segunda-feira, 25 de maio de 2015

Palmeira das Missões - Homem é esfaqueado na Boate Tropical

Na manhã deste domingo (24), por volta das 6 horas, um homem foi esfaqueado na Boate Tropical, no município de Palmeira das Missões.
Segundo informações da Brigada Militar, uma guarnição encontrava-se em patrulhamento na Av. Independência, quando ao aproximar-se da boate Tropical, o proprietário do estabelecimento informou que mantinha preso o J.C.T.S., devido o mesmo ter desferido golpes de faca na região abdominal de L.O.
O agressor foi entregue aos policiais e encaminhado até a Delegacia de Policia onde foi lavrado o flagrante e levado ao Presídio de Palmeira das Missões. Os agentes também encaminharam a senhora M.R.S., que, segundo testemunhas, a mesma entregou a faca para o acusado e posteriormente tentou esconder a arma branca. M.R.S. foi liberada após prestar depoimento.
A vítima, L.O., foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Palmeira das Missões, onde encontra-se em estado estável.
Fonte: NorteRS
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Relatório Lilás: a cada 20 minutos uima mulher é agredida no RS‏

A cada 20 minutos, uma mulher sofre algum tipo de agressão física com lesão corporal no Rio Grande do Sul. O dado que evidencia a gravidade e a frequência em que ocorrem as agressões está no Relatório Lilás 2014 – documento que foi lançado na última sexta-feira (22), em Porto Alegre, e apresenta artigos com informações, dados, estatísticas e opiniões a respeito da violência contra mulheres e meninas no Estado.
Ano passado, o Observatório de violência contra as mulheres da Secretaria de Segurança Pública do Estado registrou 25.298 casos de mulheres que sofreram agressão com lesão corporal, em ocorrências relacionadas à lei Maria da Penha. Em relação ao ano anterior, observou-se redução de 868 casos a menos no período de 2014 (de 26.166 para 25.298), o que representa uma diminuição de 3,3%.
O evento contou com a presença da ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci, e do ministro da secretaria dos Direitos Humanos, Pepe Vargas, além de autoridades e convidados que representaram vários setores.
Ministra Elenonora: política de tolerância zero na violência contra as mulheres
A ministra Menicucci ressaltou que no quase dez anos da Lei Maria da Penha, a sociedade ainda precisa abraçar mais a causa da violência contra as mulheres. Ela elogiou o trabalho do deputado estadual Edegar Pretto (PT), autor da iniciativa de criação da Frente Parlamentar dos Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher, e defendeu uma política de tolerância zero contra esse tipo de violência. “Nosso governo não recuará um milímetro sequer no enfrentamento de qualquer tipo de violência contra a mulher. Precisamos ter políticas públicas concretas que combatam essa violência e libertem as mulheres desse problema”, assinalou, citando a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminicídio, como exemplos de iniciativas nesta direção.
Precisamos evitar o retrocesso, diz o ministro Pepe Vargas
O Relatório revela ainda que quase 70% dos crimes, sete em cada dez feminicídios, foram praticados por homens com relação próxima da vítima, normalmente maridos, companheiros, namorados ou ex. Observando as estatísticas se vê que o ciclo da relação é rompido pela mulher após anos de sofrimento. Os dados ainda mostram que metade das mulheres mortas possuíam filhos com os autores dos crimes, que muitas vezes são praticados de forma cruel na frente das crianças.
O ministro Pepe Vargas, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, também participou do ato de lançamento do Relatório Lilás, e fez uma advertência sobre a ameaça de retrocessos nesta área no país. “A história é feita de avanços, mas também de recuos. Hoje, vivemos um momento em que corremos o risco de sofrer retrocessos graves no campo dos direitos humanos”, assinalou, e acrescentou que esses riscos precisam de respostas firmes. “Precisamos criar, em nível nacional, uma grande frente democrática em defesa dos direitos humanos”, defendeu.
Edegar Pretto diz que combate à violência contra mulheres tem que ser política de Estado permanente
Nos últimos três anos, 6.585 mulheres em situação de violência doméstica e familiar foram atendidas pela Rede Lilás no RS. Com as políticas de Estado, atendimento às vítimas e campanhas, houve redução total de 25% nos crimes contra mulheres e meninas (101 em 2012 para 75 em 2014), e os estupros reduziram quase 19% (1.374 em 2012 para 1.051 em 2014).
O coordenador do Movimento Nacional de Homens Parlamentares e Frente Parlamentar pelo Fim da Violência contra as Mulheres, da Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto, disse que os números reforçam a importância de políticas públicas que mantenham e ampliem mecanismos de segurança e integridade das mulheres. “Nós não vamos aceitar nenhum retrocesso, principalmente na questão dos direitos humanos, que são conquistas que não vieram do acaso, nem da generosidade de um só governante. Portanto não podemos permitir que se torne política de um só mandato, mas sim política de Estado”, afirmou.
O Relatório Lilás é um documento permanente do Parlamento gaúcho. Foi organizado pela Frente Parlamentar dos Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher e publicado pela Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa. O livro tem 168 páginas e traz como tema principal a discussão sobre as políticas públicas de gênero nos últimos quatro anos no Rio Grande do Sul, seus avanços e desafios.



Fotos: Leandro Molina
Fonte:Leandro Molina
Assessor de Comunicação
+ Mais Informações ››››››

Polenta Cremosa com Calabresa: Para agradar a todos!








Ingredientes:
1 xícara de fubá
3 xícaras de água
1/2 colher de chá de sal
1 1/2 xícara de maionese
1 colher de sopa de óleo
1/2 cebola picada
200 g de linguiça calabresa picada
2 colheres de sopa de extrato de tomate
1/2 xícara de leite
1 colher de sopa de cheiro-verde picado
Modo de Preparo:
Em uma panela média, misture o fubá, a água e o sal.
Cozinhe em fogo médio por 5 minutos ou até soltar do fundo da panela, mexendo sempre.
Retire do fogo e misture meia xícara (chá) de maionese.
Coloque em um refratário médio (25 cm de diâmetro) e reserve.
Em outra panela média, aqueça o óleo em fogo médio e doure a cebola.
Junte a linguiça calabresa e refogue por 3 minutos ou até dourar.
Acrescente o extrato de tomate e refogue por mais 1 minuto.
Em uma tigela coloque a maionese restante e misture, aos poucos, o leite.
Acrescente ao refogado e misture por 2 minutos ou até aquecer.
Retire do fogo, adicione o cheiro-verde e espalhe sobre a polenta.
Sirva a seguir.
Fonte:Hora do Almoço


+ Mais Informações ››››››

TRÊS PALMEIRAS - CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Acontece nesta tarde, 25 de maio de 2015 no Centro Municipal de Eventos de Três Palmeiras a Conferência Municipal de Educação.
Confira em áudio o convite da Secretaria de Educação Loivani Colares.





Entrevista com o vice-prefeito Magal


Por:Elisete Bohrer


+ Mais Informações ››››››

DNIT vai realizar estudos para elevar velocidade nas estradas gaúchas

DNIT vai realizar estudos para elevar velocidade nas estradas gaúchas
Pasta garantiu em reunião que pelo menos a BR 386, duplicada, passará a ser de 100 km/h
Após as duplicações de algumas rodovias gaúchas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) prometeu analisar a possibilidade de elevar a velocidade máxima permitida dos veículos nessas estradas. O pedido é da bancada gaúcha no Congresso Nacional, representada pelo deputado federal Giovani Cherini (PDT/RS), que participou nesta manhã de uma reunião com a pasta em Porto Alegre. Segundo o deputado, o DNIT vai modificar a velocidade máxima da BR 386 que passará para 100 km/h o limite para veículos leves.
“Tivemos uma boa resposta do DNIT que vai modificar toda a malha rodoviária que é hoje do departamento no estado – que corresponde a todas as BRs. Serão agora feitos estudos e, na medida da compatibilidade, como é o caso da (BR) 386, que tem uma duplicação, essa rodovia vai passar para 100 km/h, e não mais 80 km/h como é hoje”, explicou o parlamentar.
O deputado também apontou que o DNIT fará uma revisão nos equipamentos e sinalizadores nas estradas, principalmente envolvendo a localização de redutores de velocidade, para que fique disponível à visualização dos motoristas. Cherini criticou o sistema atual nas principais estradas gaúchas em que, segundo o deputado, policiais rodoviários ficam escondidos nas rodovias somente para conseguir multar os motoristas.
“Os policiais rodoviários que ficam escondidos nas estradas estão contra a lei. Não pode pegar motorista de surpresa. A lei diz muito claramente que os equipamentos têm que estar na visibilidade do motorista. Então, o que os policiais estão fazendo no Rio Grande do Sul, ficando escondido, como se fosse uma ‘tocaia’ para os motoristas. Isto está completamente errado. Estou denunciando isso. E não posso admitir que nós façamos leis para que um policial fique escondido na beira da estrada para multar motoristas. Por isso nós estamos tratando de velocidade nas estradas mas também tratando da ‘fábrica de multas’ que se instalou no RS”, expôs Cherini.
Além da pauta das estradas, o representante da bancada gaúcha se reúne nesta terça-feira com o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), para tratar sobre a situação da saúde no Rio Grande do Sul. Na semana passada, o governador José Ivo Sartori (PMDB) se reuniu com representantes da bancada federal para discutir a crise enfrentada pelos hospitais filantrópicos e demais instituições de saúde do Estado. O encontro aconteceu após a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre anunciar aos parlamentares em Brasília que 118 leitos (17%) do SUS poderão ser fechados por endividamento causado pela falta de repasses. Até o momento, a instituição tenta evitar a situação com negociações junto ao governo federal.
Fonte:Vitória Famer / Rádio Guaíba
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Rio Grande do Sul tem mais de mil casos confirmados de dengue

Duas pessoas morreram em decorrência da doença desde o início do ano.
Segundo Secretaria da Saúde, mais de 85% contraiu o vírus no estado.
O número de casos de dengue confirmados no Rio Grande do Sul passou de mil em 2015. É o que aponta o último balanço da Vigilância em Saúde divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde na última sexta-feira (22).
Das 2.096 notificações de suspeita da doença, 1.095 foram confirmadas através de exames laboratoriais. Do total de registros do vírus, 143 (13,06%) são importados e 952 (86,94%) são autóctones, ou seja, contraídos dentro do estado. Segundo a Secretaria da Saúde, 25 cidades tiveram ocorrências de transmissão da doença. A maior incidência é na Região Noroeste e Norte. No entanto, há confirmação de casos em Porto Alegre e cidades da Região Metropolitana.
Desde o início de 2015, duas pessoas morreram no estado em decorrência da doença: houve um caso em Panambi e outro em Santo Ângelo, ambos na Região Noroeste.
Fonte:Do G1 RS
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Candidato deve ter e-mail próprio para se inscrever no Enem

Prazo de cadastramento começa às 10h desta segunda-feira e vai até 5 de junho
As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam nesta segunda-feira. Aqueles que estão interessados em participar da prova e não têm um endereço de e-mail devem providenciá-lo para fazer a inscrição. Este ano, o Ministério da Educação (MEC) vai aceitar apenas um participante por endereço eletrônico. Até o ano passado, um mesmo endereço podia ser usado por vários estudantes. Após fazer a inscrição, os candidatos devem ficar atentos ao e-mail, que será usado para a comunicação direta com cada um dos inscritos.
As inscrições para o Enem serão exclusivamente pela internet, no site do exame. Os interessados podem se inscrever a partir das 10h, no horário de Brasília. As provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro em mais de 1,7 mil municípios. O MEC espera que mais de 9 milhões de pessoas façam a inscrição.
A partir deste ano, o cartão de confirmação de inscrição não será enviado pelos Correios, ficará disponível na página do Enem na internet. Os locais de prova serão informados no cartão de confirmação da inscrição e será responsabilidade do estudante fazer a verificação.
O exame custará R$ 63, que deverão ser pagos até o dia 10 de junho. Estudantes que vão concluir o ensino médio este ano em escolas públicas e participantes que declararem carência são isentos da taxa. Podem solicitar a isenção por carência aqueles que têm uma renda renda familiar por pessoa igual ou inferior a um salário mínimo e meio e que cursaram o ensino médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.
É também na inscrição que os participantes podem pedir atendimento especializado ou específico. O atendimento especializado é oferecido a pessoas com baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo, discalculia (alteração neurológica que dificulta a aprendizagem de números) ou com outra condição especial.
Já o atendimento específico é oferecido a gestantes, lactantes, idosos, estudantes em classe hospitalar e sabatistas – pessoas que, por convicção religiosa, guardam o sábado. As inscrições vão até as 23h59min, no horário de Brasília, do dia 5 de junho. Após fazer a inscrição, participantes transexuais e travestis podem pedir o uso do nome social, também pela internet, entre os dias 15 e 26 de junho.
O Enem foi criado para avaliar os alunos que estão encerrando o ensino médio ou que já o concluíram em anos anteriores. Estudantes que não terminaram o ensino médio este ano podem participar como treineiros, ou seja, o resultado não poderá ser usado para participar de programas de acesso ao ensino superior.
Foto: Marcelo Camargo
Fonte:Agência Brasil
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Jornal dos Trabalhadores - Rio Grande do Sul - Edição 745 do dia 25 de maio de 2015

Ouça nesta edição:
Notas falsas tem circulado no Município de Dom Feliciano;
RS prorroga campanha de vacinação contra a gripe;
Dilma garante 83% do que o s agricultores pediam para o plano Safra;
Imigrantes buscam nova vida no Estado;
Sindicato dos Trabalhadores rurais de Dom Feliciano tem novo Presidente;
Produtores de nove municípios participam de Dia de Campo sobre Agroecologia em Santo Antônio das Missões.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!