Nossos Parceiros

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Mãe perde guarda de bebê que foi abusada sexualmente pelo padrasto

A Juíza do Juizado da Infância e Juventude da Comarca de Guaporé, Renata Dumont Peixoto Lima deferiu a guarda de menina com 1 ano de vida ao seu pai, em razão dos maus tratos, sofridos pela criança, enquanto estava sob a guarda da mãe.

Na época dos fatos, o caso atingiu repercussão nacional, em razão do estado de saúde em que a criança deu entrada no CTI pediátrico do Hospital São Vicente de Paulo. A menina ficou internada durante quase 30 dias.

Na ocasião, foi diagnosticado o péssimo estado físico da criança, lesões graves no crânio (múltiplas fraturas envolvendo ossos da cabeça), necessidade de transfusão de sangue, broncopneumonia bacteriana e abuso sexual.

O acusado, então companheiro da mãe da criança, responde a processo criminal por estupro, que tramita na 1ª Vara Judicial de Guaporé, ainda pendente de julgamento. Ele chegou a ser preso preventivamente, porém foi solto por uma decisão judicial devido correr risco de vida na cadeia.

Segundo a magistrada Renata Dumont Peixoto Lima, restou fartamente demonstrado no processo que a condição em que a criança estava com a genitora era de risco elevado, motivo pelo qual deferiu a guarda da menina ao pai, que demonstrou ter melhores condições de responsabilizar-se pelos cuidados da filha, de tenra idade.

Com a alteração da guarda, foi fixado o pagamento de pensão alimentícia da mãe à filha, bem como regulamentado o direito de visitas.

A sentença ainda não transitou em julgado, sendo possível a interposição de recurso.

Fonte: Tribunal de Justiça do RS – Rádio Uirapuru

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros