mais comum é um chiado no peito recorrente, que pode perdurar até os 13 anos de idade.

Prevenção

Alguns estudiosos acreditam que as taxas de mortalidade relacionadas ao VSR, em bebês prematuros, ficam em torno de 5%. Não há tratamento específico para infecção por VSR, somente prevenção.
Medidas preventivas contra a doença incluem lavar as mãos frequentemente e sempre antes de tocar o bebê (o vírus permanece nas mãos por mais de uma hora); evitar aglomerações; lavar sempre os objetos do bebê (em superfície porosa, o VSR pode sobreviver por cerca de 24 horas); evitar o contato de bebês com crianças mais velhas e adultos com sinais de resfriados e com fumantes.
Fonte:BEM-ESTAR
Postado por:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Escolas influenciam na dieta infantil, afirma pesquisa

Estudo realizado nos Estados Unidos mostrou alimentação das crianças melhora quando as escolas adotam programas saudáveis de nutrição

Quando as escolas adotam políticas e práticas de nutrição saudáveis, as dietas dos alunos melhoram. Segundo a nova pesquisa liderada pela Universidade do Estado de Michigan (MSU, na sigla em inglês), há um impacto positivo na nutrição das crianças, quando as escolas oferecem lanches saudáveis no almoço.

— Quando as opções alimentares saudáveis são oferecidas, os alunos irão selecioná-los , comê-los e melhorar a sua dieta — disse a pesquisadora da MSUm Katherine Alaimo.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) vai pedir que escolas implementem novos padrões de nutrição em 1 de Julho de 2014. Essas recomendações vão definir limites para calorias, sal, açúcar e gordura em alimentos e bebidas, bem como promover salgadinhos com mais grãos integrais, laticínios com pouca gordura, frutas e legumes .

Katherine e sua equipe de pesquisadores testaram normas semelhantes às novas exigências do USDA, o que demonstrou que as recomendações têm o potencial de melhorar os hábitos alimentares dos alunos. Por exemplo, as escolas que começaram a disponibilizar lanches saudáveis na hora do almoço a la carte impulsionaram o consumo diário total de seus alunos de frutas em 26%, legumes em 14% e grãos integrais em 30%. Os alunos também aumentaram o seu consumo de fibras , cálcio e vitaminas A e C.
Para o estudo, os pesquisadores também compararam as escolas que adotaram uma variedade de programas e políticas de nutrição. Algumas escolas fizeram apenas mudanças limitadas, enquanto outras implementaram programas mais completos para avaliar e melhorar o ambiente de nutrição da escola.

Algumas mudanças feitas incluíram elevar os padrões de nutrição para lanches e bebidas, oferecendo testes de sabor de alimentos e bebidas saudáveis para os estudantes, a comercialização de alimentos saudáveis na escola e a remoção de propagandas de alimentos não saudáveis. Quando as escolas implementaram três ou mais novas práticas ou políticas de nutrição, as dietas dos alunos tiveram uma melhora considerável.
— Criando ambientes escolares onde a escolha saudável é a escolha fácil permite que os alunos a pratiquem as lições aprendidas em sala de aula e formem bons hábitos desde cedo, e assim estabeleçam bases para um futuro saudável — disse Shannon Carney Oleksyk, consultor de vida saudável.

Fonte:BEM-ESTAR
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

4° Rodada do Campeonato de futsal‏

Jogam:

19:00 Borussia Dortmund x Escolinha Alberto Pasqualini

20:00 Funerária Três Palmeiras  x Monitor

21:00 Scariot Agronegócios x Vira Copo

22:00 Progresso  x  DJCBF Refigos
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!