Nossos Parceiros

sábado, 21 de janeiro de 2017

Com baixo rendimento no Enem 2016, exame não servirá mais como certificado para o ensino médio

Dos mais de um milhão de participantes do Enem 2016, que fizeram a prova para conseguir o diploma do ensino médio, 7,7% tiveram êxito, mais de 83 mil brasileiros. O dado foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
Só tem direito ao certificado os candidatos, com pelo menos 18 anos na data do exame, que obtiveram 450 pontos nas quatro provas objetivas e 500 na redação. Também é possível utilizar as notas de outras edições do Enem.
Com o baixo rendimento, a nova edição do exame não servirá mais para este fim. O Enem 2017 será utilizado como vestibular. Rafael Zanela, que foi professor e coordenador pedagógico do programa Tô Dentro em 2016, destaca que são vários os fatores que influenciam no rendimento do candidato. Ele ressalta que o aluno é afetado pelo cansaço e pela pressão psicológica, já que são dois dias de provas com 90 questões.
No Enem 2016, as maiores dificuldades dos estudantes do Tô Dentro foram com as provas de matemática e ciências da natureza. Conforme relatos,o grau de dificuldade das disciplinas como de química e física foi acima do esperado. Normalmente a redação é a mais temida pelos candidatos.
Zanela explica que o conteúdo que cai no Enem são competências e habilidades abordadas no ensino médio. O professor lembra também que grande parte dos participantes do Enem vêm de escolas públicas. Mas o que torna o Enem complexo é amplitude da prova e a contextualização que ela oferece, com muitas interpretações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens que talvez você não viu!!!

Nossos Parceiros