sábado, 8 de fevereiro de 2014

PORTUGAL - COLHEITA MECANIZADA DE TOMATES


O prometido é devido! Vamos falar de tomates! Só esta simples palavra nos lembra a coragem e a frontalidade no português vernáculo. Mas não, vamos falar de tomates, do fruto, pois claro!
Nunca me passou pela cabeça a quantidade de tomate que é produzido nesta região do país, e muito menos me passou pela cabeça como é que o tomate é produzido e apanhado. Tudo praticamente sem mão de obra directa. É muito deste tomate que nós consumimos em lata.
Na foto um "traylor" carregado de tomate pronto para seguir ao destino.

No campo, o atrelado é puxado por este potente tractor, que sincronizado com a máquina de apanha de tomate consegue uma produtividade de cerca de 38 toneladas/hora. A máquina rejeita o tomate verde, assim como alguma pedra ou torrão de terra que entre no circuito da apanha. Mesmo um tomate que esteja sujo de terra é rejeitado, e tudo isto a uma velocidade apreciável. É extraordinário a apanha do tomate, qualidade xuxa!



A frente da máquina em cujo "pente" entra a ramagem e todo o tipo de tomate, e para o atrelado só cai o tomate maduro e em bom estado.



A máquina que pela retaguarda elimina todos os desperdícios. Uma equipa de três trabalhadores, que mesmo ao Domingo trabalham. Há coisas na agricultura que não podem esperar!



O campo de tomates...perto de Santa Margarida.

Tal como no milho, depois da máquina passar, as garças boieiras pousam á procura de alimento. Podem ver-se os tomates ainda verdes que ficam no campo.




O casal Barroso, que me levou a ver esta tarefa agrícola, a Fernanda e o produtor de tomate.


A Fernanda apanha algum tomate para fazer um docinho do dito.


E obviamente falta falar sobre aquele que eventualmente é o maior produtor de tomate de Riachos, e milho também, o amigo José Inverno, e aproveito para  lhe enviar um grande abraço com votos de muita saúde, para continuar a produzir tomate de qualidade e português. 
+ Mais Informações ››››››

Curiosidades: E agora: como se defender de um cão feroz?

Imagine que você está caminhando pela rua quando, de
repente, se depara com um cão solto e de aparência feroz que
começa a rosnar e a mostrar os caninos para você. E agora, o
que fazer nessa situação? Antes de você pôr sebo nas canelas
e sair correndo desesperadamente, confira algumas atitudes
que podem ajudar:
1 – Avalie o adversário
É sempre bom ficar atento a alguns sinais que identificam um
cão bravo. Entre eles, além dos dentões de fora, rosnados e
latidos de praxe, observe se os pelos da nuca estão eriçados e se as orelhas estão levantadas e inclinadas para frente. Outro indício é a postura do animal, que geralmente manterá o corpo curvado, as patas afastadas e a musculatura contraída. Se essas características estiverem presentes... Próximo passo!
2 – O que você não deve fazer
Se o cão mostrar todos os sinais de que não está ali para fazer amigos, não faça movimentos bruscos — afinal, ele provavelmente é mais rápido que você — e evite encarar o animal nos olhos. Ele pode entender isso como um desafio e partir para o ataque. Portanto, mantenha a cabeça baixa e ande lentamente para trás, sem dar as costas ao cachorro. Outra opção é passar bem longe do cão tranquilamente, atravessando a rua se possível.
Caso você esteja a certa distância do cachorro, você também pode tentar subir rapidamente em uma árvore, muro ou até em um carro, e ordenar calmamente, mas de forma enfática — sem gritar! — que o cão vá embora. Se nada disso funcionar...
3 – No mano a mano
Caso o animal parta para o ataque, a primeira coisa que você deve fazer é usar as mãos e os braços para
proteger o pescoço e a cabeça. O melhor é permanecer em pé e imóvel, mas, se você for derrubado, é muito importante que você também tente defender o seu tronco — onde ficam os seus órgãos vitais — das mordidas.
Nesse caso, adotar a posição fetal pode ajudar e até ser encarado pelo cão como sinal de submissão, levando-o a pegar mais leve com você.
Outra coisa que você pode fazer é posicionar algum objeto — como uma blusa, guarda-chuva ou bolsa, por
exemplo — entre você e o animal, e torcer para que ele se interesse mais pelo objeto do que pelo seu corpinho. E se alguém aparecer para ajudar, uma alternativa é desviar a atenção do cachorro jogando água fria ou algum líquido irritante, e até vale usar um extintor de incêndios para assustar o bicho.
4 – Após o combate
O ataque foi inevitável e você acabou levando uma porção de mordidas. Antes de qualquer coisa, lave bem os ferimentos com bastante água e sabão e aplique um antisséptico. Depois, procure ajuda médica e descubra quem é o dono do cachorro e se as vacinas estão em dia. No entanto, se o animal for de rua, entre em contato com a autoridade responsável por lidar com animais na sua cidade.
Cuidado redobrado com esta turminha aqui:
Dobermann: os exemplares dessa raça — provavelmente alemã — são tipicamente usados como cães de
guarda, sendo famosos pela rapidez e força da mordida;
Rottweiler: outra raça de origem alemã, os rotweilers são robustos e têm predisposição genética para atuar
como pastores, embora também sejam conhecidos por não serem muito amistosos com estranhos;
Pastor-alemão: mais uma raça com habilidades para pastorear rebanhos, estes cães são inteligentes,
corajosos e fiéis. Além de serem utilizados como cães de guarda e salvamento, são ótimos farejadores e
podem ser excelentes guias para deficientes visuais;
Fila-brasileiro: acredita-se que essa raça seja descendente dos cães que chegaram aqui no Brasil com os
conquistadores portugueses e espanhóis. De grande porte e temperamento desconfiado, os filas não gostam
nadinha de estranhos;
Bull-terrier: de origem britânica, no passado estes animais eram usados para caçar ratos, e hoje se tornaram
populares cães de guarda. Suas mandíbulas são poderosas e, apesar de ser um ótimo companheiro, em caso de ataque pode manter a vítima presa durante horas entre os dentes;
Pit-bull: provavelmente umas das raças mais temidas do mundo, os pit-bulls são originários dos EUA e
conhecidos pela incrível força física e rapidez. Contudo, ao contrário do que muita gente pensa, seu
temperamento não é tipicamente agressivo, contanto que sejam criados adequadamente e os donos os
ensinem a socializar com outros animais e pessoas.

Fonte: Megacurioso
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

REGRAS DO CAR ENTRAM EM FASE FINAL

Deve sair até meados deste mês a instrução normativa para regulamentar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), que faz parte do processo de implementação do novo Código Florestal. O cadastro é considerado uma ferramenta para a regularização das propriedades rurais e será obrigatório em todo o país. A partir de 2017, a inscrição será requisito para garantir acesso a linhas de crédito e a novos licenciamentos ambientais.
De acordo com o secretário de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente, Paulo Guilherme Cabral, a implementação do sistema já foi concluída e disponibilizada aos estados. Com isso, é possível cadastrar os dados da propriedade, mas a plataforma de envio ainda não está liberada. A ferramenta é igual em todo o país, e as informações estarão ligadas ao Sistema Nacional de Informações do Meio Ambiente (Sinima), que deverá cadastrar, gerenciar e integrar os dados do Brasil. Atualmente, são 5,2 milhões de propriedades rurais – no RS, são 430 mil.
O cadastro deverá ser atualizado quando ocorrerem alterações de domínios ou das características do imóvel rural. De caráter declaratório, o CAR deverá integrar informações relativas à situação das Áreas de Preservação Permanente (APPs), das florestas e dos remanescentes de vegetação nativa, das Áreas de Uso Restrito e das áreas consolidadas das propriedades e posses rurais. ‘Não queremos que o produtor faça o cadastro sem tomar conhecimento do sistema’, assinala o assessor do Senar Eduardo Condorelli.
Alguns pontos suscitam dúvidas, como o que define vegetação nativa no Bioma Pampa – tema que já rende discussões entre representantes do setor e o governo do Estado. O diretor do Departamento de Florestas e Áreas Protegidas da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Júnior Carlos Piaia, observa que a lei 12.651, de 2012, não traz delimitação específica do Bioma Pampa. Além dos debates, o assunto foi encaminhado ao Ministério do Meio Ambiente. Cabral observa que onde existirem os chamados ‘vazios legais’ na lei, o Estado poderá estabelecer as regras. Outra preocupação é com o treinamento de funcionários que farão o cadastro no RS. Senar e Secretaria do Meio Ambiente já preparam os cursos.
Fonte : Correio do Povo
Publicado em: 03 fev 2014 | 11h 05m 57s
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

Indisposição no trabalho pode ser causada por má alimentação

Hábitos simples e saudáveis ajudam a reverter o cansaço na hora de realizar tarefas diárias

Com a correria e os afazeres do dia-a-dia, é normal sentir cansaço mental e falta de energia. Porém, a indisposição no trabalho não está relacionada apenas ao excesso de atividades, ao estresse ou as noites mal dormidas. A alimentação também interfere significativamente na disposição dos brasileiros para executar as tarefas.
— Uma dieta pobre em nutrientes é responsável pela ausência de vigor físico. Alimentos industrializados e ricos em gorduras saturadas, frituras, carnes vermelhas e o excesso de açúcares aumentam a sensação de cansaço. Como são de difícil metabolização, eles exigem um gasto de energia muito maior no organismo, ocasionando um desequilíbrio do corpo— explica a nutricionista Ana Huggler.
Por isso, o cardápio deve ser colorido e constituído por vitaminas, antioxidantes e fibras. Cada célula precisa de pelo menos 45 nutrientes para desempenhar suas funções adequadamente. A alimentação variada supre as necessidades do organismo de cada pessoa, mas a maneira como esses nutrientes atuam e contribuem para o seu funcionamento dependerá de processos bioquímicos e fisiológicos que atuam após a ingestão do alimento.
— Não basta aderirmos a hábitos alimentares mais saudáveis. Precisamos de uma dieta que atue fortalecendo o nosso organismo para, desta forma, prevenir o aparecimento de doenças e assim contribuir para a aquisição de mais saúde— informa a nutricionista.
Indispensável, o café da manhã fornece a energia necessária para iniciar as tarefas diárias. Uma sugestão é consumir alimentos integrais, já que embora os refinados causem uma sensação de grande disposição, a absorção pelo corpo é rápida e o seu efeito não dura muito tempo.
Acompanhe outras dicas para quem quer deixar de lado a falta de disposição no trabalho:
- Evite longos períodos em jejum. Esse comportamento aumenta o cansaço durante o dia e a fome na hora do almoço, contribuindo para um consumo exagerado de alimentos em apenas uma refeição
- Realize três refeições intercaladas com pequenos lanches em intervalos de três em três horas para evitar que o metabolismo fique lento
- Ingira pequenas quantidades de alimentos, pois o excesso causa sonolência após as refeições
- Inclua no menu o consumo de frutas como a banana, que é mais doce e leva à produção da serotonina no nosso organismo, substância responsável pela sensação de bem estar;
- Beba ao menos dois litros de água por dia para que o corpo trabalhe de forma adequada e mantenha a hidratação.
Fonte:Bem Estar
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

Temporal causa estragos em Passo Fundo, no Norte do Estado

Uma tormenta atingiu a cidade na tarde desta sexta-feira, causando destruição

Um rápido temporal causou diversos estragos em Passo Fundo, no Norte do Estado.
A chuva iniciou próximo às 18h e veio acompanhada de fortes rajadas de vento, atingindo diversos pontos da cidade.
Muitas árvores caíram nas ruas, assim como postes, atingindo, inclusive, alguns veículos. Também houve destelhamentos em algumas casas, e outras ficaram alagadas.
Mais de 3 mil pontos teriam ficado sem energia momentos depois da tormenta.
Fonte:Zero Hora
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

Sarandi - PRF recupera veículo clonado

Por volta da 1h 30min da madrugada desta sexta-feira (7) a
PRF de Sarandi/RS recuperou uma camionete Toyota/Hilux com
placas clonadas.
O veículo havia sido roubado em Porto Alegre e era conduzido
em direção a Foz do Iguaçu/PR.
O veículo evadiu uma barreira policial montada em Monte
Negro/RS, comunicada, a PRF posto Sarandi/RS iniciou um
acompanhamento tático, que perdurou durante 70Km pela BR
386 sentido a Seberí.
Para despistar os policias o condutor efetuou uma parada em uma estrada vicinal onde abandonou o veículo e tentou empreende em fuga a pé. Os polícias então capturaram o meliante e recolheram o veículo, ambos foram encaminhados para a Polícia Civil.
Fonte: NorteRS
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

Sarandi - Capotamento por falha mecânica na RS 404

Por volta das 17h 25min desta sexta-feira (07), um acidente
envolvendo uma Renault Senic placas CSL 1783 de Rondinha
aconteceu na RS 404 em Sarandi, no Norte do Rio Grande do
Sul.
Segundo populares a perua trafegava no sentido
Rondinha/Sarandi quando uma falha mecânica ocasionou o
desprendimento da roda dianteira direita, fazendo carro
rodopiar na pista e sofrer vários capotamentos parando no
sentido contrário ao que era conduzido.
Giovani Fernando de Paula, que conduzia o veículo nada sofreu. O Comando Rodoviário Estadual de Palmeira das  Missões registrará a ocorrência e encaminhará o veículo para o guincho.
Fonte: NorteRS
Foto:Rogério Machado
Postado por:Claudinara Glienke
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!