segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

PRF apreende mais de 50 mil dólares em carro clonado envolvido em acidente em Carazinho

A Polícia Rodoviária Federal recuperou uma caminhonete clonada e apreendeu 52 mil dólares sem comprovação de origem, quando foi acionada para atender um acidente no km 178 da BR 386 em Carazinho, na manhã desta segunda-feira (05).
Os policiais verificaram os documentos da caminhonete Chevrolet Tracker envolvida na ocorrência e perceberam indícios de falsificação. Eles realizaram vistoria minuciosa e descobriram a placa verdadeira do veículo, que havia sido roubado em 11/11/2016, em Porto Alegre.
Em busca no interior da caminhonete, os agentes encontraram cerca de 52 mil dólares na bolsa do condutor, um homem de 31 anos. Ele disse que adquiriu os dólares no Uruguai e utilizaria o valor para compra de maquinário agrícola, mas não apresentou comprovante de origem lícita do dinheiro.
O preso, o veículo e o dinheiro foram encaminhados à Polícia Judiciária em Passo Fundo.

+ Mais Informações ››››››

Atenção pessoal de Três Palmeiras-RS recado muito importante a todos

Na tarde de segunda-feira 05-12 o Sr. Bruno Lucena do Ministério da Saúde deixou um recado importante a toda população do município de Três Palmeiras, Falou aos microfones da Rádio Comunitária Liberdade Fm 104.9 sobre o Zica Vírus que vem causando microcefalia em bebês recém nascidos, e pra todos se conscientizar sobre a dengue, que o verão se aproxima e o mosquito está ai pra fazer mais vítimas.

Confira a entrevista completa:

10 minutos do seu dia podem salvar vidas.
No combate à dengue, chikungunya e zika, não adianta só você fazer a sua parte. Se o seu vizinho não elimina os focos do mosquito, você e sua família também estarão correndo o risco de contrair a doença. Por isso, é importante que todos participem da mobilização de combate ao mosquito.

Segue ai 10 dicas de como combater a dengue:

1. Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

2. Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

3. Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

4. Cuidado com a caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da dengue, plante outros tipos de planta.

7. Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

8. Use telas protetoras. A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

9. Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

10. Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.
+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade Edição 1628 de 05-12-2016

+ Mais Informações ››››››

Disk Gás Realiza Sorteio de uma Carga de Gás


Ouça aqui o momento do sorteio que foi realizado ao vivo no Programa Estação da Manhã.
+ Mais Informações ››››››

Usuários do transporte coletivo enfrentam transtorno para viajar em Nonoai

As constantes alterações de horários e a demora na adequação das empresas que adquiriram as linhas de ônibus da concessionária Unesul têm provocado muita reclamação dos usuários do transporte coletivo em Nonoai. Os passageiros relatam que muitas vezes não conseguem comprar o bilhete por que o coletivo já está lotado. Também reclamam da expressiva redução de horários disponíveis, principalmente para Chapecó – SC.
Conforme a emissora de passagens Ana Alice Guterres, os usuários terão que se adaptar ao novo sistema e comprar a passagem com antecedência. Ela também se disponibilizou a esclarecer qualquer dúvida dos passageiros que se dirigirem ao guichê de atendimento.
A concessionária está disponibilizando apenas quatro horários com destino a Chapecó – SC. Ou seja, às 9 horas, 12 horas, 14 h45m e às 19h45m. Já para Trindade do Sul a empresa disponibiliza passagem para às 7 horas, 11 horas, 14 horas e às 17 horas. Trindade do Sul – RS e Chapecó – SC são os principais destinos dos passageiros da microrregião de Nonoai. Passageiros com destino a Sarandi – RS e Carazinho – RS estão tendo apenas um horário de embarque, às 8 horas da manhã.

Fonte:PNnoticia
+ Mais Informações ››››››

Entrevista com o vereador eleito João Adelcio Rigo.

A Rádio Comunitária Liberdade vem realizando uma série de entrevistas com os vereadores eleitos no ultimo pleito eleitoral.
Na edição de hoje, dia 05 de dezembro as 09:00 horas, o convidado foi o vereador eleito João Adelcio Rigo.
Confira a entrevista:

Amanhã 06 de dezembro, neste mesmo horário acompanhe pela Rádio Comunitária Liberdade a entrevista com o vereador eleito Juliano da Silva "Coeio".







Os vereadores respondem as seguintes perguntas:

1: Quais são as suas principais preocupações para início de mandato?
         
2: O que o vereador pretende fazer pela saúde, pela educação e pela agricultura de Três Palmeiras?            
3: O senhor tem em mente algum projeto seu que você julgue importante para o Município?    

4: Como o senhor vê o Município de Três Palmeiras?
+ Mais Informações ››››››

Novo Barreiro - Emater/RS-Ascar entrega alevinos para produtores

Alevinos de várias espécies nativas da região, em especial carpas capim, cabeça grande, prateada e húngara, além de jundiás, surubi, traíra, dourado e piavas, entre outros, foram entregues para 62 produtores de Novo Barreiro pelo Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar. Foram quase 22,5 mil peixes entregues, que repovoarão os açudes dos produtores. A produção obtida destina-se, basicamente, para o autoconsumo e o excedente, para comercialização, especialmente às vésperas da Páscoa.
Além dessas espécies, no município há uma criação intensiva de tilápias, onde 20 produtores estão criando com um total de 400 mil peixes. A piscicultura vem sendo fomentada intensivamente nos últimos anos em Novo Barreiro. Para incrementar ainda mais a atividade, Prefeitura e Emater/RS-Ascar, em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), cederam maquinário para construção de vários açudes para a criação de peixes.
“Nessa parceria, a Emater faz os projetos, o município entra com o operador, o agricultor com o combustível e a SDR com a máquina. Até o momento, foram melhorados e construídos mais de 20 açudes e tanques foram escavados para criação de peixes”, informou o técnico em agropecuária da Emater/RS-Ascar, Larri Lui.
Assessoria de Imprensa Emater/RS-Ascar – Regional de Frederico Westphalen
Jornalista Marcela Buzatto
+ Mais Informações ››››››

Casal de idosos fica ferido em acidente na BR 285

Um casal de idosos ficou ferido em acidente após o veículo sair da pista e colidir contra uma árvore, nas margens da BR 285 entre Carazinho e Passo Fundo, por volta das 13h deste domingo (04).
Segundo testemunhas que realizaram o primeiro atendimento ao casal, eles viajavam de Santa Rosa para Marau, onde residem quando o condutor identificado como Julio Souza dormiu ao volante e saiu da pista colidindo frontalmente contra as árvores.
Julio e sua esposa Eva Geni Fernandes chegaram a ficar presos as ferragens, e foram socorridos pela Polícia Rodoviária Federal, que precisou cortar o teto do carro para retirar as vítimas.
Os dois tiveram ferimentos e foram encaminhados ao Hospital de Caridade de Carazinho para atendimento onde permaneceram internados.

Fonte:RádioUirapuru
+ Mais Informações ››››››

Dois garotos de 17 anos faleceram em acidente de carro

Por volta das 22h20min, um Fiat Uno circulava na rota costeira 2, no sentido El Soberbio – Salto do Yucumã, quando em uma localidade conhecida como Paraje La Barra o veículo saiu da pista, chocando-se contra uma grande pedra ao lado da rodovia.
Os dois jovens foram arremessados para fora do veículo, tendo morte instantânea.
Os mesmos foram identificados como Anibal Fabian de Alem Castro e Marcos Javier Alem Castro.

Fonte: SanVicenteInforma
+ Mais Informações ››››››

Lisca avalia perfil do grupo para escalar Inter na partida decisiva contra o Flu

Treinador deixa claro que quem não estiver à vontade para entrar em campo ficará fora da partida que decidirá a permanência ou não do Colorado na elite do Brasileirão
A tristeza toma conta do vestiário do Inter. O grupo já declarou que não deseja entrar em campo contra o Fluminense, mesmo que o fato possa acarretar no rebaixamento à Série B. O clima faz Lisca ter ainda mais cuidado para montar a escalação para a partida que decide o rumo colorado em 2017. Por isso, a equipe será definida também com base na condição psicológica dos atletas.
Lisca prega atenção com abalo emocional do grupo (Foto: Ricardo Duarte / Internacional / Divulgação)
O abatimento é um adversário no qual o treinador luta desde quando chegou ao Beira-Rio. E, não bastasse o nervosismo para fugir do rebaixamento, veio a dor pela tragédia com a Chapecoense. Lisca tenta confortar os pupilos, que não desejam atuar na última rodada do Brasileirão, no dia 11. Até por isso, tem analisado quem apresenta condições de auxiliar a equipe para vencer o Fluminense no Rio de Janeiro.
– O sentimento deles é de tristeza, mas falei que a vida segue. Temos nossos compromissos. Eu tenho que prepará-los. A cabeça já estava difícil pela situação na tabela. Farei o meu melhor. Estou observando o estado anímico dos jogadores, quem ainda tem motivação para a partida. Quem não estiver à vontade, não participará. Eles podem expressar sua posição – afirmou.
O discurso do treinador reacende a dúvida. Ao longo da semana, montou o Colorado com: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Anselmo, Rodrigo Dourado, Anderson e Valdívia; Vitinho e Nico López.
A única interrogação parece estar na lateral esquerda. Alex e Ceará não participaram dos trabalhos com os companheiros nos últimos dias – o meia voltou a treinar normalmente somente no sábado. O lateral-direito se recupera de lesão muscular na coxa direita.
Ocorre que a lamentação pela morte dos amigos na Colômbia fez Lisca tomar ainda mais cuidado. Muito também pelo medo que os aflige após a queda do avião, já que as viagens são companheiras inseparáveis das equipes. A tensão ficou evidente na conversa com o elenco, que se posta negativamente em relação ao jogo do próximo domingo. Apesar da pressão, entende que está em situação mais tranquila entre todos.
– Eu fico triste pelos jogadores, que adoram, amam o que fazem, mas estão sem força para trabalhar. Faz duas semanas que estou aqui. Estou muito mais leve. Não fiz todas as viagens que eles fizeram. Mas o tempo é senhor das ações. Que eles possam no coração deles estar preparados para jogar. Vamos com calma. As coisas ocorrerão e as decisões serão tomadas. Respeito a opinião deles. Eles estão em 30. Se fecharam e passaram. Eu respeito – completou.
Colorados descontraem em treino no CT do Parque Gigante (Foto: Tomás Hammes / GloboEsporte.com)
O treinador, no entanto, recebeu uma resposta positiva dos atletas no treino de sábado. Eles participaram de um rachão descontraído após a atividade técnica, deixando a tensão de lado com sorrisos e comemorações. O domingo de folga servirá também para arejar a mente do grupo.
O Inter se reapresenta na tarde de segunda-feira para seguir na preparação do jogo decisivo contra o Fluminense, no próximo dia 11, às 17h, no Giulite Coutinho, em Edson Passos. E terá obrigação de vencer para escapar do primeiro rebaixamento de sua história. A equipe ocupa a atual 17ª colocação na tabela, com 42 pontos. Tem dois a menos que o Sport, 16º, e três a menos que o Vitória, 15º.
O Colorado garante a permanência com vitória sobre o Flu e empate entre os pernambucanos e o Figueirense, na Ilha do Retiro – os dois times teriam a mesma pontuação, mas o Colorado leva vantagem no saldo. Para rebaixar o Vitória, os comandados de Lisca têm de vencer, contar com um revés dos baianos e ainda livrar uma diferença de cinco gols no saldo.

+ Mais Informações ››››››

Além do psicológico, Grêmio recupera físico para retornar à rotina de decisão

Preparador Rogério Dias afirma que momento é de volumes menores de treinamento, mas atenta para perda de ritmo de jogo após 14 dias sem titulares entrarem no campo
Em trabalhos na academia, comissão técnica
conversa de forma mais reservada
com o grupo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

Não fica a cargo apenas do técnico Renato Gaúcho a função de conversar com o grupo gremista a respeito da recuperação psicológica pelo abalo da perda de companheiros de trabalho no acidente com o avião da Chapecoense, que deixou 71 mortos e seis feridos. Ao passo que ajuda os jogadores com palavras, a comissão técnica também foca na recuperação e prevenção física para que o elenco retorne à rotina sem prejuízo às vésperas da decisão da Copa do Brasil.
O time considerado titular vai completar 14 dias sem entrar em campo na quarta-feira, quando enfrenta o Atlético-MG na Arena pela segunda partida da final da competição. Além da perda do ritmo de jogo, os atletas têm de lidar com o abalo emocional devido à tragédia na Colômbia. Segundo o preparador físico Rogério Dias, o auxílio é incondicional no vestiário para conscientização de que “a vida segue”.
– A rotina precisa retornar. A gente conversou muito com eles (jogadores), principalmente nos períodos na academia. Normalmente a gente divide o grupo para ter uma qualidade melhor no trabalho. Claro que acabamos perdendo amigos, ex-colegas. É difícil, mas a vida tem que continuar. E com certeza eles gostariam que nós estivéssemos jogando e desenvolvendo nossa atividade normalmente. Procuramos falar nisso o mínimo possível e focar no nosso objetivo da quarta-feira – comenta Rogerinho.
Como o período é de fim de temporada, o Tricolor realizou ajustes na programação de treinamentos devido ao tempo prolongado sem compromissos. A equipe contabiliza 71 jogos em 2016, o que dá uma média de um duelo a cada cinco dias. Também por isso a preocupação agora é diminuir o volume de trabalho e aperfeiçoar a mobilidade e o reforço muscular na prevenção de problemas.
– O que complica mais é a perda do ritmo de jogo, porque não tem um treinamento que iguale as características de intensidade e enfrentamentos como o jogo. A gente procurou colocá-los muito próximos do ritmo que tinham antes dessa parada, com trabalhos ora mais reduzidos, ora mais abertos, procurando prevenir de fazer trabalhos coletivos, para evitar choques. Então, fomos mesclando, com pequenas e maiores distâncias para que eles não percam as noções de amplitude de campo – acrescenta o preparador.
Rogério Dias orienta Luan, Walace e Iago em treino (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)
Por fim, Rogério comemora o fato de não precisar preparar trabalhos específicos separados para os gremistas. Ele explica, porém, que alguns deles passaram por “pré-treinamentos” apenas para manutenção física, algo que ocorre naturalmente em qualquer equipe.
– Quanto à preparação física, ninguém recebeu tratamento diferenciado. O que foi realizado com alguns atletas, como Geromel, Edílson, Kannemann e Marcelo Oliveira, foram trabalhos paralelos juntamente com o departamento de fisioterapia, os pré-treinamentos, e em seguida foram para campo. São atletas que normalmente em sua rotina passam pela fisioterapia e fazem alguns trabalhos de mobilidade, preventivos – conta.
O elenco tricolor volta a treinar na tarde de segunda-feira com portões fechados, na Arena. Conforme adiantado pelo técnico Renato, a atividade será contra o time de transição, que irá simular movimentações do Galo, como ocorreu antes do primeiro jogo.
A decisão entre Grêmio e Atlético-MG, pela final da Copa do Brasil, ocorre na próxima quarta-feira, às 21h45, na Arena, no primeiro compromisso do futebol brasileiro após a tragédia com a Chapecoense. Depois de vencer o jogo de ida por 3 a 1 no Mineirão, os gremistas podem até perder em casa por 1 a 0 que garantem o penta da competição. Vale lembrar: na final, não há gol qualificado como critério de desempate.

+ Mais Informações ››››››

Agricultor morre após capotar trator agrícola

Um agricultor, morador de Linha Varanal, distante 10 quilômetros do centro de Ipumirim, não resistiu aos ferimentos e morreu neste sábado (3), após sofrer um acidente com um trator agrícola. De acordo com as informações, Ari Zanela, estaria tralhando com o equipamento quando ocorreu o acidente por volta das 16h30.
Os Bombeiros de Ipumirim foram acionados, porém ao chegar no local o agricultor que estava sozinho no equipamento não apresentava mais os sinais vitais.
O Instituto Médico Legal e o Instituto Geral de Perícias foram acionados para realizar os levantamentos no local do acidente. O agricultor teria capotado o trator e o equipamento lhe atingido. Em instantes mais detalhes.´

Fonte:AtualFm
+ Mais Informações ››››››

Ciclone subtropical causou estragos no litoral catarinense

O fenômeno provocou destelhamento de casas, queda de árvores, deslizamentos, além de ter deixado 260 mil domicílios sem energia elétrica
Um ciclone subtropical foi a causa dos estragos registrados na Grande Florianópolis e no litoral Sul do Estado na madrugada deste domingo, segundo o meteorologista Leandro Puchalski. O fenômeno começou a tomar forma na noite de sábado e nas primeiras horas de hoje provocou destelhamento de casas, queda de árvores, deslizamentos, além de ter deixado 260 mil domicílios sem energia elétrica, a maioria na Capital.
Em Florianópolis foi registrada a maior velocidade de vento, 118 km/h, às 4h40 de domingo, segundo informações da estação meteorológica do Aeroporto Internacional Hercílio Luz. Choveu na Capital, em 24h, o equivalente a todo o previsto para o mês de dezembro, mais 160 mm.
O meteorologista da Epagri/Ciram Erikson de Oliveira explica que, aos poucos, o ciclone está se deslocando para o oceano, mas de forma lenta. Por isso, embora o pior já tenha passado, até amanhã ainda podem ocorrer rajadas de vento de até 60 km/h, chuvas e agitação marítima com ondas de 4,5 metros.
Oliveira explica que os ciclones são comuns ao longo de todo o ano no litoral catarinense. Nem todos, contudo, ocorrem tão próximos do continente, como explica Puschalski:
— Neste caso, a maturação do ciclone (quando os ventos são mais intensos) ocorreu exatamente em cima do continente, não no oceano, e aí provocou esses estragos todos. Normalmente ocorre sobre o mar, e aí percebemos ventos menos fortes – diz Puschalski.
Os ciclones se formam a partir de centros de baixa pressão atmosférica, em torno dos quais se constituem redemoinhos com alta pressão. Quanto maior a diferença de pressão atmosférica entre o centro do sistema e a porção externa, maior a velocidade do vento.
São classificados como subtropicais, tropicais ou extratropicais. A diferença mais importante é a temperatura no seu centro. Nos subtropicais, a temperatura do centro é maior do que na atmosfera ao redor.
Para comparação, em 2004 o Sul de SC e o Norte do RS sofreram com o Furacão Catarina, cujos ventos alcançaram 180 km/h. Três pessoas morreram e pelo menos 1 milhão foi atingido.

Fonte:DiárioCatarinense
+ Mais Informações ››››››

Operação tapa buracos em Barão de Cotegipe

Uma equipe, supostamente do DAER, fez consertos em um pequeno trecho da RS 480 e fechou a maioria dos buracos que ofereciam riscos de acidentes, em Barão de Cotegipe. Usuários da rodovia, que fizeram imagens no local no último sábado, afirmam que foram fechados quase todos os buracos no local, que ainda assim exige atenção dos motoristas.

Fonte:AuOnline
+ Mais Informações ››››››

Helicóptero cai e noiva morre antes do casamento

Após morte de noiva em acidente de helicóptero, flores da festa serão usadas em velório

Quatro pessoas morreram na tarde deste domingo, 4, na queda de um helicóptero em São Lourenço da Serra, cidade do sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo. As vítimas são uma noiva que estava a caminho do casamento, o irmão dela, uma fotógrafa grávida e o piloto da aeronave, de acordo com os bombeiros.
O helicóptero seguia para o Sítio Recanto Beija-Flor, em São Lourenço, onde ocorreria o casamento, e caiu por volta das 16h - horário em que estava marcado o início da celebração.
A auxiliar de enfermagem Rosemere Nascimento Silva, de 32 anos, ia se casar com Udirley Marques Damasceno, 34 anos, chaveiro. Ela pretendia fazer uma surpresa para ele e o resto da família, chegando de helicóptero para a celebração. "Ela e o irmão estavam muito animados, queriam que fosse uma surpresa para todos. Só eu e a mulher do irmão dela [que morreu no acidente] sabíamos que ela chegaria de helicóptero", disse Carlos Eduardo Baptista, dono do espaço onde ocorreria a festa.
Na festa de casamento, haviam cerca de 300 convidados e todos já esperavam pela noiva para o início da cerimônia.
O acidente aconteceu a cerca de 5 quilômetros do local do casamento. A aeronave caiu próxima à Estrada da Barrinha, em São Lourenço, via de acesso à cidade de Juquitiba. Oito equipes do Corpo de Bombeiros se dirigiram ao local.
De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave modelo Robinson 44 havia sido comprada recentemente e estava regular para voo.

Fonte:OEstadão
+ Mais Informações ››››››

Público lota a Arena Condá para se despedir das vítimas da tragédia com o Chapecoense

Milhares de torcedores participaram neste sábado do velório coletivo, com as vítimas da tragédia com o voo da Chapecoense, na Arena Condá.
No total 50 corpos foram levados até o estádio, onde foram realizadas as últimas homenagens.
A Rádio Uirapuru acompanhou toda a cerimônia e transmitiu ao vivo do local todos os detalhes, com os repórteres Lucas Cidade e Luciano Silveira.
Debaixo de muita chuva e sob forte emoção, os corpos das vítimas do acidente aéreo da Chapecoense foram retirados das três aeronaves que vieram da Colômbia. O ato teve início por volta de 10h e demorou cerca de 50 minutos.
Solados do Exército formaram um corredor por onde passaram os caixões, que estavam cobertos com um pano branco com o símbolo da Chapecoense e uma faixa com o nome de cada uma das vítimas. O primeiro e o último caixão retirados receberam uma salva de tiros.
Do aeroporto os caixões foram colocados em caminhões abertos que farão um cortejo pelas ruas da cidade com previsão de duração de uma hora e meia. No acostamento da estrada que sai do aeroporto, o público já se aglomera debaixo de guarda-chuvas e vestindo a camisa da Chapecoense para acompanhar o desfile.
O presidente da República Michel Temer acompanhou, junto com o governador de Santa Catarina Raimundo Colombo, a chegada dos corpos. Apesar da previsão inicial, Temer participou do funeral, mas não discursou.
Após a cerimônia, apenas 16 corpos das vítimas permaneceram em Chapecó para serem velados na cidade. Os demais foram encaminhados para suas cidades e estados.

Fonte:RádioUirapuru
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!