sexta-feira, 15 de março de 2019

Projeto Plantando Liberdade em Verso e Prosa - 5 ª Roda de leitura

Nesta sexta feira dia 15 de março realizamos mais uma roda de leitura, desta vez a atividade foi realizada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Alberto Pasqualini, onde realizamos as atividades junto a turma do sétimo ano, agradecemos a direção da escola que nos apoiou para a atividade, em abril estaremos realizando mais uma roda de leitura, com outra turma ainda a ser definida.

As Roda de Leitura são atividade do Projeto Plantando Liberdade em Verso e Prosa, projeto financiado FAC, Fundo de Apoio a Cultura da Secretaria da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, através do Edital SEDAC nº 10/2016, convenio 14/2018.

Fica o convite para a próxima Roda de Leitura que vai acontecer no sábado dia 16 de março as 14:30 na sede da Rádio Comunitária e Biblioteca Comunitária, as rodas de leitura agora acontecem na sede da ACCLTP, aos sábados em virtude do inicio do ano letivo nas escolas, as rodas de leituras nas escolas serão realizadas com agendamento prévio com as direções das escolas, os interessados em participar poderão confirmar suas presenças através do WhatsApp 54 99955 2725 ou por Email: accltp@hotmail.com.
+ Mais Informações ››››››

Jornal Comunitário - Rio Grande do Sul - Edição 1708, do dia 18 de março de 2019

Edição 1708, do dia 18 de Março de 2019
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR:

OPÇÃO 01 IVOOX

OPÇÃO 02 DRIVE

Um Jornal Comunitário de edição colaborativa, produzido pelas emissoras de Rádios Comunitárias do Estado do Rio Grande do Sul, seja você um correspondente da sua região, entre em contato pelos telefones Whatsapp 54 9611 0186 ou 54 3367 1351.


NA EDIÇÃO DE HOJE
Empregados da Caixa fazem mobilização em defesa do banco e contra privatização.
Senado aprova multa para empresas que pagarem menos para mulheres.
É preciso trabalhar cultura de paz e justiça social nas escolas, dizem especialistas.
Expectativas para safra de verão são atualizadas pela Emater/RS-Ascar.
Brasil busca apoio mundial no combate a drogas e crime.
Autoridades atualizam números sobre a tragédia de Brumadinho; são 203 mortos e 105 desaparecidos.
Doença pulmonar obstrutiva crônica causa graves danos ao sistema respiratório, principalmente por causa do cigarro.

+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 2193 de 15-03-2019

+ Mais Informações ››››››

068 - 15 MARÇO, SEXTA - O QUE SIGNIFICAM AS PESSOAS PARA MIM II

+ Mais Informações ››››››

Entre Rios do Sul realiza Dia de Campo voltado para a cultura da soja

Os cuidados com o meio ambiente também foi tema discutido no encontro

O Dia de Campo da Cultura da Soja reuniu mais de 130 produtores em Entre Rios do Sul, além de alunos das escolas estadual e municipal, nesta quarta-feira (13). A atividade foi realizada na propriedade do agricultor Pedro Leimann, que cedeu uma área onde foi instalada uma Unidade de Referência Tecnológica. Após a abertura, com pronunciamento do vice-prefeito Andre Ricardo Dallagnol e do gerente regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, a programação prosseguiu com palestras. Também participaram da abertura o presidente da Câmara de Vereadores, Auri Vassoler, o secretário da Agricultura, Dejacir Charnobay, vereadores e representantes das empresas apoiadoras do evento.

A diretora executiva e operacional da Cinbalagens, Sandra Rodrigues, falou sobre os cuidados que o produtor dever ter com as embalagens vazias de agrotóxicos, com foco na tríplice lavagem, bem como a destinação correta das embalagens. “A destinação final correta das embalagens vazias contribui para a preservação da saúde humana, do meio ambiente e possibilita a reciclagem”, ponderou. Ela também chamou atenção para a legislação que norteia os procedimentos de recolhimento e descarte das embalagens de defensivos agrícolas.

Na sequência, o assistente técnico regional em Manejo de Recursos Naturais da Emater/RS-Ascar, engenheiro agrônomo Cezar da Rosa, falou sobre a importância da adoção de técnicas de conservação de solo e da água para maior rendimento das lavouras. “O produtor deve adotar um conjunto de técnicas de conservação do solo, que vão fazer a diferença no rendimento econômico, envolvendo cuidados com a parte física, química e biológica do solo”, analisou. Dentre entre as técnicas, citou ações no colher e semear, rotação de culturas, plantio em nível. O solo e a água são recursos fundamentais para as lavouras, bem como para a propriedade, complementou.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar Jonas Farina complementou as orientações, destacando alguns procedimentos que o produtor deve adotar na realização da coleta e amostragem do solo, bem como a importância desta ação para o resultado final. “A amostra deve representar a condição real média da fertilidade do solo, desde um vaso de flores até muitos hectares, sendo a homogeneidade o principal fator que determina a área a ser abrangida pela amostra”, explicou.

A assistente técnica regional social, Nádia da Rosa, acompanhada da extensionista social, Mari Tania Trevisol Spazzini, falaram da organização da propriedade voltada para a gestão ambiental. Destacaram a importância de a propriedade ser “olhada como um todo” no processo de gestão. Também abordaram a importância da jardinagem e paisagismo como espaço planejado que integram um conjunto de práticas que representam a melhoria e organização rural da propriedade. “É um trabalho que deve ser feito como amor, criatividade, paciência e contemplação. O paisagismo ou jardim produtivo funcional é autossustentável”, avaliou, Mari Tania.

Juntamente com as extensionistas da Emater/RS-Ascar, a bióloga da empresa Lago Azul, Beatriz Binotto, aconselhou os produtores a manterem os recursos hídricos em suas propriedades, bem como os cuidados com as Áreas de Preservação Ambiental (APPs). Após as palestras, os participantes visitaram as estações. O evento foi promovido pela Emater/RS-Ascar, Olfar, Agroamigos/Signor e contou com apoio da Prefeitura, do Sicredi e do Banrisul, entre outras entidades.

Fonte: Assescom/EmaterRSAscar
+ Mais Informações ››››››

Deflagrada operação para fiscalizar empresas que devem R$ 245 milhões

Divulgação/Sefaz
Operação acontece nos postos fiscais de Torres, Vacaria, Barracão, Marcelino Ramos, Nonoai e Iraí.

Com o objetivo de fiscalizar as vendas de grandes devedores de ICMS do Rio Grande do Sul em remessas para outros estados, a Receita Estadual iniciou, na manhã desta quinta-feira (14), a Operação Concorrência Leal IV. A iniciativa abrange operações de 58 empresas que declaram e não recolhem o imposto de forma reiterada.

São contribuintes devedores contumazes e que estão sujeitos ao Regime Especial de Fiscalização (REF). Por isso, estão obrigados a recolher o imposto no momento de saída do produto de seu estabelecimento. As dívidas acumuladas superam o valor de R$ 245 milhões.

A operação ocorre de maneira simultânea nos seis postos fiscais de divisa do Rio Grande do Sul – Torres, Vacaria, Barracão, Marcelino Ramos, Nonoai e Iraí –, com a finalidade de fiscalizar a circulação de mercadorias das empresas devedoras, exigindo dos transportadores a guia de pagamento do ICMS. Participam dos trabalhos auditores fiscais da Receita Estadual e técnicos tributários.

Trazer empresas para a legalidade

Para esta operação, a Receita Estadual utiliza forte aparato tecnológico, por meio do cruzamento de informações e apontamento de indícios no sistema chamado “Controle de Mercadorias em Trânsito”. O sistema foi abastecido com informações dos devedores em REF para geração de alertas eletrônicos automáticos, com identificação dos veículos que devem ser parados no momento da passagem pelos postos fiscais.

A ação aumenta o nível de precisão na decisão de qual veículo deve ser abordado para que não ocorra desperdício de tempo. Caso os transportadores não tenham a guia de pagamento do ICMS, será lavrado auto de lançamento de infração formal contra os mesmos por não portarem a documentação exigida pela legislação tributária.

Os trabalhos visam intensificar a sistemática de fiscalização e cobrança contra as empresas que concorrem de maneira desleal em relação a outras que recolhem seus tributos regularmente, prestigiando, dessa forma, a livre concorrência e o bom contribuinte.

“Mais do que recuperar os valores do ICMS, o objetivo principal do Regime Especial de Fiscalização é trazer as empresas para a legalidade, cessando a inadimplência”, destaca Edison Moro Franchi, chefe da Divisão de Fiscalização e Cobrança da Receita Estadual.

Secom/Piratini

+ Mais Informações ››››››

Abate de suínos fecha 2018 com recorde

Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2018, com 26,2% da participação nacional, seguida pelo Paraná (21%) e o Rio Grande do Sul (18,6%).

Cerca de 44,2 milhões de suínos foram abatidos no Brasil no ano passado. O volume é recorde na série histórica da pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 1997. De acordo com os dados divulgados hoje (14), houve crescimento de 3,4% em relação a 2017.

O abate cresceu em 19 das 26 unidades da Federação pesquisadas. Houve aumentos em locais como Mato Grosso do Sul (mais 296,4 mil cabeças), Rio Grande do Sul (mais 194,72 mil) e São Paulo (mais 181,64 mil). Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2018, com 26,2% da participação nacional, seguida pelo Paraná (21%) e o Rio Grande do Sul (18,6%).

O abate de bovinos também fechou 2018 com crescimento (3,4%). No total, foram abatidos 31,9 milhões de animais. Já o abate de frangos teve queda de 2,5% em 2018, a segunda redução consecutiva do indicador.

Ovos

Outro segmento agropecuário com recorde em 2018 foi a produção de ovos, que fechou o ano com 3,6 bilhões de dúzias, um aumento de 8,6% em relação a 2017 e o maior resultado desde o início da pesquisa, em 1987.

Aquisição de leite pelas unidades beneficiadoras do produto (24,45 bilhões de litros) manteve-se relativamente estável, com crescimento de apenas 0,5% em relação a 2017. Já a aquisição de couro por curtumes nacionais cresceu 3% em relação a 2017.

Fonte: Agência Brasil
+ Mais Informações ››››››

Assalto em aeroporto com bandidos armados com fuzis em SC deixa uma pessoa morta e duas feridas

Operação de transporte de valores é comum no Aeroporto de Blumenau. Vice-presidente do Aeroclube disse que troca de malotes costuma demorar no máximo quatro minutos Vítimas foram baleadas, informou a Polícia Militar. Mulher chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

Um assalto com bandidos armados com fuzis no aeroporto de Blumenau, no Vale do Itajaí, deixou uma pessoa morta e duas feridas na tarde desta quinta-feira (14). Uma delas, uma mulher, morreu no hospital. Segundo a Polícia Militar, entre seis e oito assaltantes cometeram o crime por volta das 15h20 e fugiram em dois carros.

A mulher que foi baleada estava no refeitório e foi atingida por uma bala perdida. A morte dela foi confirmada pela assessoria do Hospital Santa Isabel. Os outros dois baleados são vigilantes do carro-forte que sofreu o assalto.

Roubo

O crime ocorreu após um avião com um malote que seria entregue a uma transportadora de valores pousar no aeroporto, no bairro Itoupava. Os criminosos cometeram o roubo enquanto era feita essa baldeação da aeronave para o carro-forte, conforme a PM.

Os bandidos fugiram em direção a Massaranduba, Norte do estado. O Corpo de Bombeiros relatou que houve troca de tiros.

O hangar onde houve o assalto é próximo de onde fica o helicóptero da corporação. O aeroporto de Blumenau é usado para pousos e decolagens de aeronaves de pequeno porte.



Fonte:  NSC/G1
+ Mais Informações ››››››

“Confissão de Graciele exclui Leandro da participação no crime”, diz advogado

O advogado de Leandro Boldrini, Ezequiel Vetoretti acaba de apresentar sua defesa.

De acordo com ele, a investigação esqueceu de elementos que beneficiavam Leandro.

“Qual criança é maltratada e continua achando o pai um herói?”, pergunta.

O advogado afirma também que Bernardo e o pai se falavam todo final de semana. “Qual o mal de ir a uma festa?”, indaga o defensor. Diz que Leandro, àquela altura, pensava que o filho estava em um amigo.

É apresentado aos jurados rol de ligações entre Leandro e Bernardo. Segundo Ezequiel, o único final de semana em que não se falaram foi o do crime.

“Delegada levou os acusadores a erro ao dizer que Leandro e Graciele fingiam uma família perfeita”, defensor diz que Leandro nunca depôs nesse sentido.

Ezequiel ressaltou que confissão de Graciele exclui Leandro de participação no crime. Acrescentando que laudo psicológico apresentado pelo MP tem prova da inocência do réu, pois revela que Leandro ficou indignado com Graciele pelo que fez com ele, pela posição em que o colocou.

“Ele amava o Bernardo. Leandro é inocente. Ele tem que voltar operar. Salvar vidas”, finaliza em sua apresentação de defesa Ezequiel.

Ainda nesta noite (14), o MP pediu pena máxima para os quatro réus.

Fonte: Diário da Manhã
+ Mais Informações ››››››

Advogado de Graciele pede que júri afaste qualificadoras de motivo torpe

Foto: Divulgação TJRS
Termina a apresentação do defensor de Graciele Ugulini, Vanderlei Pompeo de Mattos.

De acordo com ele, o processo apresentou “disparidade de armas”.

“Não estou aqui para tapar o céu com a peneira. Ela [Graciele] é réu confessa”, disse o defensor.

Vanderlei sinaliza para os bancos do público no Salão do Júri e questiona:

“Cadê a comoção social?”

Sobre as expressões usadas por Graciele em relação a Bernardo, diz que entre a verbalização e a prática há diferença. “Estão no campo da teoria”, salienta.

Sobre a ocultação de cadáver ele afirma: “Foi uma atitude insana” .

“A confissão da Graciele foi de fundamental importância, contribuindo grandemente para a investigação”, afirmou o defensor.

Porém, Vanderlei pede que a acusação apresente provas sobre aspectos do caso, como o pagamento dos R$ 6 mil a Edelvânia, uso da soda cáustica e de que ela injetou a substância em Bernardo.

Vanderlei finaliza pedindo que jurados “afastem qualificadoras de motivo torpe, pois não vê dinheiro envolvido nas razões do crime, e de motivo fútil, pois o menino não seria um estorvo para a unidade familiar”.

Fonte: Diário da Manhã
+ Mais Informações ››››››

“Nesse homicídio ela não tem participação”, afirmou defensor de Edelvânia

Foto: Divulgação TJRS
Finalizada a apresentação de defesa dos advogados de Edelvânia Wirganovicz, Gustavo Nagelstein e Jean Severo.

Gustavo iniciou apontando possíveis discrepâncias nas versões dos outros acusados. “Em qual versão nós vamos nos apegar?”

Defensor questionou também, o pagamento para Edelvânia e que uso do midazolam injetável não está comprovado.

“A Edelvânia e o irmão [Evandro] não tinham motivação. O fato de ela ter R$ 6 mil para pagar o financiamento é um preconceito”

Após, o defensor, passa a palavra para o advogado Jean Severo que pede a jurados que acreditem na versão de Edelvânia ou que vejam que a participação dela é muito menor que a do pai e da madrasta do menino.

“Nesse homicídio ela não tem participação”, diz de Edelvânia. “Vi acusação leviana”, apontou Jean.

Jean afirma que Edelvânia não pode ser condenada por homicídio.

“Sei que tu fez uma baita burrada em enterrar e ser covarde”, disse se dirigindo a ré.

Defensor ressaltou a importância da confissão de Edelvânia para a materialidade do caso.

Fonte: Diário da Manhã
+ Mais Informações ››››››

“Processo está baseado em achismos”, diz defesa de Evandro Wirganovicz

Última exposição da noite (14), defesa de Evandro Wirganovicz, Luis Geraldo dos Santos afirmou que o processo está baseado em “achismos” e interpretações equivocadas.

“Eu tenho que provar que o bicho não existe, quando ninguém provou que existe”, afirmou.

Luis afirma que Evandro é um “estranho no ninho”, pois não foi citado pelos outros réus.

“Caiu de paraquedas no processo”.

Advogado diz que não há elementos, interpretação telefônica, imagem com eles no carro, que liguem Evandro a envolvidos no caso. Cita ainda falta de comprovação de que o réu tenha recebido dinheiro.

Defensor encerra participação, cedendo poucos minutos restantes a advogado de Leandro.

Fonte: Diário da Manhã
+ Mais Informações ››››››

CASO BERNARDO: MP pede pena máxima para os quatro réus

O Ministério Público apresentou sua exposição de defesa aos jurados, pedindo pena máxima para os quatro réus.

Leandro, Graziele, Edelvânia e Evandro são acusados do homicídio de Bernardo Boldrini.

Em  apresentação a promotoria afirmou aos jurados que “As provas são mais do que suficientes para pedir a condenação e penas máximas, pelos requintes de crueldade”.

Além disso, o MP recordou a audiência realizada meses antes do crime. “A sociedade deu uma chance aos réus com a audiência na Justiça, entre pai e filho, meses antes do crime. Ali já estavam tramando a morte do menino”.

Promotoria apresentou também, vídeo de Edelvânia assumindo o crime para à polícia. “Percebam a tranquilidade de Edelvânia”, disse promotor aos jurados.

Sobre Leandro, a promotoria ressalta “ele sabia que estavam faltando medicamentos”. Ainda de acordo com a promotoria, Leandro sabia da ocultação e “fez a polícia de joguete”.

A promotoria mostra ainda imagens do corpo de Bernardo, salientando que o contexto probatório confirma o uso da soda cáustica. “Fatos concatenados. Corpo tem manchas de queimaduras”.

Ainda, é ressaltado que Bernardo estava sem roupa pra que a soda cáustica fosse mais eficiente em contato com o corpo, diz promotor.

Promotoria finaliza dizendo aos jurados que as provas são mais do que suficientes para pedir a condenação e penas máximas, pelos requintes de crueldade.

O julgamento deve ter sua sentença hoje sexta-feira (15).

Fonte: Diário da Manhã
+ Mais Informações ››››››

Corpos de adolescente e pescador desaparecidos em Santiago são localizados

Foto: Arquivo pessoal
Foram encontrados na tarde de hoje os corpos do adolescente e do pescador que estavam desaparecidos em Santiago. Pablo Vinicius Moreira Garcia, de 16 anos, estava desaparecido há 11 dias no Bairro Guabiroba. Já Luis Elves dos Santos, 38 anos, morreu após o barco em que ele estava virar no Rio Itu, enquanto ele pescava, na última terça-feira.

O corpo de Pablo Vinícius foi encontrado por volta de 17h desta quinta-feira, no Bairro Guabiroba, mesmo bairro onde ele morava com a família. Conforme a polícia, o corpo estava parcialmente carbonizado.

A delegada Débora Poltossi, responsável pela investigação, disse que pessoas que passavam pelo local avistaram o corpo em meio a um matagal. A vítima foi identificada por familiares por causa das roupas que usava. Ainda não foi possível constatar a causa da morte, mas a suspeita da polícia é que o adolescente tenha sido vítima de homicídio.

- Já trabalhávamos com a hipótese de assassinato antes de encontrarmos o corpo. Agora temos mais indícios ainda, por causa do corpo carbonizado. Certamente, a tentativa foi de destruir o corpo. Já temos uma linha de investigação, mas é cedo para falar - destaca a delegada.

O corpo do pescador foi encontrado pouco antes, às 16h, no Rio Itu, há cerca de 50 metros de onde ele havia sido visto pela última vez. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Santos estava pescando em um local conhecido como Poço da Barra, na localidade de Cerro Chato, no interior da cidade.

A esposa contou aos bombeiros que estava na encosta do rio quando ouviu os gritos do marido pedindo por socorro. Santos estava em um bote inflável remando em direção a borda do rio, mas o bote teria colidido em um pedaço de árvore e acabou virando.

Os dois corpos foram encaminhados para necropsia. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento de nenhum dos dois.

Fonte: Diário SM
+ Mais Informações ››››››

Homem comete suicídio em Nonoai

Nesta quarta-feira (14), a Brigada Militar de Nonoai recebeu informação pelo fone 190 de uma ocorrência de suicídio na Rua Júlio Golin, no centro de Nonoai.

Ao chegar foi feito contato com a Sra. V. E., que relatou ter encontrado seu genro F. V., enforcado na área de serviço da casa onde residia

Depois de constatado o fato foi feito o isolamento do local e comunicado a Policia Civil de Nonoai que compareceu no local, os quais adotaram as demais providências.

Fonte: Sgt; Galiazzi - Brigada Militar Nonoai
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!