Nossos Parceiros

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Professora natural de Três Passos suspeita de roubo a bancos segue foragida

Mulher e companheiro não foram presos
 na operação Novo Cangaço. Foto: PC/Divulgação
A professora suspeita de dar apoio logístico a uma quadrilha de assaltantes de bancos não foi localizada, na quarta-feira, 29, pela operação Novo Cangaço que tinha dois mandados de prisão, um contra ela e outro contra seu companheiro, que se encontram na situação de foragidos da Justiça.
Camila Lorenzon Gonzatto, natural de Três Passos, de 33 anos, docente de uma escola estadual de Redentora, ainda não compareceu para dar aulas neste ano letivo. Ela e o companheiro, Misael da Silva da Cruz, são suspeitos de envolvimento com a quadrilha que atacou o Sicredi e o Banrisul de Miraguaí, no dia 6 de fevereiro. Dois outros suspeitos também são foragidos da polícia: Evandro de Oliveira e Marcelo Quadro dos Santos.
Durante as investigações, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão, encontrando materiais na casa dos suspeitos que teriam sido usados nas ações criminosas. O valor roubado nas duas agências não foi divulgado nem recuperado pela polícia.
A operação Novo Cangaço, da Polícia Civil em conjunto com a Brigada Militar, desmantelou a quadrilha de roubo a bancos e estabelecimentos comerciais, efetuando 21 prisões, entre elas, duas em Três Passos e três em Miraguaí, Redentora e Tenente Portela, inclusive de indígenas.

Fonte:TPNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros