sexta-feira, 22 de junho de 2018

Desligamento Programado RGE 26/06/2018

Devido ao Programa de Expansão e Melhoramento do Sistema de Distribuição de Energia Elétrica, o fornecimento de energia será interrompido:

Município de Três Palmeiras

Data: 26/06/2018
Horário: 08:15:00 a 12:30:00

LIN CANELEIRA
LIN CANELEIRA
29 a 37

Reforçamos que são algumas localidades do município de Três Palmeiras.

ATENÇÃO: O serviço somente será realizado em condições climáticas adequadas e a energia elétrica poderá ser reestabelecida antes do horário previsto.
Por SEGURANÇA, as instalações deverão ser consideradas como energizadas.
Para maiores informações acesse: www.cpfl.com.br.
+ Mais Informações ››››››

1271 - 22 JUNHO, SEXTA - NÃO PRENDER

+ Mais Informações ››››››

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Jornal Comunitário - Rio Grande do Sul - Edição 1519, do dia 22 de Junho de 2018

Edição 1518, do dia 21 de Junho de 2018
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR:

OPÇÃO 01 IVOOX

OPÇÃO 02 DRIVE

Um Jornal Comunitário de edição colaborativa, produzido pelas emissoras de Rádios Comunitárias do Estado do Rio Grande do Sul, seja você um correspondente da sua região, entre em contato pelos telefones Whatsapp 54 9611 0186 ou 54 3367 1351.


NA EDIÇÃO DE HOJE:

· Inverno no Rio Grande do Sul deve ter chuva abaixo da média e ondas de frio e calor.

· Programa Nota Fiscal Gaúcha realiza capacitação em Palmeira das Missões.

· TRF4 mantém liminar que impede agricultores de seguir explorando área arrendada em Terra Indígena Nonoai.

· RS registra nova morte por gripe, e meta de vacinação ainda não foi alcançada.

· Mulheres representam 39% do Ministério Público brasileiro.

· Ruralistas interditam debate sobre agrotóxicos na Câmara.
+ Mais Informações ››››››

Programa 145 21-06-2018 CEL São Lucas da Vila Progresso - Mateus 7.24-27 e Salmo 62.7


+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 2013 de 21-06-2018

+ Mais Informações ››››››

Nota de Falecimento - 21-06-2018


INFORMA O SERVIÇO DE UTILIDADE PUBLICA DA RÁDIO COMUNITÁRIA LIBERDADE TRÊS PALMEIRAS

FALECIMENTO

A FUNERÁRIA SANTO ANTÔNIO JUNTAMENTE COM A FILHA LOIZI E GENRO ADEMAR BENDER COMUNICAM O FALECIMENTO DO SENHOR JOÃO MARIA DOS SANTOS OCORRIDO HOJE AS 8 HORAS NO HOSPITAL DO ATRA DE RONDA ALTA.

SEU CORPO ESTÁ SENDO VELADO NA CAPELA MORTUÁRIA PADRE GUILHERME DE RONDA ALTA.

A MISSA DE CORPO PRESENTE SERA AMANHÃ AS 9 HORAS DA MANHÃ NA IGREJA MATRIZ DE RONDA ALTA SEGUINDO APÓS PÁRA SEPULTAMENTO CEMITÉRIO MUNICIPAL DE RONDA ALTA.

NOTICIAMOS COM PESAR O FALECIMENTO DE JOÃO MARIA DOS SANTOS HOJE OCORRIDO.

SERVIÇOS FÚNEBRES ESTÃO A CARGO DA FUNERÁRIA SANTO ANTÔNIO.

INFORMOU O SERVIÇO DE UTILIDADE PUBLICA DA RÁDIO COMUNITÁRIA LIBERDADE DE TRÊS PALMEIRAS.

+ Mais Informações ››››››

1270 - 21 JUNHO, QUINTA - DECEPCIONAR-SE COM PESSOAS E COM DEUS

+ Mais Informações ››››››

TRF4 mantém liminar que impede agricultores de seguir explorando área arrendada em Terra Indígena Nonoai

Quatro agricultores que arrendaram área dentro da Terra Indígena Nonoai, localizada na região norte do Rio Grande do Sul, para plantar soja, seguem com bens indisponíveis e sem autorização para as atividades de cultivo. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve liminar, proferida em outubro do ano passado, que os impede de explorar a área. A decisão foi tomada em sessão da 4ª Turma realizada dia 5 de junho.

Os produtores teriam arrendado as terras de lideranças indígenas há mais de 10 anos por meio de contratos de parceria dissimulados. O pagamento era feito em soja aos índios. O MPF ajuizou ação civil pública com pedido de tutela antecipada e obteve liminar suspendendo todas as atividades exercidas por não-indígenas na região. Além disso, a medida determinou a indisponibilidade de bens imóveis, grãos e veículos dos réus.

Segundo os procuradores, as terras tradicionalmente ocupadas por grupos indígenas são bens da União e de usufruto exclusivo dos índios, não podendo ser objeto de arrendamento.

Um dos réus ajuizou agravo de instrumento no tribunal alegando que os contratos com as cooperativas indígenas eram legais e pedindo a suspensão da medida. Sustentou ainda que o bloqueio dos bens estaria causando dificuldades econômicas.

Conforme o relator do processo no tribunal, desembargador federal Luís Alberto d’Azevedo Aurvalle, a situação é controvertida e deverá ser analisada no decorrer do julgamento da ação. Aurvalle ressaltou que o autor do recurso não conseguiu invalidar os fatos apresentados pelo MPF, “fazendo meras alegações genéricas”.

Em sua decisão, o desembargador frisou que devem ser averiguadas as condutas ilícitas e, se comprovadas, garantida a reparação do dano, sendo necessária a medida cautelar. Aurvalle acrescentou que a denúncia do MPF aponta fortes indícios de ocultação dos recursos por parte do agravante em nome de terceiros, não tendo este conseguido comprovar que os bens bloqueados são indispensáveis à sua sobrevivência.

TRF4
+ Mais Informações ››››››

Com mais de 10 mil empregos cortados, RS registra pior resultado do País em maio

A economia do Rio Grande do Sul eliminou 10.727 vagas de emprego em maio, apontou hoje o Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Esse é o pior resultado do País para o mês passado.

Apesar de negativo, o desempenho melhorou em relação aos do período entre 2015 e 2017, quando foram cortados de 12,3 mil e 15,8 mil empregos em maio.

Demissões em três setores diferentes puxaram o resultado: na indústria da transformação, foram eliminadas 2,9 mil vagas, no Comércio mais 2,9 mil e, na Agropecuária, cerca de 3,9 mil. No acumulado do ano, o saldo do Rio Grande do Sul ainda é positivo, com 32,6 mil empregos em cinco meses.

Quadro nacional
Pelo quinto mês consecutivo, o emprego formal ficou positivo. Maio fechou com 33.659 postos de trabalho a mais do que abril. Seis dos oito setores da economia apresentaram crescimento em maio, exceto Comércio e Indústria da Transformação.

Das cinco regiões do país, apenas o Sul teve desempenho negativo, com o fechamento de 13.413 postos de trabalho.

Fonte: Rádio Guaíba
+ Mais Informações ››››››

Estados e municípios são os que mais contribuem para sustentar SUS

Entre 2002 e 2015, o governo federal foi a esfera de gestão que mais utilizou recursos do Sistema Único de Saúde
Entre 2002 e 2015, o governo federal foi a esfera de gestão que mais utilizou recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), seguido pela esfera municipal. Apesar disso, foram as prefeituras e os governos estaduais que mais contribuíram para sustentar a estrutura, com uma participação que foi sendo gradualmente ampliada ao longo desse período.

As conclusões são de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Ministério da Saúde, que lançaram, hoje (20), a publicação Contas do SUS na Perspectiva da Contabilidade Internacional, durante o 1º Simpósio de Economia da Saúde. De acordo com o estudo, a União começou garantindo 52% das verbas destinadas à rede pública de saúde, cota que seguiu em curva decrescente até atingir 43% em 2015.

No intervalo analisado, as despesas por habitante cresceram 3,5 vezes no nível federal, 4,9 vezes no nível estadual e 5 vezes no plano municipal. Os valores despendidos com ações e serviços públicos de saúde passaram, de 2002 para 2015, de R$ 24,73 bilhões para R$ 100 bilhões no âmbito federal; de R$ 10,75 bilhões para R$ 60,56 bilhões, no estadial; e de R$ 12,05 bilhões para R$ 72,11 no municipal. Englobando as três esferas, os gastos com saúde somaram R$ 232 bilhões em 2015, totalizando 3,94% do Produto Interno Bruto (PIB), proporção que, em 2002, era 3,21%.

Mudanças
Para Angélica Borges, uma das autoras do levantamento, por meio do estudo, notou-se que o protagonismo de entes municipais e estaduais tem promovido mudanças no cenário de saúde do país, como o aumento dos pontos de Ambulatório Médico de Especialidades (Ames). "Os municípios estão, na verdade, cobrindo uma necessidade percebida, que é [ter] mais especialidade, que é [uma carência] real", disse Angélica.

A descoberta, segundo a pesquisadora, foi surpreendente. "Fui ver e encontrei São Paulo, com bilhões de reais em Ames, outras prefeituras também, para atender a uma demanda do cidadão, que não tem aonde ir para consultar com oftalmologista, ir à ortopedia, essas coisas que são do dia a dia e a que ele não tem acesso. Nesse período, o município começou a bancar isso também. Essa leitura da necessidade do cidadão o município tem melhor, talvez, do que o governo federal."

Avaliando o desempenho das prefeituras como "muito boa", a pesquisadora disse que a decisão de tomar as rédeas da gestão de algumas unidades tem sido uma resposta à crise do país, de cortes orçamentários e medidas tomadas pelo governo Michel Temer. "Agora a gente tem um problema, porque [o governo federal] deu muito suporte a estados - alguns mais, outros menos - e a gente está tendo uma retração de financiamento que não sei como os municípios vão conseguir dar conta. É o que os secretários falam: o cidadão bate na porta do secretário municipal, não do ministro da Saúde."

Objetivo

Angélica disse que a ideia da pesquisa é propiciar o monitoramento das contas públicas à sociedade civil, que poderá conferir o balanço do período 2015-2018 no final do ano que vem. Esta é a primeira vez que equipes se concentram em colher dados de diversas fontes e reuni-los sob uma forma mais simples e inteligível. No início de 2020 deverá ser lançado um relatório que aborda os gastos em saúde suplementar, que abrange planos particulares de saúde, expondo valores de 2016 e 2017, e outra que revelará o quanto, na prática, o brasileiro desembolsa em troca de atendimentos.

A pesquisadora elogiou o SUS, admitindo que ela mesma, como médica, reprovou o projeto, criado pela Constituição Federal de 1988, e acabou mudando de opinião. "Quando o SUS começou, eu era supercrítica, mas, com o tempo, eu fui me rendendo. A gente mudou a lógica de país com o SUS. As pessoas têm que se dar conta disso, preservar isso. Criou-se um sentimento de solidariedade."

Fonte: Agência Brasil
+ Mais Informações ››››››

Golpe no WhatsApp sobre saque do PIS atinge mais de 116 mil pessoas em 24 horas

Sempre confiram as informações no site oficial da organização ou empresa citada na mensagem
O Governo Federal liberou nesta semana o saque do Fundo PIS-Pasep. No entanto, a população brasileira precisa ficar atenta com golpes que estão se espalhando pelo WhatsApp e redes sociais. Pesquisadores da dfndr lab, laboratório da PSafe, identificaram um golpe no WhatsApp que já alcançou 116 mil pessoas nas últimas 24 horas.

Os hackers estão enviando dois links para os usuários sobre o saque do benefício. Ao clicar em um dos links, o usuário acessa uma página na qual há um texto dizendo que a Caixa Econômica está liberando “PIS salarial pra quem trabalhou entre 2005 e 2018 no valor de R$ 1.223,20”. Logo abaixo, a vítima é incentivada a responder às seguintes perguntas: “Você trabalhou com carteira assinada entre 2005 e 2018?”; “Você está registrado atualmente?”; e “Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?”.

Independentemente das respostas, o usuário é direcionado para uma página na qual é incentivado a compartilhar com 30 amigos ou grupos do WhatsApp. O texto afirma que após o compartilhamento o usuário será redirecionado para finalizar o processo e realizar o saque.

Os pesquisadores ainda afirmam que os cibercriminosos estão usando um sistema de notificações enviadas para uma base de usuários criada a partir de vários golpes anteriores. Baseado no número de acessos, o dfndr lab estima que essa base conte com, pelo menos, 100 mil vítimas que deram permissão para o envio de links diretos.

Para não cair nesse tipo de ameaça, a recomendação é de que os internautas não abram links ou arquivos enviados suspeitos e sempre confiram as informações no site oficial da organização ou empresa citada na mensagem.

Fonte: Olhar Digital
+ Mais Informações ››››››

Casal de idosos morre em acidente na ERS-324, no trevo de acesso a Nova Araçá

Vítimas foram identificadas como Arlindo Parpinelli, de 83 anos, e Darci Maria da Silva Parpinelli, de 74 anos. Outras duas pessoas ficaram feridas e os estados de saúde não foram divulgados.
Um casal de idosos morreu e outras duas pessoas ficaram feridas após acidente entre dois carros na altura do km 273 da ERS-324, no trevo de acesso a Nova Araçá, na Serra do Rio Grande do Sul, na noite de terça-feira (19). As vítimas foram identificadas como Arlindo Parpinelli, de 83 anos, e Darci Maria da Silva Parpinelli, de 74 anos. O estado de saúde dos feridos não foi divulgado.

De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), os quatro estavam em um Fiat Strada, com placas de Paraí. Os dois mortos eram ocupantes do veículo. Os feridos foram o motorista e outra ocupante.

Conforme o CRBM, quando o condutor da Strada foi atravessar a rodovia para entrar no trevo, colidiu lateralmente contra uma caminhonete Hilux que seguia no sentido Nova Bassano-Nova Araçá e perdeu o controle. Na Hilux, ninguém ficou ferido.

Fonte: G1/RS
+ Mais Informações ››››››

Inverno no Rio Grande do Sul deve ter chuva abaixo da média e ondas de frio e calor

Previsão da Somar Meteorologia indica que agosto será o mês com maior oscilação de temperatura. Estação vai de 21 de junho a 22 de setembro.
Campo coberto por uma camada de gelo na manhã desta quarta-feira (20) em São José dos Ausentes, na Serra do RS (Foto: Pablo Vieira/Arquivo Pessoal)
O inverno no Rio Grande do Sul deve ter chuva abaixo da média para a estação e ondas de frio e de calor, com maior oscilação de temperatura no mês de agosto. A previsão é da Somar Meteorologia. No Hemisfério Sul, o inverno começa nesta quinta-feira (21), às 7h, e termina no dia 22 de setembro.

O outono, que se iniciou em 20 de março, ainda conforme a Somar, teve chuva abaixo do normal no estado - apenas em alguns pontos litorâneos a precipitação foi maior. Mas a estação também foi marcada por extremos. Houve formação de tornados no fim da estação, além de outros eventos de tempo severo.

As temperaturas mínimas e máximas ficaram, em sua maioria, acima da média, mesmo com a entrada de uma onda de frio no fim de maio e outras duas em junho, com temperaturas negativas. Houve registro de geada em 10 dias no Rio Grande do Sul, sendo que em dois deles o fenômeno ocorreu também em Porto Alegre.
Outono se despede com geada em São José dos Ausentes (Foto: Nilda Salib/Arquivo Pessoal)
Previsão para os primeiros dias do inverno

No primeiro dia do inverno, as temperaturas ainda seguirão elevadas no estado, até com sensação de calor em alguns municípios. A máxima prevista para acapital gaúcha é de 24°C. E segundo a Somar, o aumento da temperatura sugere mudança no tempo. Uma frente fria que avança pelo Sul do país traz instabilidades e chuva para todo o Rio Grande do Sul. Começa pela Campanha e pelo Oeste, e se espalha depois pelo interior do estado e Região Metropolitana até o fim da quinta-feira (21).

A frente fria deve avançar na sexta (22) pela costa da Região Sul, e ainda pode chover entre o litoral, Sul e Campanha. As temperaturas voltam a cair, com previsão de no máximo 17°C em Porto Alegre, conforme a Somar.

Para o fim de semana, a tendência é de chuva no sábado (23), que pode ser forte em algumas regiões, principalmente no Sul. No domingo haverá queda nas temperaturas. A próxima semana será marcada pelo avanço de uma massa de ar polar.

Fonte: G1/RS
+ Mais Informações ››››››

RS registra nova morte por gripe, e meta de vacinação ainda não foi alcançada

Com isso, chega a quatro o número de óbitos causados por gripe neste ano. Estado tem menor índice de vacinação contra a gripe desde 2012. Outras dados epidemiológicos foram divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde.
Rio Grande do Sul tem menor índice de vacinação
contra a gripe desde 2012 (Foto: Cristine Rochol/PMPA)

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou nesta quarta-feira (20) uma nova morte por Influenza no Rio Grande do Sul. Com isso, chega a quatro o número de óbitos causados por gripe neste ano no estado. Ao todo, foram registrados 80 casos da doença, segundo os dados divulgados.

A última vítima é uma mulher, de 87 anos, residente de Porto Alegre. Conforme a pasta, a idosa fazia parte do grupo de risco. Ela tinha doença renal crônica, mas não havia se vacinado.

Perto do fim da campanha de vacinação, que se encerra na sexta (22), a meta de vacinar 90% dos grupos prioritários ainda não foi alcançada. O balanço mais recente indica que foram aplicadas cerca de 2,99 milhões de doses, o que totaliza 81% do público-alvo.

O que mais preocupa, porém, é que crianças e gestantes estão com a menor cobertura, com 59,6% e 64,6%, respectivamente.

Entre as pessoas que integram o gripo de risco, o maior índice de vacinação é dos indígenas, com 95,1%, seguido pelos idosos (90,1%) e as puérperas, mulheres que deram à luz há pouco tempo (89,5%).

O Ministério da Saúde repassou ao Rio Grande do Sul 4.015.800 doses. Esse total representa a população estimada a ser vacinada - cerca de 3,65 milhões de pessoas -, e mais 10% como margem de segurança. Ou seja, não está faltando vacina.

Baixa cobertura

A taxa de adesão da população é a menor dos últimos seis anos e está abaixo da média nacional. Para o Ministério da Saúde, a baixa cobertura registrada até o período "acendeu um alerta". A preocupação, segundo a pasta, é com a proximidade do inverno, que começa nesta quinta (21), período considerado de maior circulação do vírus da gripe.

"O risco maior é não fazer a vacina. Nós acostumamos a dizer que gripe é uma doença de pouca importância. Na verdade, a gripe tem complicações importantes e pode evoluir para infecções respiratórias, para internação hospitalar, inclusive a morte", alerta o médico coordenador do Centro de Saúde Modelo, em Porto Alegre, Francisco Mazzuca.

A campanha já foi prorrogada por duas vezes. No último dia 11 de maio, novas faixas etárias foram incluídas na campanha. São crianças menores de 10 anos e adultos a partir dos 50.

Em Porto Alegre e em Canoas, duas cidades da Região Metropolitana que mais concentram casos de gripe, a vacinação foi liberada para toda a população. Ainda assim, a procura está abaixo do esperado. Nos municípios, o índice de imunizados é de 75,49% e 81,24%, respectivamente.

Até o término da campanha, o orientação é que os municípios disponibilizem as doses em todos as Unidades Básicas de Saúde. A vacinação prossegue até que se esgotem as doses.

As autoridades ressaltam que a vacina é segura, sendo produzida por vírus mortos e fragmentados, ou seja, não há o risco de causar gripe nas pessoas. Ela protege contra três tipos de gripe Influenza - A (H1N1), A (H3N2) e B. Mesmo quem tomou nos anos anteriores precisa renovar a dose.

Mortes por gripe no RS

Até o momento, os casos confirmados de influenza ocorreram em 27 municípios do estado. A Região Metropolitana é onde o índice é mais elevado. Canoas e Porto Alegre reúnem 43,7% das ocorrências de gripe.


As mortes ocorreram em Gramado, Lajeado e duas na capital gaúcha.

Mulher, 32 anos, residente de Lajeado, não vacinada
Mulher, 48 anos, residente de Porto Alegre, apresentava doença cardiovascular crônica e obesidade, não vacinada
Homem, 48 anos, residente de Gramado, situação vacinal em investigação
Mulher, 87 anos, residente de Porto Alegre, apresentava doença renal crônica, não vacinada
Chikungunya
Os casos confirmados de chikungunya aumentaram no estado. Agora, são 15. Somente na cidade de Santiago, na Região Central do estado, são 11 casos autóctones, ou seja, contraídos dentro do Rio Grande do Sul.

Outros quatro casos, importados, foram registrados em Gramado, na Serra, em Rio Grande, no Sul, e em Santo Ângelo, no Noroeste. O total de notificações é de 191.

Toxoplasmose

O número de casos confirmados de toxoplasmose segue o mesmo da última divulgação: 569. O total de notificações chega a 1.430, sendo que 1.103 são identificados como casos suspeitos. Seguem em investigação 312.

Dos casos confirmados, 50 são de gestantes. Outras 145 grávidas estão sob investigação. Foram registradas três mortes de fetos, com 26, 29 e 36 semanas de gestação, além de dois abortos com 15 e 16 semanas de gestação. Um aborto é investigado.

Conforme a Secretaria de Saúde, o surto da doença teve seu pico entre março e abril, sem novos casos confirmados com data de início de sintomas depois do dia 10 de maio.

"Não estamos mais na vigência do surto", afirma o secretário estadual da Saúde, Francisco Paz.

Até o momento, já foram analisadas no laboratório de referência (na Universidade Estadual de Londrina) amostras de água da Estação de Tratamento da Corsan, de reservatórios de água nas residências de casos confirmados e no processo de um produtor de hortaliças. Todas elas deram resultado negativo quanto à presença do DNA de protozoário que causa a doença, o Toxoplasma gondii.

Ainda são examinadas no Paraná amostras de água de açude, de poço artesiano, vertente e lodo de reservatórios de água dos casos confirmados.

Sarampo

O estado tem seis casos confirmados de sarampo no ano. O primeiro é de uma criança de 1 ano de idade, residente em São Luiz Gonzaga, não vacinada e que realizou viagem com a família à Europa. Os outros cinco são residentes de Porto Alegre, com vínculo entre eles, incluindo uma estudante de 25 anos, com história de viagem a Manaus.

O último caso autóctone havia ocorrido no estado em 1999, com os últimos casos importados registrados em 2010 e 2011, com oito e sete, respectivamente.

Fonte: G1/RS
+ Mais Informações ››››››

Chapecó inaugura laboratório público para melhorar a genética de animais e a qualidade do leite

Chapecó inaugurou nesta quarta-feira (20) o primeiro laboratório público que pode melhorar a qualidade genética dos animais e também a produção de leite no estado. As pesquisas vão ajudar também a agilizar a identificação de possíveis doenças no gado. Santa Catarina é o quarto maior produtor de leite do país, com mais de três bilhões de litros produzidos em um ano.

Em 2017, a produção cresceu 8%. Mais de 45 mil famílias estão ligadas ao setor. A região Oeste é responsável por 75% da produção leiteira catarinense, com potencial para aumentar muito esse número. Mas é necessário melhorar alguns setores.

Segundo Ivan Baldissera, gerente de pesquisas Epagri Chapecó o laboratório de biotecnologia em sanidade animal deve atender em toda a região Oeste, mais de 100 municípios.

"Em médio prazo é oferecer prestação de serviço para os produtores da região, tanto de leite quanto de carne, para acompanhamento da qualidade da sanidade dos animais", disse Baldissera.

Vai dar para investigar e prevenir a mastite, por exemplo. Uma inflamação na glândula mamária da vaca que hoje obriga produtores a descartarem até 15% da produção, diz a Epagri.

O laboratório teve investimento de R$ 200 mil e deve aproveitar a estrutura que já existe na unidade.

Fonte: G1/SC
+ Mais Informações ››››››

Chacina em Viamão foi motivada por conflito interno de facção, diz chefe da Polícia Civil do RS

Delegado Emerson Wendt limitou-se a dizer que as mortes não foram uma disputa entre grupos rivais. Segundo ele, são sete vítimas do crime, e não há confirmação de que o oitavo morto tenha ligação com o caso.
Polícia investiga chacina com sete mortos em Viamão
(Foto: Reprodução/RBS TV)

A chacina que vitimou sete pessoas em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na noite de segunda-feira (18), foi motivada por um conflito interno de uma facção. A afirmação é do delegado Emerson Wendt, chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

O delegado limitou-se a dizer que as mortes não foram uma disputa entre grupos rivais, e que mais detalhes só seriam divulgados quando o caso fosse totalmente esclarecido. Ele disse, ainda, que a polícia considera sete o número de vítimas referentes ao crime, e que não há confirmação de que o oitavo morto encontrado próximo ao local tenha relação com o caso.
Oitavo corpo foi encontrado na Vila Augusta, em Viamão (Foto: Guacira Merlin/RBS TV)
No fim da manhã desta quarta-feira (20), foi realizada uma reunião com autoridades locais e da Segurança Pública. Além de Wendt, estiveram presentes o prefeito de Viamão, André Pacheco, o secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, além de representantes da Brigada Militar e do Ministério Público.

Na ocasião, a prefeitura pediu mais policiamento e se prontificou a instalar mais câmeras de monitoramento na cidade. Além disso, o prefeito se disse aberto a receber um presídio estadual, o que está sendo estudado pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP-RS).

"Estamos muito preocupados com a situação em Viamão. Viemos conversar com o secretário com intuito de achar caminhos de uma forma coletiva, achar saídas. Estamos investindo, com recursos próprios, em videomonitoramento, em patrulha escolar, e a gente quer aqui fazer um trabalho conjunto para diminuir a criminalidade no nosso município", afirmou Pacheco.

Conforme a SSP, em dois anos, 54 PMs foram destacados para o município. "Colocamos também em Viamão 11 viaturas. Estamos muito preocupados com algumas cidades onde alguns indicadores de violência são altíssimos, e é o caso de Viamão", acrescentou Schirmer.
Reunião aconteceu no fim da manhã desta quarta-feira (20), em Viamão (Foto: Paulo Ledur/RBS TV)
Desde a terça-feira (19), o policiamento na cidade foi reforçado por determinação do secretário. Foram deslocados cerca de 60 policiais militares de pelotões de choque de batalhões da Região Metropolitana e do Batalhão de Operações Especiais (BOE) de Porto Alegre.

Além disso, cinco policiais civis atuam para agilizar as investigações relacionadas à chacina. A equipe deve permanecer na cidade por, pelo menos, 15 dias.

A cidade é uma das mais violentas do Rio Grande do Sul. De acordo com o Atlas da Violência, divulgado na sexta-feira (15) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Viamão tem a maior taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes do estado, com 77,1 casos – superior a Alvorada (71,8 casos), Porto Alegre (58,1 casos) e Sapucaia do Sul (50,4 casos) – e é a 21ª com o maior índice no país.

Conforme a SSP, Viamão é o quinto município no estado com o maior número de vítimas de homicídios dolosos até maio deste ano. Foram 45 vítimas, em 39 casos. A cidade fica atrás apenas de Porto Alegre (268 mortos), Alvorada (69), Canoas (53) e Pelotas (46).

Fonte: G1/RS
+ Mais Informações ››››››

Operação apreende 38 armas brancas e 226 celulares no Presídio de Passo Fundo

Uma operação realizada nesta terça-feira (19) pelos soldados do 3º Batalhão de Operações Especiais – BOE e do 3º RPMon da Brigada Militar, com apoio de agentes da Superintendência dos Serviços Penitenciários – SUSEPE, resultou na apreensão de grande quantidade de armas brancas, celulares e drogas no Presídio Regional de Passo Fundo.

A ação pente fino iniciou por volta das 05h da madrugada e foi realizada em todas as galerias.

A SUSEPE revelou que foram apreendidos 06 facões e 21 facas de fabricação industrial, além de 11 estoques feitos de maneira artesanal, totalizando 38 armas brancas. Além disso, os agentes apreenderam 226 aparelhos celulares, baterias, carregadores, 867g de maconha, 339g de crack, 118g de cocaína, seis balanças de precisão, 63 litros de cachaça, 07 pendrives, 03 serras de cortar ferro, uma jiboia (corda feita de lençóis) e uma lata de cerveja.

Todo material apreendido foi entregue na Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil de Passo Fundo.


Fonte: Rádio Uirapuru
+ Mais Informações ››››››

Ladrão que atacava de carroça é preso pela Brigada Militar

Fotos: Lucas Cidade
Na manhã desta quarta-feira (20), os integrantes da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas – ROCAM do 3º RPMon da Brigada Militar efetuaram a prisão em flagrante de um homem pelo crime de furto qualificado em Passo Fundo.

A Sala de Operações da BM foi informada que um indivíduo havia acessado uma residência na Rua Professor Stigler na Vila Tupinambá e furtado alguns objetos.

Imediatamente os policiais iniciaram as buscas e localizaram o acusado no meio de um matagal com os produtos do furto. Ele foi identificado como Derli Maciel Maurício Junior, vulgo "Nego Drama" de 31 anos, morador da Vila Bom Jesus.

Diante do fato, foi dada voz de prisão para o acusado, que foi levado até a Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil. Após a lavratura do flagrante, Derli Maciel Maurício Junior foi recolhido ao Presídio Regional de Passo Fundo.

Segundo informações, o preso era investigado pelos agentes da 1ª Delegacia da Polícia Civil por cometer vários arrombamentos em residências e utilizava uma carroça para transportar os objetos furtados.


Fonte: Rádio Uirapuru
+ Mais Informações ››››››

Programa Nota Fiscal Gaúcha realiza capacitação em Palmeira das Missões

Na tarde desta quarta-feira, 20, diretores, responsáveis pelo Programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG) nas Escolas Estaduais, bem como os representantes de entidades que atuam nas áreas da saúde, assistência social e que atuam na causa animal na abrangência da 20ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), participam de um encontro de Capacitação do Programa. A atividade ocorre no auditório do Colégio Três Mártires, em Palmeira das Missões sob a coordenação do coordenador do Programa Nota Fiscal Gaúcha do TTRE/ SEFAZ, Adelar Vendruscolo. 

Na abertura do evento, o chefe do departamento financeiro da 20ªCRE, João Garibaldi Fagundes, frisou que a capacitação auxilia os municípios na pontuação no NFG, além de conscientaizar o cidadão sobre a importância de solicitar a inclusão do número do seu CPF no documento fiscal no momento da compra.

Ainda a titular da 20ª CRE, Ana Jossae Félix Vieira, abordou exemplos da boa aplicação dos recursos  da NFG pelas escolas. “Além de estimular a cidadania fiscal e promover a interação entre o cidadão, empresas e instituições, os nossos educandos ganham com essa ação”, frisou.

Para os vice-diretores, Adair Galera e Alcindo Frigetto, da Escola Estadual de Ensino Médio Ângelo Beltramin do município de Pinhal, os recursos do  NFH se somam aos da Autonomia Financeira como um valor adicional. “A nossa escola, neste ano de 2018, deve receber uma soma de mais de R$ 20 mil. Com esses valores adquirimos matériais para o curso técnico, concertamos a pracinha infantil, e tão logo seja depositada a próxima etapa, estaremos efetuando a reforma dos banheiros dos alunos”, destacaram os gestores.

Vendrusculo lembra que neste ano, as entidades que atuam na causa animal passaram a integrar o Programa para receber a indicação dos cidadãos. Em 2018, a NFG irá repassar R$ 1 milhão para instutições em atividade na defesa dos animais. 

Além de destinar R$ 1 milhão para as ONGs de proteção animal, a NFG também amplia os repasses para as demais modalidades. As entidades cadastradas das áreas de educação, saúde e assistência social terão em torno de R$ 17 milhões ao longo de 2018, R$ 2 milhões a mais do que no ano passado.

O programa

A NFG gera pontos que são acumulados sempre que o consumidor solicitar a inclusão do seu CPF na nota fiscal. O pedido deve ser feito  no momento d compra em estabelecimentos participanstes. Além de concorrer a prêmios em dinheiro a cada mês e deauxiliar entidades, a NFG gera ainda descontos de 2% a 5% no IPVA. Para se cadastarra basta acessar o site da Nota Fiscal Gaúcha.

Jô do Carmo-ACS/20CRE

+ Mais Informações ››››››

Jornal Comunitário - Rio Grande do Sul - Edição 1518, do dia 21 de Junho de 2018

Edição 1518, do dia 21 de Junho de 2018
CLIQUE AQUI PARA BAIXAR:

OPÇÃO 01 IVOOX

OPÇÃO 02 DRIVE

Um Jornal Comunitário de edição colaborativa, produzido pelas emissoras de Rádios Comunitárias do Estado do Rio Grande do Sul, seja você um correspondente da sua região, entre em contato pelos telefones Whatsapp 54 9611 0186 ou 54 3367 1351.


NA EDIÇÃO DE HOJE:

· Cerca de 15 mil servidores do Rio Grande do Sul ganham abaixo do mínimo nacional.

· Decreto pode afetar pequenos abatedouros no estado.

· Violência contra mulher: em 2017 908 mil casos ficaram sem solução.

· Refugiados no Brasil sofrem com racismo e falta de políticas públicas.

· Esquema de fraudes atinge exportação de café, milho e soja.

· Asma mata três pessoas por dia no Brasil.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!