terça-feira, 4 de março de 2014

Vacinação contra o HPV começa na próxima semana

Meninas de 11 anos a 13 anos devem ser imunizadas em todo o país

O Ministério da Saúde inicia na próxima segunda-feira a vacinação contra o papiloma vírus humano (HPV), principal causador do câncer de colo de útero. Meninas de 11 anos a 13 anos devem ser imunizadas em três momentos distintos, sendo a segunda dose aplicada seis meses após a primeira. A terceira deve ocorrer cinco anos depois. Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para meninas de 9 a 11 anos.

Em entrevista à Agência Brasil, o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, explicou que a pasta está orientando Estados e municípios a aplicar a primeira dose nas próprias escolas. Segundo ele, países como Austrália e Reino Unido adotaram a estratégia e obtiveram altos índices de cobertura vacinal.

— Adolescente não é um público que frequenta postos de saúde. Mas, a partir da segunda dose, é preciso procurar uma unidade de saúde — afirma.

Jarbas destacou que a imunização é uma ferramenta de prevenção, e que, após o início da vida sexual, a menina deve se submeter também ao exame conhecido como papanicolau. Ele lembrou que a vacina protege dos subtipos 16 e 18 do HPV, mas não de todos os subtipos do vírus nem das demais doenças sexualmente transmissíveis (DST). Por isso, a recomendação é usar preservativo nas relações.
— O papanicolau protege o presente. O HPV é muito infectivo e, aos 25 anos, por exemplo, mulheres com vida sexual ativa já tiveram contato com o vírus. O que elas têm que fazer é o papanicolau. O futuro é que a gente protege do HPV — disse.

— Vacine tranquilamente. Vai ser uma ocasião importante e uma oportunidade para a mãe agendar o papanicolau — completou.

Fonte:Agência Brasil
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Descubra mitos e verdades sobre o consumo de álcool

Ingestão em excesso facilita o desenvolvimento de inúmeras patologias

Períodos festivos como o Carnaval são marcados pelo aumento do consumo de álcool e, como ele, também crescem os riscos da sua ingestão em excesso e suas diversas consequências negativas, como doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), acidentes de trânsito, violência, entre outros.

Por isso, o Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA) aproveita a ocasião para esclarecer alguns mitos sobre o consumo de álcool para que os foliões possam aproveitar o Carnaval sem colocar em risco sua vida ou a de outros.

Banho frio, beber café forte ou movimentar-se bastante funcionam como antídoto para o consumo excessivo de álcool: mito

Só há uma maneira de se restabelecer da embriaguez: esperar que o álcool seja eliminado normalmente pelo processo de metabolização realizado pelo fígado. O organismo demora, em média, de 1 a 3 horas para metabolizar uma dose (aproximadamente de 10 g a 12 g de álcool puro) de álcool. Além disso, como o álcool induz à desidratação, durante e /após seu consumo, é essencial beber muita água. O álcool é diurético, e alguns de seus efeitos, como suor, vômito e diarreia (comuns na ressaca), ainda promovem mais perda de água pelo organismo.

Cerveja e vinho são menos "perigosos" que os destilados: mito
 O tipo de bebida não é o fator mais importante para evitar a intoxicação aguda pelo álcool, mas sim como e quanto está consumindo (por exemplo, a quantidade e frequência do consumo, se a pessoa bebe durante as refeições, sozinho ou acompanhado). Assim, ao consumir grandes quantidades de uma bebida que possui baixo teor alcoólico, terá praticamente o mesmo efeito se ingerisse pequenas quantidades de uma bebida com maior teor alcoólico.

Mesmo em doses pequenas, o álcool pode causar problemas, e por isso menores de idade não devem consumi-lo: verdade
 Não é recomendado que menores de 18 anos bebam principalmente porque seu Sistema Nervoso Central (SNC) ainda está em desenvolvimento. Desta maneira, suas vias neuronais encontram-se suscetíveis aos danos causados pelo álcool, levando ao comprometimento de várias funções. Inclusive, o uso antes dos 15 anos de idade é ainda mais preocupante por ser um indicativo de maior risco para o desenvolvimento de abuso e dependência do álcool.

Misturar diferentes tipos de bebidas alcoólicas, como cerveja, vinho e destilados, leva à embriaguez mais rapidamente do que o consumo de apenas um tipo de bebida: mito
O nível de álcool no sangue é que determina o nível de sobriedade ou intoxicação alcoólica do indivíduo. Por isso, a quantidade de doses que a pessoa ingere é que vai determinar a quantidade de álcool em seu sangue, e não o tipo de bebida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece que não existe um nível seguro para o consumo de bebidas alcoólicas, visto que há indivíduos adultos que, mesmo consumindo o álcool moderadamente, estarão mais vulneráveis a apresentar problemas decorrentes do beber ao longo da vida. Isso ocorre porque existem pessoas com maior predisposição para o desenvolvimento de certos tipos de doenças hepáticas ou que possuem familiares com a dependência do álcool e que, por isso, devem ter cuidado com o consumo do álcool em qualquer quantidade ou frequência.

Fonte:BEM-ESTAR
Postado por:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Três Palmeiras - 2º Feira da Mulher


Vem aí a 2º Feira da Mulher,nos dias 07 e 08 de março. 

Confira a programação  do dia 07,Sexta-feira, no Centro Municipal  de Eventos

- 13:30 horas - Abertura Oficial do Evento
- Palestra sobre A Saúde da Mulher,com as profissionais Andressa Cé e Leila Picoli Batista;
- Sorteios de Brindes;
- Cortes de cabelo,Manicure e Maquiagem
- Orientações sobre Saúde de Mulher;
- Exposição e venda de Artesanatos;
- Orientação Jurídica com Catia Krummenauer;
- Orientação sobre o PNDTR(Programa Nacional de Documentação das Trabalhadoras Rurais)com a Extensionista Sandra Palavivini – EMATER;
-Encerramento das Atividades

No dia 08,Sábado, no Salão Paroquial de Três Palmeiras

-19:30 horas – Abertura
- Apresentação do Coral Municipal;
- Apresentação a Evolução da Moda na vida das Mulheres;
- Show de Encerramento com Diogo Barlete

Por:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Carazinho - Mulher se joga em frente a veículo na Avenida Pátria

Por volta das 10h30 da segunda-feira de carnaval, uma mulher de 47 anos se jogou em cima de um Ford Foccus com placas de Palmeira das Missões. De acordo com as testemunhas, a mulher estava parada como se fosse atravessar a rua. O Focus seguia pela Avenida Pátria sentido HCC, quando percebeu a movimentação da mulher.
De acordo com o condutor, a mulher largou a bolsa no chão e em seguida correu em direção ao veículo que estava quase parado, pois achou que a mulher iria atravessar a rua. Ela se chocou com o veículo sofrendo escoriações. O Samu foi chamado e realizou o atendimento. Parentes da mulher afirmam que ela sofre de depressão e está em processo de separação.

Fonte - Rádio Gazeta 670 AM
Postado por:Elisete Bohrer 
+ Mais Informações ››››››

Planta da cuia de chimarrão veio boiando da África, aponta estudo

Estudo publicado na revista “Proceedings” da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos conclui que a cabaça ou porongo (Lagenaria siceraria), planta usada para fazer a cuia de chimarrão, entre outros tipos de recipientes, provavelmente chegou à América flutuando pelo Oceano Atlântico, oriunda da África.
Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores, liderados por Beth Shapiro, da Universidade da Califórnia, analisaram o DNA de diversas amostras antigas e atuais da planta, de diferentes pontos do planeta. Eles notaram que, geneticamente, a cabaça americana é muito mais semelhante à africana que à asiática.
A teoria anterior a respeito da cabaça era de que ela surgiu na África e foi se espalhando primeiro pela Ásia, para então chegar ao continente americano pelo Estreito de Bering, na região ártica. No entanto, seria necessário que ela resistisse a um clima muito frio para que isso fosse possível, e a planta é adaptada a zonas tropicais.
Modelos de correntes marítimas indicam que cabaças selvagens africanas podem ter simplesmente boiado no Atlântico, chegando à costa oriental das Américas e se espalhando pelo novo continente com a ajuda de animais que se alimentavam de suas sementes. Os antigos habitantes americanos então teriam domesticado a planta em diferentes lugares.
As cabaças já eram usadas para transporte de líquidos e alimentos há cerca de 11 mil anos na Ásia e 10 mil anos na América – muito antes da chegda dos colonizadores europeus, portanto. (Fonte: G1)
+ Mais Informações ››››››

Cotrisal convida seu quadro social para participarem da Assembleia Geral Ordinária



A Cotrisal realizou as pré-assembleias nas seguintes datas e horários:
Dia 20/02, às 14 horas, na Câmara de Vereadores de Rondinha;   
Dia 24/02, às 9 horas, na Câmara de Vereadores, em Liberato Salzano;
Dia 24/02, às 14 horas, no Centro Cultural, em Constantina;
Dia 25/02, às 9 horas, no Espaço Florence, em Ronda Alta;
Dia 25/02, às 14 horas, na Câmara de Vereadores, em Três Palmeiras;
Dia 26/02, às 9 horas na Câmara de Vereadores de Trindade do Sul;
Dia 26/02, às 14 horas na Câmara de Vereadores, em Nonoai;
Naquelas oportunidades o presidente Walter Vontobel  apresentou as principais atividades desenvolvidas, investimentos e o balanço do exercício de 2013, bem como, os objetivos para 2014.
Segundo o presidente Walter, as pré-assembleias permitem contato próximo com os associados e proporcionam troca de informações sobre o sistema cooperativo. “Esta é a razão de ser cooperativa, o associado participa, opina e acompanha seu desenvolvimento”, explana o presidente.
A Cotrisal convida seu quadro social para participarem da Assembleia Geral Ordinária que será realizada no dia 08 de março, no Ginásio da Cohab, em Sarandi.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!