Nossos Parceiros

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Palmitinho - Acusado de matar dono de bar é condenado a 16 anos de prisão

Um homem acusado de matar o dono de um bar na localidade de Esquina do Comércio, em Palmitinho, foi condenado a 16 anos de reclusão, em regime inicial fechado. Preso em Teutônia em 28 de dezembro de 2015 com um revólver de mesmo calibre do usado no crime, ele foi submetido a júri popular na terça-feira, 30 de maio, no Fórum da Comarca de Frederico Westphalen. Quem proferiu a sentença foi o juiz de Direito Alejandro Werlang, que preside o Tribunal do Júri.

Miguel de Vargas, 63 anos, foi morto a tiros na noite de 17 de dezembro de 2015. Seu corpo foi encontrado em frente a um congelador pela esposa, que estava em casa e correu para o estabelecimento após ouvir o barulho dos disparos e não receber resposta ao chamar pelo marido. Foi ela quem afirmou que reconheceu a voz do acusado, o qual conhecia desde que era criança. O homem foi até a casa e chamou pela vítima, que se dirigiu ao bar anexo à residência com o intuito de vender um refrigerante.

Durante o interrogatório, o réu negou o crime. O Ministério Público, representado pelo promotor de Justiça João Pedro Togni, o acusou de homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima e motivo fútil, no caso, a cobrança de dívidas que o réu possuía no bar. Pesou ainda o fato de a vítima ser idosa.

A defesa ficou a cargo da defensora pública Bruna Minussi Zanini, que pretende recorrer da decisão.

Cristiane Luza/Folha do Noroeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros