Nossos Parceiros

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Morte de bugios acende luz de alerta para o risco de Febre Amarela na região das Missões

Bugio NÃO é o transmissor da doença. Ele atua como ?sentinela? alertando para a presença da febre (Foto: Divulgação)
No dia 4 de fevereiro a morte de um bugio chamou a atenção de moradores do interior de Garruchos. Os chamados “sentinelas” alertam para o que pode ser a presença da Febre Amarela na região. Nossa reportagem entrevistou o veterinário Carlos Alberto Nool, representante da Secretaria Estadual de Saúde, que está realizando o levantamento da área e a coleta de amostras que podem confirmar ou não a presença da doença.
Segundo o veterinário, a coleta da primeira morte foi feita em tempo inadequado, dessa forma, hoje, 9, ele se deslocou de Ijuí para realizar novas buscas no Rincão Caçapava. Conforme Carlos, mais um bugio foi achado morto. Pelos sinais, esse havia morrido nessa madrugada. O animal estava preso na árvore pelo rabo e não apresentava sinais de violência, o que caracteriza a morte natural e a possibilidade dele ter contraído a febre.
Apesar dos sinais alarmantes somente o exame das amostras poderá confirmar do que se trata. Carlos Alberto seguirá com as buscas na região na expectativa de conseguir mais vestígios. Ele adiantou que até domingo as amostras já devem estar em Porto Alegre de onde serão remetidas para o Centro de Referência Evandro Chagas, em Belém do Pará. Carlos acredita que até o fim da próxima semana já teremos o resultado.
O alerta para todos é que na eventualidade de encontrar um bugio morto, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser imediatamente comunicada. É importante ressaltar que o bugio não é o transmissor da doença. Na realidade, como dissemos no início da matéria, ele atua como sentinela alertando com a sua morte a possível presença da doença que é transmitida pelo mosquito.

Fonte: Rádio São Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros