Nossos Parceiros

terça-feira, 18 de abril de 2017

Grêmio tem semana decisiva e com pouco tempo de preparação

Renato comandará treino fechado nesta terça-feira | Foto: Mauro Schaeffer
Se a semana passada foi marcada por compromissos importantes, mas com certa folga de tempo, esta será de correria - e as partidas pintam como mais decisivas. O Grêmio viaja na noite desta terça-feira para fazer na quinta-feira o seu provável jogo mais difícil na Libertadores até aqui, contra o Guaraní, que também venceu seus dois jogos pelo Grupo 8. Voltará do Paraguai e já iniciará concentração na sexta-feira, para o jogo de volta da semifinal do Gauchão, contra o Novo Hamburgo. “Pode ser a semana mais importante do ano até aqui”, concordou o zagueiro Kannemann, ao ser questionado ontem, em coletiva.

O escasso tempo de preparação será usado de forma privada. A maior parte do treino desta manhã, que definirá a escalação para quinta, será fechada. A tarde será de folga, e o embarque para Assunção - em voo fretado, para ganhar tempo - está marcado para as 23h.

Na planilha de Renato, estratégias para combater o que ele chamou de “nana, neném”: o famoso relaxamento após sair ganhando. Apesar de toda a repercussão da entrevista do técnico sobre a partida contra o Deportes Iquique, o problema voltou a se manifestar no fim de semana. O Grêmio largou na frente do Novo Hamburgo, mas caiu de desempenho e viu o adversário crescer - desta vez, chegou a evitar a vitória tricolor.

Para Kannemann, jogador conhecido pela seriedade na defesa, é preciso dar mérito aos adversários. Ele admite, porém, que a desatenção tem sido fatal, especialmente na “segunda bola”, o rebote defensivo. “O time está concentrado, mas a equipe contrária também ataca, também tem jogadores bons”, argumenta. “Temos cedido uma, duas, três jogadas de desconcentração e pagado muito caro. Eles conseguem fazer o gol em uma ou duas oportunidades que têm em todo um jogo. É virtude do rival, mas temos que tratar de melhorar e não dar essas brechas”.

Assim como Renato, que prevê uma pedreira em Assunção, Kannemann espera um adversário aguerrido e um jogo com poucos espaços. “Hoje em dia, jogo de Libertadores é muito parecido no Brasil, Argentina, Chile, Paraguai... É jogo importante, em que não se pode cometer erros. Qualquer bola pode definir vitória ou derrota. Tem que estar muito esperto e muito atento”, ressalta o defensor.

Uma boa notícia foi a antecipação. A Conmebol mudou o horário das 21h45min para as 19h30min, o que permite um retorno mais rápido ao Brasil, já na madrugada. Então, serão menos de 72 horas até a decisão no Vale. “Todos os jogos são importantes e precisam ser tratados como final. Vamos ao Paraguai tratar de buscar a vitória, só depois vamos pensar no Novo Hamburgo”, garante Kannemann.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros