Nossos Parceiros

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Fique atento à publicidade de alimentos para o público infantil

Você sabe o que o seu filho está vendo na televisão ou na internet? Seu filho pode estar exposto a propagandas persuasivas de produtos alimentícios não saudáveis. Há muitas propagandas voltadas ao público infantil, de alimentos nada saudáveis, sendo transmitidas na internet ou nos comerciais de TV, durante os intervalos dos desenhos ou programas infantis. Estas propagandas de alimentos podem influenciar as crianças a solicitar aos pais a sua aquisição.

Evidências sugerem que o tempo que as crianças ficam em frente à TV está relacionado com a prevalência da obesidade. Crianças de 2 até 17 anos de idade ocupam cerca de 2,5 horas em frente à TV, sendo que dentro desse tempo cerca de 30 propagandas de alimentos estão sendo expostas, principalmente de alimentos não saudáveis. Essa exposição constante da criança a tais propagandas pode fazer com que ela se sinta frustrada ao não adquirir aquele produto que foi convencida de que seria bom para ela.

Outro estudo revelou que apenas 30 segundos de exposição aos comerciais de alimentos podem influenciar na escolha das crianças e ressalta-se que uma criança de apenas dois anos já tem condições de reconhecer e pedir o determinado produto no mercado.

Como isso pode afetar a saúde do seu filho?

A obesidade infantil está associada a diversos fatores, dentre eles o sedentarismo e o aumento do consumo de alimentos com alto teor de açúcar e gordura, que são aqueles mais veiculados na mídia, diferente de frutas, verduras e legumes, que não tem seu consumo incentivado.

Um estudo realizado pelo Instituto de Medicina dos Estados Unidos, concluiu que estratégias de marketing de alimentos para o público infantil aumentam os riscos de obesidade, o que também tem sido reconhecido pela Organização Mundial da Saúde como principal causa de sobrepeso e obesidade infantil. A obesidade pode ser causadora de várias doenças crônicas como diabetes tipo 2 e hipertensão arterial, dentre outros problemas que podem surgir ainda na infância ou na vida adulta.

Então, como você pode agir para prevenir que seu filho não esteja exposto a esse tipo de persuasão? Primeiro, diminua o tempo que seu filho fica em frente à televisão e ao computador, estimule-o a uma vida ativa, cheia de brincadeiras e práticas do seu esporte favorito. E ao se deparar com a publicidade de alimentos, dialogue com seu filho sobre o que é realmente bom para a sua saúde e explique que as empresas estão visando apenas o lucro e não a saúde das pessoas.

Estimule seu filho a ter uma alimentação balanceada e saudável, rica em frutas, verduras e legumes. Uma maneira de facilitar o acesso da criança a esses alimentos é ter sempre na geladeira os legumes e as frutas já descascadas e picadas. E não esqueça, para que a criança coma estes alimentos, você também precisa comer com ela!

*Elaborado por Ana Carolina Morlin Bazanella, estagiária do curso de Nutrição da Universidade Federal de Santa Maria.

*Supervisionado pela nutricionista Elissandra dos Santos e professora Doutora Greisse Leal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros