Nossos Parceiros

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Ato no presídio de Sarandi pede paz após rebelião que deixou dois mortos

Grupo chamou a atenção para problemas dentro do sistema prisional. Objetivo era dar uma resposta aos presos após rebelião na penitenciária.

Grupo realizou ato vestido com camisetas brancas
(Foto: Reprodução/RBS TV)

Um grupo fez uma manifestação para pedir o fim da violência no Presídio Estadual de Sarandi, no Norte do Rio Grande do Sul. Vestidos de branco, eles chamaram a atenção para os problemas do sistema prisional em ato neste final de semana.
O objetivo do grupo, ligado à pastoral carcerária, era dar uma resposta aos presos. Há 11 dias, dois detentos foram mortos em uma rebelião na penitenciária. Na última semana, eles lançaram facas artesanais para fora do prédio.
"Foram lançadas para fora das celas as facas. Eles nos colocaram a questão de 'queremos paz, não à violência'. A gente pensou que teria que fazer algo", conta a psicóloga Marisa Costa.
Vestidas de branco, mais de 50 pessoas participaram do ato simbólico. Fitas brancas e cartazes foram deixados pedindo a paz. A mobilização também marcou o fim de um curso de justiça restaurativa, que pretende mudar o olhar sobre presos condenados.
"Esses cidadãos que estão no presídio não vieram da Lua. Eles são filhos dessas relações que têm a cidade. Entender isso é um chamado para que as relações na cidade possam mudar", explica a irmã Petronella Booenem, que atua como facilitadora de processos restaurativos.
Há 11 dias, o curso precisou ser interrompido, depois que começou uma rebelião no presídio. Dois detentos morreram, três ficaram feridos e 14 presos foram transferidos para outras penitenciárias do estado.

Fonte:G1RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros