quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Nonoai conta com novo Posto de fiscalização agropecuária

Os secretários da Agricultura dos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, Claudio Fioreze e Airton Spies, inauguraram, na última semana, as novas instalações do posto de divisa de Nonoai e Goio - En. O trabalho integrado possibilita a passagem e fiscalização de produtos agropecuários entre os dois estados. O corredor sanitário é o quinto a ser revitalizado no RS.
A reestruturação do posto contou com o investimento de R$ 257 mil por parte do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Animal (Fundesa). No local, foi disponibilizada para a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) uma sala de atendimento, onde acontecem às vistorias e são registradas todas as cargas de produtos de origem animal e vegetal. A sala possui dois balcões para o atendimento simultâneo na área animal e vegetal.
Durante o ato, Fioreze destacou que Santa Catarina é referência no que diz respeito à sanidade, possui o status sanitário que os gaúchos almejam e devem alcançar em breve. “Se é isso que o nossos produtores e agroindústrias precisam, é o que estamos fazendo; integração, fiscalização, modernização dos serviços e estruturas, garantir a qualidade dos produtos, expansão de mercados. Todas políticas públicas de Estado, com garantia de durabilidade”.
Entre os principais avanços, Fioreze citou alguns anunciados na 37ª Expointer que vão beneficiar diretamente os produtores, como a Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA), a Permissão Eletrônica de Trânsito de Vegetais (e-PTV), o Sistema de Gestão dos Agrotóxicos (Siga) e o módulo informatizado do Procetube, que vai permitir a rastreabilidade dos rebanhos. Atualmente, 40 municípios já solicitaram a adesão ao Programa.
Para o diretor do Departamento de Defesa Agropecuária, Eraldo Marques, integrar os serviços de defesa dos estados é mais um grande avanço. Para ele, os postos de divisa são indispensáveis para manutenção dos status sanitários dos dois estados.
Marques também ressaltou que a região Sul deve ser a primeira no mundo a ser considerada como área livre da Peste Suína Clássica (PSC) pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que estabeleceu, recentemente, critérios que até então não existiam para a doença.
“Estamos trabalhando, ainda, para que em breve também sejamos uma área livre da febre aftosa sem vacinação, status que Santa Catarina já alcançou e precisamos atingir para acessar os mercados mais exigentes”.
Já para o secretário da Agricultura de Santa Catarina, com a ação integrada em mais um posto de divisa, os dois estados ganham em qualidade dos serviços, além da economia na estrutura que, por sua vez, é revertida em economia aos cofres públicos e cidadãos.
“O estado de Santa Catarina se sente honrado e orgulhoso de participar deste processo. Nós estamos transformando o investimento em defesa sanitária em negócios, uma vez que, a possibilidade de conquistar novos mercados significa ampliar a renda dos produtores e indústria”, defendeu Spies.
Também participaram do ato, o presidente do Fundesa, Rogério Kerber, e o representante da Secretaria da Fazenda do RS, Rogério Thudium, além de autoridades locais e fiscais agropecuários da Seapa e Cidasc.






Fonte:Heloise Santi
Postado por:Elisete Bohrer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!