Nossos Parceiros

terça-feira, 18 de abril de 2017

Conheça o menino de Três Passos que pediu ajuda para a família na rede social e saiba como ajudar

Pedido de ajuda repercutiu e comoveu nas redes sociais.
Fotos: Três Passos News

Márcio Eckhardt, de 13 anos, estudante do 7º ano do Ensino Fundamental, filho do agricultor que perdeu os braços em um acidente de trabalho, é o menino do interior de Três Passos que pediu ajuda no Facebook para sua família que passa por dificuldades. O pedido ganhou grande repercussão, gerando comoção nas redes sociais. Publicado na noite de segunda-feira, 10, em menos de uma semana, a postagem já obteve mais de 4.896 compartilhamentos. Só no Três Passos News, a notícia ultrapassou 210 mil visualizações.

“Olá, sou filho de Ilário Kuffell Eckhardt me chamo Marcio Echkardt. Moro em linha católica Três passos RS. Meu pai Ilario perdeu os dois braços fazendo silagem, numa ensiladeira de fazer silagem. No dia 13 de abril de 2010. Meu pai ficou 30 dias na UTI de três passos. Estamos passando dificuldades, Ilario tem uma esposa e 3 filhos menores. Gostaríamos que está carta chegasse a uma emissora de TV”,escreveu o adolescente.

Família passa por dificuldades

Na tarde de domingo, 16, o Três Passos News procurou o adolescente, que vive com o pai, a mãe e dois irmãos, um de 14 e outro de 16, na localidade de Linha Católica, para saber quais as dificuldades que a família vem enfrentando. Conforme Márcio, falta comida, roupas, calçados e material escolar. A casa precisa de reforma e não tem como arrumar. Mas o que o menino mais quer é ver seu pai de próteses.

Agricultor sofre calote de 14 mil

Segundo o pai de Márcio, Ilário Eckhardt, as dificuldades aumentaram depois que a família levou um calote de R$ 14.000,00 de duas empresas que compravam o leite e ficaram quatro meses sem pagar. “Até hoje estamos sem receber e tivemos que se desfazer de dez vacas para pagar as dívidas”, contou o agricultor. Ilário ainda precisou vender 7 hectares de terra das 9,5 que tinha para poder manter o crédito. Hoje, a família vive apenas com o auxílio do INSS que é de 1.25% do salário mínimo.

Próteses tornariam agricultor menos dependente

O agricultor, desde que sofreu o acidente, precisa da ajuda da mulher para se vestir, se alimentar e higiene pessoal. Tomar banho, vestir uma calça, uma camisa, coisas que para as pessoas normais parecem simples, para ele são impossíveis sem a ajuda da família. “As próteses ajudariam ele a se tornar menos dependente”, diz a esposa, Márcia Eckhardt, de 38 anos.

Segundo Ilário, no ano passado, ele era levado ao Centro de Reabilitação em Tenente Portela, mas depois das eleições mandaram aguardar em casa que, em janeiro deste ano, viria um médico de São Paulo para que fosse providenciado próteses elétricas, mas até hoje não foi chamado. “Esqueceram de mim”, disse.

Exemplo de superação, homem foi esquecido

Ele perdeu os braços em um acidente de trabalho, tragédia que faria muita gente desistir. Mas os obstáculos não o impedem de ter uma vida quase normal e, com força de vontade, de fazer quase de tudo um pouco. E, mesmo esquecido pelo poder público que poderia ajudá-lo com as próteses, tornou-se um exemplo de superação e de coragem de viver.

Ilário Eckhardt, de 40 anos, perdeu os braços arrancados pela ensiladeira de um trator, em abril de 2010, numa lavoura, em Três Passos. Além de perder os dois membros superiores, o agricultor sofreu perfuração num pulmão e fraturas nas clavículas e a perda de praticamente todo o sangue até chegar ao hospital, onde permaneceu por 30 dias na UTI.

Apesar das limitações, com o apoio da mulher, Ilário segue lutando para garantir o sustento da família e sonha em conseguir as próteses. O agricultor sempre está presente nas tarefas diárias e o que não consegue fazer orienta a esposa. “Não consigo ficar parado”, diz.

Como ajudar Ilário e sua família

Além de roupas, calçados, alimentos, que podem ser encaminhados à Secretaria Municipal de Assistência Social, a família têm uma conta poupança onde pode ser depositado qualquer valor em dinheiro. Agência 0520. Poupança 013. Conta 21797-1. Caixa Econômica Federal.



Fonte:TPNews

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros