quinta-feira, 18 de junho de 2015

Visita aos Comércios Apoiadores da Rádio Comunitária Liberdade FM – Sicredi

Com o principal objetivo de valorizar os apoiadores da Rádio Comunitária Liberdade FM, nesta quinta-feira(18/06/) estivemos na Sicredi Unidade de Três Palmeiras. Confira a entrevista com o gerente da Sicredi Unidade de Três Palmeiras Sr.Rudiberd Schmitz.








Reportagem, fotos e postagem:Elisete Bohrer

+ Mais Informações ››››››

Ronda Alta - 'Vitória', diz primeira cotista indígena a se formar em medicina na UFRGS

Primeira indígena a se formar em medicina pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Lucíola Maria Inácio Belfort conta as horas para a colação de grau que será realizada nesta sexta-feira (19). Residente da aldeia Terra Indígena Serrinha, no município de Ronda Alta, na Região Norte do Rio Grande do Sul, Lucíola sempre sonhou em ser médica e entrou no curso em 2008, como a primeira cotista indígena de medicina na universidade.
Filha de dona Andila Inácio e de seu José Maria Baima Belfort, Lucíola tem origem indígena do povo kaingang e nordestina, e vem de uma família de mulheres estudiosas. A mãe é professora bilíngue e criou as cinco filhas entre os livros. Duas delas se tornaram advogadas, uma é jornalista e outra é artista e escritora - todas com experiências reconhecidas em suas áreas de atuação voltadas às questões indígenas.
"Minha mãe nos criou de uma forma muito independente e autônoma, talvez por sermos mulheres e não termos as responsabilidades tradicionais que os homens assumem na aldeia. Cresci em um ambiente familiar diferenciado, de muito estudo. Eu sabia que enfrentaria barreiras e dificuldades indo atrás dos meus sonhos, mas pensava muito nas coisas boas que poderia alcançar".
Lucíola ingressou na faculdade com mais oito indígenas no sistema de cotas. Para garantir a vaga, ela realizou uma prova de português e redação. Antes disso, ela chegou a se formar em enfermagem pela Unijuí e iniciou nas atividades clínicas desenvolvendo trabalhos em Programas de Saúde da Família. Depois, trabalhou como coordenadora de polo base na antiga Funasa, em São Feliz do Araguaia, em Mato Grosso, sempre atuando com comunidades indígenas.
O caminho até o diploma de medicina, no entanto, não foi fácil. Lucíola conta que sofreu muito preconceito e discriminação de outros estudantes e até de professores dentro da universidade, especialmente nos primeiros anos de curso.

"A gente entra na faculdade achando que vai fazer novas amizades, encarar as aulas e muito estudo, claro. No momento em que ingressei, me tornei estudante profissional, me dediquei 100% ao curso, mas logo comecei a receber mensagens de discriminação nas redes sociais por ser cotista, por ser indígena e, ainda mais, por não ter as características físicas de índia kaingáng. Foi bem difícil, a comunidade acadêmica em geral não estava preparada para isso, houve muita revolta pela minha presença ali, mas também recebi auxílio de muita gente, o que me ajudou a não desistir", lembra.

Durante a faculdade, a estudante teve que conciliar os estudos com os cuidados com o filho Kafág, hoje com seis anos. Agora, Lucíola vai procurar oportunidades para atuar como médica dentro de comunidades indígenas. Para o futuro, o plano é se especializar em ginecologia e obstetrícia.

A cerimônia de formatura, que será realizada no Salão de Atos da UFRGS, em Porto Alegre, contará com a presença de amigos, familiares, lideranças tradicionais indígenas e representantes de organizações indigenistas. Vinte e oito integrantes da Terra Indígena Serrinha também são esperados para celebrar a conquista com a formanda.

"É uma grande vitória. Apesar de todas as dificuldades, me tornei uma pessoa mais forte e espero que também um ser humano melhor. A comunidade indígena sofre preconceito, ainda somos muito discriminados, por isso digo que a vitória não é só minha, é de todos os indígenas, negros e pardos. Essa é uma porta que foi aberta para nós e tenho certeza que muitas pessoas ainda vão passar por ela", comemora Lucíola.

Fonte:Gabriela Haas
Do G1 RS 
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Torta Misto Quente








Ingredientes:
3 ovos
1 xícara (chá) de manteiga líquida
1 xícara (chá) de leite
2 xícaras e meia (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de fermento em pó
Recheio:
200 g de queijo prato fatiado
200 g de presunto cozido fatiado
Modo de Preparo:
Bata no liquidificador os ingredientes líquidos.
Adicione a seguir a farinha de trigo, o sal, o queijo ralado e o fermento em pó.
Bata rapidamente apenas para misturar os ingredientes e obter uma massa líquida e grossa.
Unte com manteiga um refratário retangular médio.
Coloque metade da massa.
Recheie dispondo as fatias de queijo e presunto.
Cubra com o restante da massa.
Leve ao forno preaquecido à temperatura média (180C) para assar e corar a torta.
Deixe amornar e sirva.
Fonte:Hora do Almoço
Postado por:Elisete Bohrer


+ Mais Informações ››››››

Três Palmeiras - Programa Hora Luterana edição do dia 18 de junho de 2015

Programa Hora Luterana da Igreja Evangélica Luterana do Brasil da Congregação Bom Pastor de Três Palmeiras, apresentado pelo Pastor Robson Kaufmann.

Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Jornal da Liberdade dia 18 de Junho de 2015 Edição 1.288

Produção e edição; Elisete Bohrer
Supervisão; Eloidemar Guilherme
Apresentação; Isael Smieski

Confira o que você vai ouvir:
*Aprovada em Comissão Especial da Câmara redução da maioridade penal em caso de crime hediondo
*Governo federal obriga cadeirinha para crianças em veículos de transporte escolar
*Mega Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no fim de semana
*Dilma veta fórmula 85/95 e governo propõe alternativa ao fim do fator previdenciário
*Novos medicamentos para o tratamento da hepatite C devem estar disponíveis ainda este ano
*Inscrições para o Prouni terminam nesta quinta-feira
*Estado suspende pagamento de incentivo a hospitais filantrópicos no RS
*Operação “Casa Nova” prende quatro homens

E ainda você vai ouvir
A previsão do tempo completa
A cotação dos principais produto agrícolas
E as informações dos esportes

Postagem: Isael Smieski
+ Mais Informações ››››››

Visita aos Comércios Apoiadores da Radio Comunitaria Liberdade FM - Xarope Magaraz

Dando sequencia as visitas aos comércios apoiadores da Radio Comunitária Liberdade FM.
Em virtude de não ser possível a visita de algum repórter a empresa Magaraz, que fica em Minas Gerais, Raul, proprietário da marca Magaraz, nos concedeu uma entrevista via telefonema ao vivo, dentro do Programa Estação Da Manhã, e ele explicou a todos os ouvintes, os benefícios de usar o Xarope e Composto Magaraz, disponível nas melhores Farmácias.
Confira o áudio da entrevista com Isael Smieski:

Texto e Postagem: Isael Smieski
+ Mais Informações ››››››

Operação “Casa Nova” prende quatro homens

Policiais do 37º Batalhão de Polícia Militar realizaram na terça-feira, 16, e nesta quarta-feira, 17, a Operação “Casa Nova”. Participaram da ação desencadeada policiais de Frederico Westphalen, Planalto e Ametista do Sul. A operação realizada pela Brigada Militar visou novamente pôr fim a liberdade de indivíduos que se encontravam na condição de foragidos da justiça, assim como as duas fases da Operação “Ippon”, com foco na captura de homens com mandados de prisão em aberto.
As prisões
No Bairro Operário, em Iraí, foi preso um homem de 59 anos, de iniciais de L.C.M, procurado pelo crime de lesão corporal, previsto na Lei “Maria da Penha”.
Na Vila Brasília, em Alpestre, foi preso um homem de 50 anos, com iniciais J. G, sendo que tinha contra si mandado de prisão por abandono de incapaz, praticado em 2005.
Já na Linha São Miguel do Braga, em Cristal do Sul, foi preso um homem de 44 anos, com iniciais J. O. G, o qual estava com prisão preventiva decretada pela Comarca de Seberi. O preso possui em seus antecedentes ocorrências de homicídio, roubo, furto qualificado e já praticou uma fuga do Presídio Estadual de Taquara.
No interior de Ametista do Sul, na Linha São Valentin da Gruta, foi preso um homem de 38 anos, com iniciais D. A. R. G, o qual havia sido liberado do Presídio Estadual de Frederico Westphalen e não retornou mais. O preso possui em seus antecedentes criminais, ocorrências de lesão corporal, ameaça e porte ilegal de arma de fogo.
“Casa Nova”
Segundo o 37º BPM, a Operação recebeu o nome de “Casa Nova” por dois motivos: por ter sido a primeira operação desencadeada pelo 37º BPM após a inauguração formal de sua nova sede e também porque, após o término da ação, todos os indivíduos que se encontravam foragidos e que foram presos, passam a ter um “novo endereço”.
Foto: 37°BPM
Fábio Pelinson/AU
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Chapecó - Efapi 2015 é cancelada por motivos econômicos

A 20ª edição da Exposição-feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó (Efapi), feira multissetorial agrícola e agropecuária da região Oeste, foi cancelada. A informação foi divulgada oficialmente na tarde desta quarta-feira (17) pela Prefeitura e Comissão Central Organizadora (CCO).
Os expositores que já haviam iniciado o pagamento dos espaços serão reembolsados.O evento, que é bianual, será transferido para outubro de 2017, "ano do centenário de Chapecó".
"Esta é uma medida de precaução, pé no chão, de responsabilidade, para não comprometer recursos e a imagem da feira, que possui público expressivo e negócios expressivos. Em tempo de crise não se faz festas. Em tempos de crise, se trabalha", explica o prefeito de Chapecó, José Caramori.
Análise de patrocinadores e anunciantes
Segundo o chefe do executivo municipal, a decisão foi tomada após uma análise entre setores econômicos da cidade, anunciantes e patrocinadores da feira.
"Ela não pode ser feita de qualquer jeito, não pode ser feita com menos tamanho. Tentamos de várias maneiras avaliar, mas segmentos empresariais que estávamos prospectando, patrocinadores, estavam pensando em diminuir investimentos. Expositores locais também disseram que não iriam participar este ano. [Além disso, também foram analisadas] experiências viviadas por outras feiras, sem público", acrescenta Caramori.
A Efapi reúne cerca de 650 expositores, do Brasil e de outros países do Mercosul. O prefeito informou que o Governo de Santa Catarina havia sinalizado com apoio de aproximadamente R$ 500 mil em recursos, mas o valor estava muito aquém do que seria necessário capitalizar, para realizar a feira: entre R$ 2,5 milhões e R$ 3 milhões.
Caramori ressalta que a região deve contar com outros eventos, realizados em outubro, período em que ocorreria a Efapi. "Nós temos muitas feiras, a Efapi se tornou numa grande 'feira festa', com parque de diversões, mas outras feiras setoriais podem ocupar esta data e alocar público suficiente [para movimentar o setor regional].
As informações são Do G1 SC
Postado por:Elisete Bohrer
+ Mais Informações ››››››

Jornal dos Trabalhadores - Rio Grande do Sul - Edição 762 do dia 18 de junho de 2015

Ouça nesta edição:
Campeonato de Futsal de Inverno da cidade de Horizontina;
Deputado Marcon fala das expectativas dos investimentos em infraestrutura no RS.
+ Mais Informações ››››››

Postagens que talvez você não viu!!!