sábado, 7 de novembro de 2015

Marcon solicita ao BNDES previsão de pagamento do Proredes

Convênio firmado ainda no governo Tarso repassará recursos para os municípios investir em infraestrutura urbana

Em audiência com o diretor financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Henrique Paim, em Brasília, o deputado federal Marcon (PT/RS) solicitou uma previsão da liberação de repasse de recursos do Programa de Apoio à Retomada do Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul (Proredes/BNDES) para as prefeituras gaúchas contempladas.

O acordo foi firmado ainda no governo Tarso Genro e os recursos serão destinados para melhoria na infraestrutura urbana. O município de Eldorado do Sul foi contemplado com R$2.499.816 milhões. De acordo com o prefeito, Sérgio Munhoz, o valor será destinado para melhorias na infraestrutura do bairro Sol Nascente.

Segundo o secretário de Habitação, Regularização Fundiária e Captação de Recursos de Nova Santa Rita, Eduardo Fagundes, o município será contemplado com R$ 1.026,898, e o recurso será destinado para pavimentação da rua F, no bairro Berto Círio e rua Pinheiros, no bairro Califórnia.

De acordo com Marcon, o diretor do BNDES garantiu que se empenhará para efetuar o pagamento até o final deste ano.

Confira os outros municípios beneficiados: Nova Palma, Nova Prata, Palmares do Sul, São José do Ouro, Tabaí, Terra de Areia, Cachoeirinha, Taquari, Alvorada, Candelária, Barracão, Alvorada, Faxinal do Soturno, Bagé, Arroio do Tigre, Formigueiro.
+ Mais Informações ››››››

Caminhoneiros independentes garantem greve na próxima semana no RS

Uma paralisação independente de caminhoneiros foi anunciada para a próxima segunda-feira. O movimento nasceu em São Paulo e promete bloquear estradas de todo o País tendo a renúncia da presidente Dilma Rousseff como principal bandeira. Já a Federação dos Caminhoneiros Autônomos (Fecam/RS) e o Movimento União Brasil Caminhoneiro, principais representantes dos transportadores de cargas, afirmam não apoiar a manifestação.
O líder da paralisação, Ivar Schmidt, estima que a grave crise econômica e política coloque a população ao lado dos grevistas, mesmo diante do risco de desabastecimento. “O principal objetivo é a renúncia da presidente Dilma Rousseff, tendo em vista as dificuldades pelas quais passa o país, e que atingem a todos. A adesão será geral em todos os estados. Acreditamos ainda no entendimento da população brasileira, precisamos desse apoio senão teremos que voltar atrás e teremos perdido a oportunidade”, considerou.
Conforme Schmidt, a intenção é paralisar as atividades até a deposição da presidente. Outras reivindicações são as pautas solicitadas em março, após manifestações que resultaram em confronto com a Força Nacional, como no caso da liberação de BR 101 em Três Cachoeiras. Os caminhoneiros exigem a fixação de um preço mínimo do frete e a renegociação das dívidas dos caminhoneiros.
Ainda não foram divulgadas as estradas que poderão ser afetadas pela manifestação. Em março, a BR 101, em Três Cachoeiras, e a BR 116, em Camaquã, foram bloqueadas em vários ponto.

Postagem: Isael Smieski
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!