Nossos Parceiros

terça-feira, 6 de junho de 2017

Governo corta verbas para partos em cidades pequenas, mas demanda deverá aumentar 15% em Passo Fundo

A decisão de que o governo do Estado vai cortar verbas para partos em hospitais pequenos já está sendo vista como um problema por médicos obstetras de várias cidades gaúchas. Com a nova resolução do governo, a expectativa é que mais de 3 mil partos do Sistema Único de Saúde (SUS) sejam transferidos para instituições regionais, o que diminuiria a demanda dos pequenos hospitais, mas aumenta nos centros de referência em saúde.

O médico obstetra Tadeu Pereira, explicou que, conforme a resolução, na região, sete hospitais vão continuar fazendo partos, o que não vai afogar muito o sistema local. Porém, ainda assim deverá ter um aumento de 15% no número de partos feitos pelos dois principais hospitais de Passo Fundo.

O médico explicou que os atendimentos de média e de alta complexidade já eram encaminhados para o município, o que vai mudar agora é que os casos de baixa complexidade também vão ficar sob a responsabilidade dos centros credenciados.

O doutor destaca que os atendimentos também serão direcionados para outras cidades com hospitais de referência, como Marau e Soledade.

Em Passo Fundo, o Hospital da Cidade realiza cerca de 900 partos por ano e a maternidade tem 22 leitos de internação. No ano passado, o Hospital São Vicente de Paulo registrou 3.254 nascimentos, com uma média de 100 por mês.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros