Nossos Parceiros

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Marcon e Núcleo Agrário do PT apresentam 3 emendas à reforma da Previdência, sobre professor e área rural

O deputado federal Marcon (PT-RS) e mais quatro parlamentares do PT apresentaram nesta quarta-feira, 22, três emendas à reforma da Previdência proposta por Temer. O objetivo é impedir que professores e trabalhadores rurais sejam atingidos pelas novas regras, como por exemplo, pela idade mínima de 65 anos.
Em relação aos professores, a proposta é que a aposentadoria possa ser requisitada aos 55 anos de idade e 30 anos de contribuição (homens) ou aos 50 anos de idade e 25 anos de contribuição (mulher) no caso de servidores públicos. O valor da aposentadoria seria integral.
“Os professores estão suscetíveis à problemas de saúde devido à jornada extensa e as condições de trabalho a que são submetidos, ” justifica Marcon.
Em relação aos trabalhadores rurais, eles pedem a exclusão do artigo que cria uma contribuição individual fixa para os produtores que exerçam a atividade em regime de economia familiar. Segundo Marcon, a contribuição atual, de 2,3% sobre a comercialização, é uma forma mais justa de contribuição para esses trabalhadores.
A terceira emenda pretende manter a idade mínima de 60 anos para homens e de 55 anos para mulheres, no caso de trabalhadores rurais. "É a forma mais justa encontrada para a equiparação de direitos respeitando as diferenças sociais. As mulheres camponesas, por exemplo, levaram anos para conquistar o direito à aposentadoria não podemos retroceder,” explica Marcon.
As três emendas são assinadas por cinco parlamentares do PT: Marcon (RS), edro Uczai (SC), Valmir Assunção (BA), Padre João (MG), João Daniel (SE).


Marci Hences
Jornalista DRT 17021
Assessora de Imprensa Deputado Federal Marcon (PT/RS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros