segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Rádios comunitárias se reúnem com coordenação estadual da Abraço em Seberi

Na ultima sexta-feira, dia 09, representantes das 25 Rádios Comunitárias, pertencentes a Regional Frederico Wesphalen/Palmeira das Missões, da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço) e integrante da Abraço do Rio Grande Do Sul, estiveram reunidos na sede da Associação dos Municípios da Zona da Produção (AMZOP), em Seberi, para discutir assuntos com a Coordenação Estadual da Entidade.
A atividade marcou mais uma rodada do ciclo de debates promovido pela Coordenação Estadual da Abraço-RS e Movimento Nacional de Rádios Comunitárias- MNRC, para avaliação das ações judiciais, norma 197 do Ministério das Comunicações, construção do MNRC no Rio Grande do Sul e definição do calendário de mobilizações.
Além dos representantes de emissoras de toda a regional participaram o Secretário Geral da Abraço-RS, Alan Camargo, o Advogado da entidade, Leandro Haag e o Coordenador Executivo da Abraço-RS, Joaquim Goulart.
Na oportunidade também foi realizada a etapa regional do Seminário Jurídico destinado a orientar as rádios comunitárias sobre defesas nas esferas administrativas e judiciais.
+ Mais Informações ››››››

Tempo fica instável no RS a partir desta terça-feira

Chuva e frio persistem até a quinta-feira. Há possibilidade de neve na Serra

A instabilidade predomina, nesta terça-feira, em grande parte do Rio Grande do Sul. Conforme a MetSul Meteorologia, a temperatura à tarde será baixa, não chegando aos 10ºC na Serra e em trechos da zona Sul. Na maioria das áreas, incluindo a região Metropolitana de Porto Alegre, a máxima não deve passar dos 13ºC.

A expectativa é de chuva e frio ainda na quarta e na quinta-feira. Há chance de neve na Serra, principalmente, na quarta-feira. O alerta é para a possibilidade de grandes volumes de chuva na Serra e no Vale do Sinos, nos próximos dias.

Fonte: Rádio Guaíba
Postado Por: Alcione Gondorek 
+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade edição do dia 12 de agosto.

Alcione


Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Sicredi realizada a primeira reunião de núcleo.



Na ultima sexta dia 09 de agosto aconteceu a primeira reunião de núcleo da Sicredi, na comunidade da Linha Taboão, em Três Palmeiras, onde o gerente da Sicredi  de Três Palmeiras ,Rudiberd Telfo Schmitz ,fez uma apresentação de números e cálculos, vantagens de ser um associado Sicredi, também explicou sobre as promoções da cooperativa, bem como outros assuntos foram abordados na noite.
Em uma noite em que foi  de  muita chuva e  frio , mesmo assim os que pertenciam ao núcleo 1, não deixaram de comparecer, após foi servido um jantar aos presentes no evento.
Confira os áudios e as fotos do evento:

Gerente da Sicredi  de Três Palmeiras ,Rudiberd Telfo Schmitz
Entrevista com gerente Rudi:



  Entrevista com Cliente,Eliane Marmitt Barbosa.






Entrevista com Conselheiro de administração, Valdemar F. Muskopf


 









Fotos e texto:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Preço da erva mate dobra em quatro anos e deve subir até dezembro

A escolha do argentino Jorge Bergoglio para o posto mais alto da Igreja Católica rendeu fama ao chimarrão este ano. Assim como o Papa, quem quiser preparar a bebida vai precisar desembolsar mais até o final do ano. A matéria-prima do chimarrão já está mais cara no Estado e deve ficar mais rara também nos supermercados até dezembro.

Desde janeiro, o preço da erva-mate calculado pelo Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas (Iepe/UFRGS) teve alta de 31,11%. Em quatro anos, está custando o dobro. A má notícia é que o valor deve subir outros 30% até dezembro, com risco de faltar produto para venda no varejo. Pelo menos, esse é o cenário que desenha o presidente do Sindicato da Indústria do Mate do Rio Grande do Sul (Sindimate), Alfeu Strapasson. A situação é reflexo de um momento crítico no cultivo da matéria-prima do chimarrão no Estado.

O baixo preço pago nos últimos anos, combinado com a valorização de culturas como a soja, provocou um certo abandono do cultivo pelos produtores. Strapasson estima uma redução de 30% da área plantada no Estado na última década, passando de aproximadamente 39 mil hectares para 30 mil hectares em 2012. Com isso, está faltando erva para a indústria. Somado ao período de menor rendimento da planta, entre setembro e outubro, a perspectiva é de oferta restrita do produto até o final do ano.

– Estamos chegando ao fundo do poço. Além da área plantada, houve também uma redução da produtividade – explica. A média hoje das lavouras do Rio Grande do Sul é de aproximadamente 10 mil quilos por hectare, enquanto o ideal seria ao menos o dobro.

Consumidor teme, produtor festeja
Enquanto o consumidor paga mais, os 13 mil produtores do Estado comemoram o aumento nos ganhos. Há um ano, o valor pago pela arroba de erva-mate (cerca de 15 quilos) não ultrapassava os R$ 7. Hoje chega a R$ 20, quase três vezes mais.Com o estímulo da melhor remuneração, Strapasson estima investimento maior na cultura, mas as melhorias devem demorar pelo menos dois anos para ter reflexo no bolso do consumidor.

– A erva-mate é uma cultura que leva pelo menos seis anos para produzir de forma viável. Com o início da valorização, neste ano, voltou a se plantar, mas vai demorar a ter retorno. No curto prazo, vai haver uma melhora na produtividade, mas a situação deve continuar complicada por mais três, quatro anos – estima o representante do Sindimate.

Por enquanto, o presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo, diz que a entidade não foi comunicada pelo setor de possíveis dificuldades de abastecimento nos próximos meses.

Evolução (kg)
Julho 2009: R$ 4,33
Julho 2010: R$ 4,82
Julho 2011: R$ 5,44
Julho 2012: R$ 6,08
Julho 2013: R$ 8,68 
Fonte: Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas (IEPE/UFRGS)
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!