Nossos Parceiros

sexta-feira, 24 de março de 2017

Inter empata com o Ypiranga e leva Recopa Gaúcha nos pênaltis


O Inter apenas empatou em 1 a 1 com o Ypiranga de Erechim na noite desta quarta-feira em jogo válido pela 9ª rodada do Campeonato Gaúcho e também pela Recopa Gaúcha. Por conta disso, a partida foi para os pênaltis, onde o Colorado levou a melhor por 4 a 3 e ficou com a taça pelo segundo ano consecutivo.
O destaque das cobranças de pênaltis foi o goleiro Danilo Fernandes, que defendeu duas cobranças, de Éder e Márcio. No Inter, D'Alessandro, William, Valdívia e Ortiz bateram e marcaram. No tempo normal, Talles Cunha fez o gol do Ypiranga aos 40 minutos do primeiro tempo e Brenner, de pênalti, igualou aos 39 do segundo.
O empate manteve o Inter em situação delicada no Campeonato Gaúcho. O Colorado é apenas o sétimo colocado, mas pode até deixar a zona de classificação do estadual se Brasil de Pelotas e São José vencerem nesta quinta-feira. O Xavante recebe o Caxias no Bento Freitas enquanto o Zequinha encara o São Paulo em Rio Grande. O Ypiranga, penúltimo colocado, segue correndo risco de queda.
O São José é o próximo adversário do Inter. No domingo, às 16h, os dois clubes se enfrentam no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. No mesmo dia e horário, o Ypiranga encara o Cruzeiro em Gravataí.
Improvisações não dão certo e Inter faz péssimo primeiro tempo
O técnico Antônio Carlos Zago surpreendeu na escalação do Inter e promoveu a estreia de Victor Cuesta na lateral. Com isso, Uendel voltou ao meio-campo, que teve ainda como surpresa a manutenção de Anselmo com Charles ficando no banco. A formação, porém, não deu resultado e o Inter fez o seu pior primeiro tempo da temporada nesta noite no Colosso da Lagoa.
Com falta de aproximação entre os volantes e os laterais, o Inter não conseguiu jogar pelos lados ao longo de toda a primeira etapa. No centro do gramado, o Ypiranga conseguiu bloquear bem D'Alessandro e deixou o time de Zago sem chegada ao ataque. Isolados, Nico López e Brenner não conseguiram nenhuma finalização ao longo de toda a primeira etapa.
Faltava ao Ypiranga conseguir atacar o Inter. Guilherme Macuglia teve sucesso em sua estratégia defensiva, mas a equipe tinha dificuldade para chegar ao gol de Danilo Fernandes. Isso durou até os 40 minutos, quando a zaga vermelha facilitou.
O Ypiranga chegou a um gol em um balão do seu goleiro. Carlão bateu a bola para a frente e Léo Ortiz perdeu o tempo da bola. Quem se aproveitou foi Talles Cunha que ganhou do zagueiro colorado e conseguiu dar um toque na saída de Danilo Fernandes para abrir o placar. O Inter terminou o primeiro tempo sem nenhuma finalização certa no gol do time de Erechim.
Zago mexe e abre mão de improvisações
Após a péssima atuação no primeiro tempo, Antônio Carlos Zago promoveu duas mudanças para a etapa final. Saíram o zagueiro Paulão e o atacante Nico López para as entradas de Roberson e Valdívia. Com isso, Cuesta foi para a zaga e Uendel retornou à lateral. No Ypiranga, Michel Henrique ingressou na vaga de Maycon.
Na nova formação, Zago segurou Anselmo e Rodrigo Dourado e montou um quarteto ofensivo com D'Alessandro, Valdívia, Brenner e Roberson na tentativa de pressionar o Ypiranga.
E a alteração quase teve resultado aos 11 minutos, quando o Colorado teve duas oportunidades para empatar. Uendel fez bela jogada pela esquerda e cruzou para Roberson, que quase dentro do gol perdeu o tempo do cabeceio e mandou para cima. Ele ainda conseguiu tocar novamente na bola para o meio da pequena área, onde Brenner tentou de virada, mas o chute estourou na marcação de Wagner.
Para conter a movimentação colorada, o técnico Guilherme Macuglia queimou suas últimas substituições. Saíram Guilherme Araújo e Kaio para as entradas de Néverton e Evair.
Desorganizado, o Inter seguiu pressionando na base da vontade e chegou a balançar as redes aos 25 minutos. D'Alessandro cruzou da esquerda, Ortiz desviou o Brenner empurrou para dentro do gol, mas o lance foi anulado por impedimento. Aos 29, Brenner recebeu passe de Roberson no lado esquerdo da área e bateu colocado para defesa de Carlão. Como o lance anterior foi anulado por impedimento, esse foi o primeiro chute no gol valendo do Inter na partida.
Faltando 15 minutos para o fim do tempo regulamentar, Zago fez a última troca no Inter. E mais uma vez foi ofensiva. O volante Rodrigo Dourado deixou o campo para a entrada do meia Andrigo.
Colorado chega ao gol em pênalti
Se estava difícil criar, a defesa do Ypiranga deu uma mão para o Inter. Literalmente. Aos 35, Andrigo cruzou e a bola pegou no braço de Wagner, que estava aberto. Pênalti marcado pelo árbitro Anderson Daronco. Coube ao artilheiro Brenner fazer a cobrança. Com calma, ele foi caminhando para a bola e bateu deslocando Carlão, 1 a 1.
O Inter quase chegou à virada aos 45. Uendel tabelou com Brenner e apareceu dentro da área livre, soltou a bomba e mandou raspando à trave esquerda de Carlão na melhor jogada trabalhada pelo time da Capital na partida. Final dos 90 minutos: Ypiranga 1 x 1 Inter, forçando a decisão do título da Recopa nas penalidades máximas..
Nos pênaltis brilhou a estrela de Danilo Fernandes, que defendeu duas cobranças. D'Alessandro, William, Valdívia e Léo Ortiz converteram e decretaram a vitória do Inter por 4 a 3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros