Nossos Parceiros

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Crime ambiental foi registrado em Nonoai


Três homens estariam realizando a pesca predatória

Após o recebimento de denúncia anônima relatando a prática de crime ambiental de pesca predatória capitulada no Art. 34 da Lei 9.605/98, a guarnição composta pelos policiais militares 3ºSgt Renato A. Martins e Sd Lúcio Flavio Barcellos, deslocaram até a Usina Hidrelétrica Monjolinho, localizada na Linha Estivinha, interior do município de Nonoai, RS, ocasião em que flagraram três indivíduos realizando pesca embarcada com a utilização de redes no Rio Passo Fundo, jusante do empreendimento (UHE Monjolinho) a menos de duzentos metros do vertedouro. 


Ao avistarem a guarnição, os indivíduos não esboçaram nenhuma reação dado ao fator surpresa no momento da abordagem. Após efetuarem a revista pessoal e identificação dos mesmos, ficou comprovado que nenhum dos envolvidos eram pescadores profissionais, momento em que foi dado voz de prisão para L. G., I. G. e P. R. W., ambos com residências em Chapecó.

Durante a abordagem os policiais apreenderam no ambiente aquático e no acampamento, uma embarcação artesanal de madeira, um motor com rabeta da marca tramontini, modelo MG 6.5 . Apreenderam ainda 300 metros de rede de diversas malhas, seis molinetes com varas, quatro facas, um facão e também 6,1 Kg de peixe da espécie grumatã, 4,2 Kg de cascudo e 1,8 Kg da espécie palometa ( piranha) todos mortos; Foram devolvidos aproximadamente 80 peixes vivos no ambiente aquático. Ante a comprovação inequívoca da autoria e materialidade do delito ambiental, os policias efetuaram a prisão dos três indivíduos que foram conduzidos à DP de Nonoai, na qual foi efetuado Auto de Prisão em Flagrante pela Autoridade Policial Judiciária, onde os acusados foram liberados somente após o pagamento de fiança no valor de R$ 937,00 (novecentos e trinta e sete reais para cada cidadão acusado. Será instaurado inquérito policial para a apuração dos fatos. A embarcação com o motor, bem como o produto de pesca e demais petrechos foram entregues na DP de Nonoai onde ficaram apreendidos nos termos da legislação vigente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros